Na Fiesp, co-fundador da Netshoes fala sobre sucesso das vendas on-line

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Márcio Kumrium, co-fundador e CEO da Netshoes, contou a história de sucesso de sua empresa na tarde desta segunda-feira (26/11), durante o primeiro Pocket Empreendedor – Inovações por minuto, evento do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Industrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Márcio Kumruian, co-fundador e CEO da Netshoes. Foto: Everton Amaro

Kumrium explicou que no começo as lojas eram apenas físicas. Só migraram para a Internet em 2002, com um programa de incentivo do extinto Banco Real, para que os lojistas vendessem on-line.

“De 2002 a 2007, foi o período de create the business, pois foi quando precisamos inventar e estruturar o modelo de negócio”, explicou. Naquela época, lembrou, o ambiente não era favorável, já que a empresa não tinha condições de controlar o estoque, e a mercadoria vendida on-line era a mesma exposta nas lojas físicas, o que causava muitas complicações.

Por isso, em 2007 decidiram fechar as lojas físicas. “Foi quando a Netshoes começou a decolar, porque as energias de todo o time – na ocasião, de 20 a 25 pessoas – se concentraram no on-line”, afirmou, explicando nessa época as verbas também estavam focadas no on-line. “Era possível investir em marketing com uma estrutura enxuta e com crescimento de 130% ao ano. Uma das estratégias foi não divulgar nosso crescimento. Quando a concorrência acordou, já éramos grandes”, afirmou.

Segundo o CEO, a Netshoes é atualmente a maior vendedora de artigos esportivos on-line no Brasil, com mais de um milhão de acessos por dia; 30 mil pedidos por dia; e com quase dois mil funcionários. Além disso, a empresa deve atingir a marca de R$ 1 bilhão de faturamento em 2012.

“O maior desafio foi crescer muito rápido e ainda se manter organizado”, ressaltou, lembrando que o mercado do e-commerce no Brasil está em ótima fase, mas que é preciso planejamento para crescer sempre e montar a estrutura necessária para sustentar esse crescimento.

Na visão do executivo, a receita desse sucesso é a soma do foco em inovação, pois a empresa investiu no mercado digital, onde era muito difícil vender calçados; e experiência do consumidor.

“A Netshoes é a maior [loja de e-commerce] em termos de visita e a menor em termos de reclamação”, afirmou ao apresentar uma pesquisa realizada pela Revista Veja. Ele associa isso ao fato de que a empresa sempre se preocupou em manter o padrão de compromisso com o consumidor.