Fiesp apresenta oportunidades de investimento em SP para empresários do Reino Unido

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) recebeu ao menos 20 empresários britânicos, na manhã desta terça-feira (03/12),  para apresentar as oportunidades de investimento em setores diversos da indústria paulista.

O encontro foi conduzido pelo diretor-titular-adjunto do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, Thomaz Zanotto. Ele apontou alguns setores em expansão e que podem gerar oportunidades significativas de negócios com empresas do Reino Unido.

Zanotto: oportunidades nas áreas de saúde, segurança, defesa e construção civil. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Zanotto: oportunidades nas áreas de saúde, segurança, defesa e construção civil. Foto: Everton Amaro/Fiesp

“O setor de saúde está crescendo muito no país. A classe média está começando a pagar por serviços médicos”, disse Zanotto. “Além disso, o governo brasileiro também tem um enorme programa social para distribuição de medicamentos”, completou, citando ainda outros segmentos, como os de segurança, defesa e construção civil.

Chefe da delegação britânica, a parlamentar Margot James afirmou estar “muito otimista sobre as oportunidades para empresas do nosso país, particularmente em São Paulo”.

Margot: “muito otimista sobre as oportunidades em São Paulo”. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Margot: “muito otimista sobre as oportunidades em São Paulo”. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Segundo ela, os empresários também devem ir à Brasília e ao Rio de Janeiro em busca de oportunidades de negócios. “Eu acredito que temos algo fantástico a oferecer para o Brasil”, completou.

Também participou da reunião o Cônsul Geral do Reino Unido em São Paulo, John Doddrell. “Eu estou convencido do potencial de negócios entre a Confederação da Indústria Britânica (CBI) e a Fiesp”.

Investe SP

O diretor de Relações Institucionais e Internacionais da Investe SP (Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade), Sérgio Costa, apresentou as condições para fazer novos negócios no estado ou ampliar aqueles já existentes.

“Usamos nossas experiências com companhias para reivindicarmos ao governo melhores condições de negócios”, afirmou Costa. “Além disso, podemos construir a ponte entre a sua companhia e as universidades e centros de pesquisa”, acrescentou.

Entre as áreas apresentadas, ele indicou o setor de energias renováveis como um mercado de interesse para os empresários britânicos. “É muito bom para as companhias ter tecnologias para a produção de energias limpas”, explicou.