Outubro Rosa: Fiesp, Ciesp, Sesi-SP, Senai-SP e IRS promovem palestra para colaboradoras

Agência Indusnet Fiesp

Em mais uma atividade da campanha de prevenção ao câncer de mama, conhecida como Outubro Rosa, as entidades da indústria paulista promoveram na manhã desta segunda-feira (28/10), no Teatro do Sesi São Paulo, uma palestra com a filósofa e escritora Marcia Tiburi para mais de 500 colaboradoras que trabalham na sede das entidades, na Avenida Paulista.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544546757

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, participa de evento com trabalhadoras do sistema indústria. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Entre as convidadas, profissionais da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) , do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) e do Instituto Roberto Simonsen (IRS).

>>  Marcia Tiburi propõe reflexão sobre a importância da autoestima e ‘empoderamento’ das mulheres

O presidente da Fiesp, do Ciesp, do Sesi-SP, do Senai-SP e do IRS,  Paulo Skaf, prestigiou o evento e falou da alegria de as entidades da indústrias terem atuado intensamente do movimento Outubro Rosa, desde o trabalho de conscientização realizado nas unidades do Sesi-SP e Senai-SP no Estado de São Paulo até a exibição do laço rosa – símbolo da campanha – na Galeria de Arte Digital do Sesi-SP no edifício-sede da Fiesp.

Skaf afirmou que é preciso realizar ainda mais para que as pessoas possam ter acesso aos exames diagnósticos da doença, e solicitou ao superintendente geral do Sesi-SP que estude a viabilidade de adotar outras ações práticas de prevenção.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544546757

A apresentadora Luisa Mel prestigiou o evento na Fiesp. Foto: Tâmna Waked/Fiesp

A madrinha da campanha Outubro Rosa, no Brasil, Inês Carvalho, diretora de Relações Institucionais do Instituto EcoDesenvolvimento e membro do Conselho Superior de Responsabilidade Social (Consocial) da Fiesp, defendeu a necessidade de iniciativas e parcerias nesse sentido. E lançou um desafio para que 100% das mulheres trabalhadoras da indústria realizem anualmente o exame de mamografia.

A atriz e apresentadora de tevê, Luiza Mell, também presente no evento, elogiou a participação da Fiesp na campanha.

Desenvolvimento das pessoas

O superintendente geral do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP,Walter Vicioni, destacou no início do evento que a participação das entidades da indústria em campanhas como essa demonstra a própria filosofia do presidente da Fiesp, Paulo Skaf:  “Quando ele adotou o tema ‘Cresce as pessoas, cresce o Brasil’, de certa forma, subordinou o desenvolvimento econômico ao desenvolvimento das pessoas. E ele, em sua gestão, tem nos orientado e inspirado para que o Sesi e o Senai se junte a esses movimentos que tem por objetivo final o desenvolvimento da pessoa humana”.


Outubro Rosa: Marcia Tiburi propõe reflexão sobre a importância da autoestima e ‘empoderamento’ das mulheres

Dulce Moraes, Agência Indusnet Fiesp 

Autora dos livros “As Mulheres e a Filosofia” e “O Corpo Torturado” e ex-integrante do programa “Saia Justa” (GNT), a filósofa Marcia Tiburi apresentou na manhã desta segunda-feira (28/10), no Teatro do Sesi São Paulo, a palestra “A Mulher e Autoestima” , em evento dirigido a mais de 500 colaboradoras da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) , do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) e do Instituto Roberto Simonsen (IRS).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544546757

A filósofa Marcia Tiburi faz palestra sobre Mulheres e Autoestima durante campanha Outubro Rosa, na Fiesp. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp


Marcia fez um breve retrospecto sobre a imagem e o papel da mulher ao longo da história, desde a Antiguidade Grega até os tempos atuais. Ela explicou que, durante séculos, as mulheres foram criadas para servir e agradar, motivo pelo qual, muitas vezes, mesmo doentes, esquecem-se de si mesmas para cuidar dos outros.

>> Outubro Rosa: Fiesp, Ciesp, Sesi-SP, Senai-SP e IRS promovem palestra para colaboradoras 

As razões para isso, segundo a filósofa, é que há no inconsciente coletivo heranças profundas de períodos em que as mulheres eram demonizadas por seu conhecimento, como a Idade Média; ou quando se prevalecia a subjugação do ser feminino – também retratada como Complexo de Ofélia, em alusão a personagem de Shakespeare, que se anulou e se aniquilou para agradar seu amado Hamlet –; ou até o culto à beleza e bondade atribuídas às musas das pinturas modernas, retratando a mulher como símbolo do que nasceu para enfeitar e adornar.

Marcia enfatizou que, para terem autoestima e se autovalorizarem, as mulheres precisam ter consciência de quem realmente são. “É como Simone Beauvoir [escritora francesa, feminista] dizia: ninguém nasce mulher. Alguém torna-se mulher”, afirmou.

Ela destacou também outra escritora, a brasileira Clarice Lispector, que disse, certa vez: “eu aprendi a me tratar muito bem. E aprendi isso me tratando bem como eu trato bem os outros”.

Arrancando aplausos da plateia, Marcia Tiburi afirmou que a autoestima só é possível quando a pessoa age e é nessa atitude que há o empoderamento. “O amar a si mesmo deve ser buscado com a libertação da mulher para ela ser quem realmente é e longe dos estereótipos e imposições culturais da nossa sociedade”, concluiu.