Tarifa de interconexão pode ser reduzida para R$ 0,10 até outubro, diz presidente da Anatel

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

O mercado de telecomunicações sofreu um crescimento avassalador e as empresas de telefonia e internet móvel não acompanharam esse crescimento com investimentos.

A afirmação é do presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Batista Rezende, ao participar nesta quarta-feira (07/08), no hotel Unique, do 5º Encontro de Telecomunicações, organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

João Batista Rezende, presidente da Anatel. Foto: Everton Amaro/Fiesp

 

Rezende acrescentou que um dos maiores problemas de qualidade é estimulado pelas promoções de tarifa para usuários da mesma operadora, o que sobrecarrega as redes, uma vez que fica mais cara a tarifa de interconexão cobrada em ligações entre telefones com operadores diferentes.

“A tarifa de interconexão já chegou a R$ 0,48. Até 31 de outubro vamos baixar para cerca de R$0,10 essas tarifas. Vamos atacar um ofensor da qualidade de telefonia móvel”, disse Rezende.

Segundo Rezende, os dispositivos de telecomunicações consumidos no país subiram de 38 milhões de aparelhos para 350 milhões em 10 anos. E para dar conta dessa demanda é preciso adotar medidas de regulação antecipada.

“Precisamos avançar no sentido de tomar decisões antecipadas, antecipar tendências, com medidas que buscam uma assertiva maior”, afirmou.

Segundo Rezende, a Anatel e o Ministério das Comunicações estão trabalhando para regular a utilização compartilhada das antenas com o Plano Geral de Metas da Competição.

O plano, disse ele, “vai dar mais competitividade para as empresas”.

>> Conheça a programação do 5º Encontro de Telecomunicações da Fiesp