Secretária do Meio Ambiente de Goiás fala das ações no setor da Pesca em seu estado

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Buscando conhecer experiências positivas no setor, o Comitê da Cadeia Produtiva da Pesca e da Aquicultura (Compesca) convidou para a reunião plenária desta sexta-feira (16/05), a secretária de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Goiás, Jacqueline Vieira da Silva. Ela falou das ações e dos resultados obtidos no estado nessa área.

“Goiás teve avanços significativos tanto na proteção da fauna pesqueira quanto no incentivo da produção de peixes”, afirmou a secretária. “Esses resultados vieram por meio do decreto 7862, que regulamenta a atividade de aquicultura no estado de Goiás, e a instrução normativa 02/2013, que estabeleceu a cota zero para o transporte de pescado no território goiano.”

Jacqueline: “Goiás teve avanços significativos tanto na proteção da fauna pesqueira quanto no incentivo da produção de peixes”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Jacqueline: “Goiás teve avanços significativos tanto na proteção da fauna pesqueira quanto no incentivo da produção de peixes”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Outra ação importante, de acordo com Jacqueline, foi o incentivo da pesca esportiva legal, inclusive na época da piracema, o que minimizou os efeitos da pesca ilegal.

A secretária destacou ainda a integração com o terceiro setor. “Primeiro, segundo e terceiro setor precisam conversar e descobrir onde cada setor atua melhor e definir bem suas funções”, disse ela, que contou que Goiás criou um cadastro das entidades ambientalistas para facilitar o trabalho integrado.

Para o coordenador do Compesca, Roberto Imai, as ações de Goiás no setor da Pesca são inovadoras. “O mais interessante é que já começam a surgir resultados palpáveis, o que colabora para a quebra de paradigmas e para se tornar modelo.”