Sesi-SP assina programa de formação esportiva para 570 alunos de Piedade

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp, de Piedade

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540174293

Paulo Skaf assina programa de formação esportiva em Piedade. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Um total de 570 crianças e jovens – todos alunos da rede escolar do município de Piedade, a 100 quilômetros de São Paulo – passa a participar do Programa Atleta do Futuro (PAF), iniciativa de formação esportiva do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

A parceria foi firmada no final da tarde desta terça-feira (08/04) pelo presidente do Sesi-SP e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, e pela prefeita Maria Vicentina Godinho Pereira da Silva. A cerimônia aconteceu na Associação Comercial e Industrial de Piedade.

Com o acordo, os alunos têm a oportunidade de aprender, em instalações da prefeitura, a prática de modalidades como rugby, futsal, futebol, tênis de campo, judô, basquete, handebol e vôlei.

O PAF em Piedade começa de imediato, com a entrega de material técnico conforme a metodologia desenvolvida pelo Sesi-SP. As atividades serão orientadas por professores cedidos pela prefeitura. Cinco deles receberam um certificado de capacitação na metodologia durante a cerimônia. O certificado foi entregue a outros 10 professores de cidades como Salto de Pirapora, Ibiúna, Taperaí e Pilar do Sul.

Na solenidade, o presidente do Sesi-SP afirmou que, havendo possibilidade, o número pode ser ampliado. Já a prefeita afirmou que está estudando a possibilidade de adotar a metodologia do Sistema Sesi-SP de Ensino para as escolas municipais.

“Se puder ter mais alunos, 1500, por exemplo, a indústria vai ficar mais feliz”, afirmou Skaf.

Durante o evento, Skaf ouviu pedidos da Associação Comercial.  Entre elas, a capacitação de mão de obra em atividades industriais como solda e montagem. O presidente acionou o diretor da unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) em Alumínio, um município vizinho, para estudar como atender a essa demanda.