É preciso proteger os oceanos em pelo menos 20%, alerta Jean Michel Cousteau

Alice Assunção e Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

O explorador francês Jean Michel Cousteau, um dos principais ativistas pró-ambiente, afirmou nesta terça-feira (12/06) que veio à Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, para pedir às autoridades e empresários que protejam os oceanos em pelo menos 20%.

Segundo Cousteau, é preciso proteger os locais onde as baleias se reproduzem. “Hoje, por conta da nossa falta de compreensão a respeito dos oceanos, apenas 1% deles está protegido”, afirmou.

“Nossa presença aqui é para pedir que protejam 20% dos 65% de mar aberto que está desprotegido sem legislação. Acreditamos que a Rio+20 é a oportunidade de fazer com que isso aconteça”, completou Cousteau.

O explorador francês participou do TEDxRio+20, uma rodada de palestras com no máximo 18 minutos sobre temas variados. O evento acontece paralelamente à Rio+20 e é uma extensão da TED (Technology, Entertainment, Design), uma conferência anual organizada pela primeira vez em 1984 nos Estados Unidos.

Sob o mote “ideias que merecem ser espalhadas”, o TED já contou com palestrantes como Bill Clinton, Bill Gates, Bono Vox, Al Gore, Michelle Obama e Philippe Starck.

O TEDxRio+20 integra a programação do Humanidade 2012, iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e de parceiros que acontece até 22 de junho, em paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Mais palestras

O cientista suíço Colomban de Vargas fez a primeira apresentação de terça-feira (12/06) no Auditório da Humanidade. Ao compartilhar seu fascínio pelo mar, ele mostrou alguns estudos sobre a importância do plâncton para a sobrevivência humana.

O plâncton é um componente importante na alimentação de grande parte dos peixes e outros organismos aquáticos. Ele é composto por organismos microscópicos, encontrados tanto na água doce quanto na água salgada.“Esses são os seres mais abundantes da Terra, 98% do volume de nossa biosfera é plâncton”, afirmou Vargas, que recentemente retornou de uma expedição ao redor do mundo para estudar o componente nos mares de 35 países.

Com a apresentação “Coisas que não sabemos sobre as árvores”, o jornalista americano Jim Robbins falou sobre os efeitos do aquecimento global nas florestas do planeta e ressaltou a pouca atenção destinada às árvores .

A palestra de Jarbas Agnelli, diretor e músico, responsável pelo curta The City of Samba, contou toda a história por trás do curta – veja abaixo o filme homônimo.