Fiesp e Sesi-SP abrem mostra gratuita e itinerante de cinema

Agência Indusnet Fiesp

O Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP)  e a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) realizam, de 19 de agosto a 6 de outubro, a mostra gratuita dos oito filmes finalistas do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, entre os quais sete longas-metragens e um curta. Neste ano, o projeto ganhou dimensão nacional, com a inscrição de 126 produções cinematográficas. A programação, com entrada gratuita e sessões semanais, vai passar por 53 unidades do Sesi-SP.

Entre os destaques, estão os longas “Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios”, dirigido por Beto Brant e Renato Ciasca e protagonizado por Camila Pitanga; “Xingu”, de Cao Hamburguer, com Caio Blat e Maria Flor no elenco; e “Corações Sujos”, de Vicente Amorim, estrelado por Eduardo Moscovis.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539833871

O filme 'Xingu', de Cao Hamburguer, com Caio Blat, Felipe Camargo e João Miguel, foi o vencedor da edição 2013 do Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema na categoria Melhor Filme. Foto: Divulgação/O2


Outro ponto alto é o documentário “Tropicália”, de Marcelo Machado, que reúne shows históricos de Gilberto Gil, Caetano Veloso e Tom Zé. Também integram a mostra os filmes “Área Q”, “Era uma Vez Eu”, “Verônica” e “Sudoeste”, além do curta-metragem “A Noite dos Palhaços Mudos”.

O IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizado em junho de 2013, contemplou grandes nomes do cenário artístico brasileiro, entre eles o diretor Cao Hamburguer, pelo filme “Xingu”; o diretor de arte Daniel Flaksman, por “Corações Sujos”; e os atores Camila Pitanga e Zecarlos Machado, por “Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios”.

A agenda de exibição dos filmes varia de acordo com a programação de cada cidade – disponível nas secretárias únicas das unidades do Sesi-SP e no site www.sesisp.org.br/cultura.

A mostra será realizada nas seguintes unidades do SesiI-SP – capital, Grande São Paulo e litoralA.E. Carvalho, Catumbi, Cotia, Cubatão, Diadema, Guarulhos, Ipiranga, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Suzano, Vila das Mercês e Vila Leopoldina  Interior do Estado: Americana, Araçatuba, Araraquara, Araras, Bauru, Birigui, Botucatu, Campinas (Amoreiras), Campinas (Santos Dumont), Cruzeiro, Franca, Indaiatuba, Itapetininga, Itu, Jacareí, Jaú, Jundiaí, Limeira, Marília, Matão, Mogi Guaçu, Ourinhos, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Rio Claro, Santa Bárbara d’Oeste, Santana de Parnaíba, São Carlos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sertãozinho, Sorocaba, Sumaré, Tatuí, Taubaté e Votorantim.

Conheça os filmes

Filme: “A Noite dos Palhaços Mudos” (Brasil, 2012, cor, comédia, 15 min, 10 anos).
Direção: Juliano Luccas.
Elenco: César Póvero, Christian Schlosser, Domingos Montagner, Fábio Espósito (Xepa), Fernando Sampaio, Luiz Terribele, Marcelo Castro, Nando Freitas, Ricardo Porto e William Amaral.
Sinopse: O curta-metragem é a adaptação para as telas de uma história de um dos maiores artistas de quadrinhos do Brasil: Laerte. Dois palhaços mudos perambulam à noite com a missão de resgatar um companheiro que fora sequestrado por uma organização que tem como objetivo o extermínio da classe. A Noite dos Palhaços Mudos é uma fábula contemporânea recheada de humor contra a intolerância.

Filme: “Área Q” (Brasil, 2010, cor, ficção, 108 min, 10 anos).
Direção: Gerson Sanginitto. Com Ana Kelly, Daniel Zykov, Isaiah Washington, Jenny Vilim, John Deignan, Jordan Jones, Leslie Lewis Sword, Lisa Crilley, Murilo Rosa, Ricardo Conti, Ronnie Gene Blevins, Steve Filice e Tânia Khalill.
Sinopse: Quixadá, 1979. O fazendeiro João Batista (Murilo Rosa) é surpreendido ao ser abduzido por seres extraterrestres. Ele retorna com poderes, o que faz com que se torne um mito local. Duas décadas depois, o jornalista investigativo Thomas Mathews (Isaiah Washington) chega à cidade. Enviado por um jornal americano para desvendar os relatos de óvnis na região, o repórter ainda sofre pelo misterioso desaparecimento de seu filho, ocorrido pouco tempo antes. Ao entrevistar algumas pessoas abduzidas, Thomas percebe que há fundamento no relato delas e que, de alguma forma, os eventos da região estão ligados ao sumiço de seu menino.

Filme: “Corações Sujos” (Brasil, 2011, cor, drama, 147 min, 14 anos).
Direção: Vicente Amorim.
Elenco: André Frateschi, Celine Fukumoto, Eduardo Moscovis, Eiji Okuda, Issamu Yazaki, Ken Kaneko, Kimiko Yo, Shun Sugata, Takako Tokiwa e Tsuyoshi Ihara.
Sinopse: A história é do imigrante japonês Takahashi (Tsuyoshi Ihara), dono de uma pequena loja de fotografia no interior de São Paulo, casado com Miyuki (Takako Tokiwa), uma professora primária, que de um homem comum transforma-se em assassino, enquanto sua mulher luta contra o destino, tentando em vão salvar seu amor em meio ao caos e à violência. O ano é 1946 e, para alguns orientais como ele, o Japão não perdeu a guerra.

Filme: “Era uma Vez Eu, Verônica” (Brasil, 2012, cor, drama, 91 min, 16 anos).
Direção: Marcelo Gomes.
Elenco: Hermila Guedes, Inaê Veríssimo, João Miguel, Renata Roberta e W. J. Solha.
Sinopse: Verônica é recém-formada em Medicina, nascida e criada no Recife. Ela atravessa um momento crucial em sua vida, um momento pleno de incertezas: sobre sua escolha profissional, sobre seus laços afetivos, sobre sua capacidade de lidar com a vida nova que se aponta daqui para frente. “Era uma vez eu, Verônica” é uma história que se revela através de aventuras, desventuras, desejos e canções.

Filme: “Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios” (Brasil, 2011, cor, drama, 100 min, 16 anos).

Direção: Beto Brant e Renato Ciasca.
Elenco: Adriano Barroso, Antonio Pitanga, Camila Pitanga, Gero Camilo, Gustavo Machado, Simone Sou e Zecarlos Machado.
Sinopse: Cauby (Gustavo Machado) tem 40 anos, trabalha como fotógrafo de uma revista semanal e resolve trocar São Paulo pelo interior do Pará. Cético em relação ao amor e devotado à beleza, ele encontra num lindo cenário amazônico a bela e instável Lavínia (Camila Pitanga), mulher do pastor Ernani (Zecarlos Machado), homem que acredita ser possível consertar as contradições humanas. Mas no interior do país ainda existem lugares onde a honra se lava com sangue, e Cauby não imaginava que acabaria envolvido num triângulo amoroso e assim perdesse o controle da própria vida.

Filme: “Sudoeste” (Brasil, 2011, p&b, drama, 128 min, 14 anos).
Direção: Eduardo Nunes.
Elenco: Dira Paes, Everaldo Pontes, Julio Adrião, Léa Garcia, Mariana Lima, Raquel Bonfante, Regina Bastos, Simone Spoladore e Victor Navega Motta.
Sinopse: Numa vila isolada do litoral, onde tudo parece imóvel, Clarice percebe a sua vida durante um único dia, em descompasso com as pessoas que ela encontra e que apenas vivem aquele dia como outro qualquer. Ela tenta entender a sua obscura realidade e o destino daqueles à sua volta num tempo circular que assombra e desorienta.

Filme: “Tropicália” (Brasil, 2012, cor, documentário, 82 min, 12 anos).
Direção: Marcelo Machado.
Sinopse: Muito antes da chamada aldeia global existir e da internet se propagar pelo mundo, o Brasil já era global. País antropofágico pela própria natureza, em que o novo e o velho, o estrangeiro e o nativo não só conviviam mas eram misturados, assimilados e recriados a todo momento. Mas o que é Tropicalismo, afinal? É essa simples e complexa questão que o apresentador português faz a um exilado e melancólico Caetano Veloso, logo no início do filme de Marcelo Machado. O diretor, que cresceu ouvindo as ousadias sonoras de Caetano, Gilberto Gil, Mutantes e Tom Zé, que não entendia as letras em inglês mas adorava os arranjos de um tal de rock-and-roll, conduz o espectador por uma viagem de sons e imagens por meio da história de um dos mais emblemáticos movimentos culturais brasileiros. Em um panorama afetivo construído com uma miscelânea de referências, entrevistas, pesquisas, imagens e, claro, canções, o espectador é levado a passear pelos férteis, polêmicos e violentos anos de 1967, 1968 e 1969.

Filme: “Xingu” (Brasil, 2012, cor, drama, 102 min, 12 anos).
Direção: Cao Hamburguer.
Elenco: Adana Kambeba, Augusto Madeira, Awakari Tumã Kaiabi, Caio Blat, Fábio Lago, Felipe Camargo, João Miguel, Maiarim Kaiabi, Maria Flor, Tapaié Waurá e Totomai Yawalapiti.
Sinopse: Os irmãos Orlando (Felipe Camargo), Cláudio (João Miguel) e Leonardo Villas Bôas (Caio Blat) resolvem trocar o conforto da vida na cidade grande pela aventura de viver nas matas e desbravá-las. Para isso, resolvem se alistar no programa de expansão pela região Centro-Oeste do Brasil, incentivado pelo governo. Com enorme poder de persuasão e afinidade com os habitantes da floresta, os três se tornam referência nas relações com os povos indígenas, vivenciando incríveis experiências, entre elas a criação do Parque Nacional do Xingu.

Serviço

Mostra ‘Finalistas do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema’

Filmes: longas-metragens: Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios, Xingu, Corações Sujos, Tropicália, Área Q, Era uma Vez Eu, Verônica e Sudoeste. Curta-metragem: A Noite dos Palhaços Mudos

Período: de 19 de agosto a 6 de outubro

Locais – capital, Grande São Paulo e litoral: A.E. Carvalho (11) 2026-6000, Catumbi (11) 2291-1444, Cotia (11) 4612-3323, Cubatão (13) 33632658, Diadema (11) 4092-7908 / 2404-3133, Guarulhos (11) 2404-3312, Ipiranga (11) 2065 0184, Mauá (11) 4542-8977, Mogi das Cruzes (11) 4727-1777, Osasco (11) 3602-6225, Santo André (11) 4996-8633, São Bernardo do Campo (11) 4344-1047/4109-9499, São Caetano do Sul (11) 4233-8038, Suzano (11) 4741-1661, Vila das Mercês (11) 2946-8172, Vila Leopoldina (11) 3834-3458  Interior do Estado: Americana (19) 3471-9013, Araçatuba (18) 3519-4232, Araraquara (16) 3337-3100, Araras (19) 3542-0393, Bauru (14) 3104-3911, Birigui (18) 3641-7370, Botucatu (14) 3811-4474, Campinas (Amoreiras) (19) 3772-4184, Campinas II (19) 3225-7580, Cruzeiro (12) 3141-1550, Franca (16) 3712-1621/1620, Indaiatuba (19) 3875-9000, Itapetininga (15) 3275-7949, Itu (11) 4025-7332, Jacareí (12) 3954-1014, Jaú (14) 3621-1042, Jundiaí (11) 4523 5173, Limeira (19) 3451-5710, Marília (14) 3417-4500, Matão (16) 3382-6915, Mogi Guaçu (19) 3861-3232, Ourinhos (14) 3302-3535, Piracicaba (19) 3403-5900, Presidente Prudente (18) 3222-7344, Ribeirão Preto (16) 3603-7337, Rio Claro (19) 3527-3120, Santa Bárbara D’Oeste (19) 3455-2088, Santana de Parnaíba (11) 4156-9830, São Carlos (16) 3368-5063, São José do Rio Preto (17) 3224-2499, São José dos Campos (12) 3936-2611, Sertãozinho (16) 3945-2246, Sorocaba (15) 3388-0414, Sumaré (19) 3854-5855 / 3832-7614, Tatuí (15) 3205-7930, Taubaté (12) 3633-4699 e Votorantim (15) 3353-9200.

Entrada gratuita

Personalidades do cinema nacional prestigiam cerimônia de entrega do Prêmio Fiesp/Sesi-SP

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

A entrega do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema reuniu atores, diretores e personalidades do cinema brasileiro, nesta terça-feira (11/06), no Teatro do Sesi-SP.

Com o objetivo de incentivar a produção cinematográfica nacional, o evento premiou filmes brasileiros produzidos em 2012, como “Xingu”, “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”, “Dois Coelhos”, “Área Q” e “Gonzaga, de pai para filho”.

Terceiro da esquerda para a direita, o ator Felipe Camargo destacou a importância da indústria do cinema. Foto: Julia Moraes

Terceiro da esquerda para a direita, Felipe Camargo destacou a indústria do cinema. Foto: Julia Moraes

Protagonista de “Xingu”, premiado como melhor filme, Felipe Camargo participou da premiação e foi convidado pelo diretor do filme, Cao Hamburger, para receber o troféu. “O cinema brasileiro está caminhando para se tornar uma indústria. Temos que nos espelhar no que os Estados Unidos fazem de bom. O mundo inteiro conhece a história dos Estados Unidos por meio do cinema e é na Califórnia que está o maior PIB [Produto Interno Bruto] americano. Também temos que pensar no cinema como indústria”, afirmou o ator.

Domingos Montagner: mais público para o cinema brasileiro. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Domingos Montagner: prêmio ajuda a atrair público para o cinema brasileiro. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Outro premiado da noite, o ator Domingos Montagner integrou o elenco de “A noite dos palhaços mudos”, eleito melhor curta-metragem. “É importantíssimo ter um prêmio que fomenta a criação que não está vinculada à competição do cinema comercial. É preciso incentivar novos criadores, novos autores e todos os profissionais envolvidos na produção de cinema”, declarou o ator. “Precisamos criar condições para que o cinema brasileiro encontre o público. Eventos como esse também colaboram com essa busca.”

Do elenco de “Dois Coelhos”, Caco Ciocler afirmou ser fundamental contar com iniciativas como o Prêmio Fiesp/Sesi-SP. “Qualquer iniciativa que promova, divulgue, reúna os amigos do cinema é sempre muito bem-vinda. A gente ainda é muito carente de tudo”, disse.

Caco Ciocler: Prêmio Fiesp/Sesi é iniciativa 'bem-vinda'. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Caco Ciocler: Prêmio Fiesp/Sesi é uma iniciativa 'bem-vinda'. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Para Marçal Aquino, autor de “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios” e roteirista do filme, foi ótima a experiência de ver seu livro transformado em longa-metragem. “Quando a gente escreve algo, não sabe até onde ele vai chegar. É motivo de felicidade ver um livro, que é tão especial para mim, chegar nesse prêmio, indicado em todas as categorias.”

O escritor lamentou a falta de público para filmes feitos no país. “O cinema nacional vive um momento estranho porque há produções maravilhosas, mas que não estão sendo vistas. Essa equação tem que ser vencida. O público brasileiro precisa descobrir o cinema brasileiro.”

O ator Murilo Rosa, que participou do filme “Área Q” e foi indicado na categoria melhor ator coadjuvante, também fez questão de prestigiar a cerimônia. “Estou muito feliz em estar aqui, participando do prêmio, que é muito importante para o cinema brasileiro”, comentou Murilo, que adiantou que seu novo filme, “Aplauso e solidão”, tem estreia prevista para em setembro.


‘Xingu’ e ‘Eu receberia…’ são os grandes vencedores do Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema

Ariett Gouveia, Isabela Barros e Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Em uma noite de festa para o cinema brasileiro, foram divulgados nesta terça-feira (11/06), no Centro Cultural Fiesp, os nomes dos melhores filmes nas 13 categorias do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539833871

Cao Hamburger: prêmios de melhor diretor e melhor filme por 'Xingu'. Foto: Julia Moraes/Fiesp


Os grandes vencedores foram os filmes “Xingu”, que recebeu prêmios em três categorias: longa-metragem de ficção, direção (Cao Hamburger) e trilha sonora, e “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”, também com tripla premiação: atriz (Camila Pitanga), ator coadjuvante (Zé Carlos Machado) e fotografia (Lula Araújo).

Concorreram ao prêmio 126 produções nacionais – 83 longas e 43 curtas. A cerimônia de premiação, conduzida pelo apresentador, escritor e jornalista Cadão Volpato, foi marcada ainda pela gratidão e pelos elogios à iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

Em Paris, onde acompanha a defesa da candidatura de São Paulo como cidade sede da Expo 2020, o presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, gravou um vídeo explicando por que as instituições ampliaram o alcance do evento – até a oitava edição,  restrito a produções estaduais. “O cinema nacional é do tamanho do Brasil”, afirmou. “Queremos facilitar o acesso do público aos filmes e ajudar a formar plateias”, disse. “Os meus parabéns aos premiados.”

O evento contou com a presença de personalidades do cinema e da televisão como os atores Caco Ciocler, Murilo Rosa, Felipe Camargo, Irandhir Santos e Silvia Buarque, além dos diretores Cao Hamburger e Beto Brant.

Muito emocionada por ter levado o prêmio de melhor atriz coadjuvante por seu trabalho em “Gonzaga, de pai para filho”, Silvia Buarque dedicou a conquista ao diretor do filme, Breno Silveira, ao marido, o ator Chico Diaz, e à mãe, a atriz Marieta Severo. “Estou super nervosa e super grata. Essa é a primeira que vez que eu ganho um prêmio”, afirmou.

Irandhir Santos: melhor ator por seu papel em 'Febre do Rato'. Foto: Julia Moraes

Irandhir Santos: melhor ator por seu papel em 'Febre do Rato'. Foto: Julia Moraes

Melhor ator por seu papel em “Febre do rato”, Irandhir Santos destacou Cláudio Assis e Hilton Lacerda, respectivamente diretor e roteirista do filme, em seu discurso de agradecimento. “Estou feliz da vida. Foi incrível fazer esse filme com o Cláudio”, disse.

O ganhador na categoria melhor diretor, Cao Hamburger comemorou ainda a escolha de “Xingu” como melhor filme. “Muito significativo e importante para o cinema brasileiro o prêmio ser dado pela Fiesp e pelo Sesi-SP nesta casa, porque, quem sabe, um dia a gente vire uma indústria de verdade. O reconhecimento da Fiesp e do Sesi-SP é muito importante. Ganhar o prêmio é o de menos. O importante é fazer parte dessa comunidade. Tenho só agradecimentos à cabeça aberta da Fiesp”, disse em meio a cumprimentos do também cineasta André Sturm, presidente em exercício do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp).

“Esses três irmãos, os Villas-Bôas, são personagens muito complexos, profundos e interessantes. E a vida deles, como diria o Darcy Ribeiro, foram vidas que a natureza vai demorar mais de um século, um milênio, para criar outras. Assim que eu tive o contato com vida deles, em me apaixonei e tive que fazer [o filme], mesmo com todas as dificuldades”, explicou Hamburger. “Foi um mergulho coletivo na vida dos irmãos Villas Boas e nesse universo dos índios brasileiros que é muito apaixonante”.

Além dos prêmios, a cerimônia teve uma homenagem ao sociólogo e fundador do Espaço Itaú de Cinema, Cinearte e Cinespaço, Adhemar Oliveira, um dos principais responsáveis por diversificar a exibição de filmes no eixo São Paulo-Rio de Janeiro. “Estou nessa estrada há 30 anos. Essa é a minha primeira homenagem”, disse Oliveira. “Dedico esse reconhecimento aos cineastas e artistas, aos trabalhadores do cinema e à minha mulher, Patrícia, que se arriscou comigo nesse caminho”, completou.

A programação contou ainda com show da banda Del Rey, destaque na cena cultural por seu repertório em homenagem a Erasmo e Roberto Carlos. Entre as canções tocadas para a plateia do Prêmio, clássicos como “Detalhes” e “Eu te darei o céu”, entre outros.

O IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema é uma iniciativa da Fiesp, do Sesi-SP e Siaesp.

O objetivo é incentivar a produção cinematográfica nacional, divulgar o cinema brasileiro, facilitar o acesso público às produções de filmes nacionais e formar novas plateias. O projeto tem curadoria de André Sturm.

Conheça a lista de profissionais e filmes premiados:

Filme longa-metragem ficção: ‘Xingu’

Filme longa-metragem documentário: ‘Tropicália’

Diretor: Cao Hamburger (‘Xingu’)

Ator: Irandhir Santos (‘Febre do rato’)

Atriz: Camila Pitanga (‘Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios’)

Roteiro: Afonso Poyart (‘Dois Coelhos’)

Ator Coadjuvante: Zé Carlos Machado ‘(Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios’)

Atriz Coadjuvante: Silvia Buarque (‘Gonzaga, de pai para filho’)

Direção de Arte: Daniel Flaksman (‘Corações sujos’)

Fotografia: Lula Araújo (‘Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios’)

Trilha Sonora: Beto Villares (‘Xingu’)

Montagem: Helgi Thor e David Davidson (‘Área Q’)

Curta-metragem: ‘A Noite dos Palhaços Mudos’

Fiesp e Sesi-SP anunciam nesta terça-feira (11/06) vencedores do prêmio de cinema

Danusa Etcheverria, Agência Indusnet Fiesp

Na noite desta terça-feira (11/06) serão anunciados, no Teatro do Sesi São Paulo, os grandes vencedores do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, evento que ganha dimensão nacional a partir deste ano. Concorreram à premiação 126 produções cinematográficas, sendo 83 longas e 43 curtas. O projeto tem curadoria do cineasta e presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp), André Sturm.

A cerimônia de premiação terá como apresentador o escritor e jornalista Cadão Volpato. O grande homenageado da noite será o sociólogo e fundador do Espaço Itaú de Cinema, Cinearte e Cinespaço, Adhemar Oliveira, um dos principais responsáveis por transformar a exibição de filmes no eixo São Paulo-Rio de Janeiro. A programação contará ainda com show da banda Del Rey, destaque na cena cultural por seu repertório em homenagem a Erasmo e Roberto Carlos.

O IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) e do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp). O objetivo é incentivar a produção cinematográfica nacional, divulgar o cinema brasileiro, facilitar o acesso público às produções de filmes nacionais e formar novas plateias.

Classificação

A escolha dos finalistas de cada uma das 13 categorias inscritas contemplou duas etapas: uma seletiva on-line realizada pelo público espectador da mostra IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema, realizada de 20 de maio a 10 de junho, e outra feita pelo Conselho Curatorial de Organização do prêmio.

As 13 categorias avaliadas foram: longa ficção; longa documentário; diretor; atriz; ator; roteiro; ator coadjuvante; atriz coadjuvante; direção de arte; fotografia; trilha sonora; montagem; e curta-metragem. Nesta edição, em função da dimensão nacional do prêmio, as três principais categorias – longa ficção, longa documentário e direção – terão seis finalistas. As demais categorias continuam com cinco finalistas cada. Os vencedores receberão troféus e prêmios em dinheiro que totalizam R$ 81 mil.

Entre os indicados na categoria melhor ator e melhor atriz estão nomes como Ney Matogrosso (“Luz nas trevas – A volta do bandido da luz vermelha”); Gustavo Machado e  Camila Pitanga (“Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”); e Dira Paes (“À beira do caminho”). Já Caco Ciocler e Alice Braga concorrem ao título de melhor ator e atriz coadjuvante pela atuação, respectivamente, nos filmes “Dois Coelhos” e “Futuro do Pretérito – Tropicalismo now!”

Confira abaixo a relação completa dos finalistas:

Melhor Filme – Ficção

  • Área Q
  • Dois Coelhos
  • Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios
  • Peixonauta – Agente secreto da O.S.T.R.A
  • Sudoeste
  • Xingu

Melhor Filme – Documentário

  • A música segundo Tom Jobim
  • Marcelo Yuka no caminho das setas
  • O Liberdade
  • Quem se importa?
  • Raul Seixas, o início, o fim e o meio
  • Tropicália

Melhor Diretor

  • Beto Brant e Renato Ciasca (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)
  • Cao Hamburguer (Xingu)
  • Cíntia Langie e Rafael Andreazza (O Liberdade)
  • Daniela Broitman (Marcelo Yuka no caminho das setas)
  • Gerson Sanginitto(Área Q)
  • Mara Mourão (Quem se importa?)

Melhor Ator

  • Gustavo Machado (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)
  • Irandhir Santos (Febre do rato)
  • Isaiah Washington (Área Q)
  • João Miguel (Xingu)
  • Ney Matogrosso (Luz nas trevas – A volta do bandido da luz vermelha)

Melhor Atriz

  • Camila Pitanga (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)
  • Dira Paes (À beira do caminho)
  • Erika Altimeyer (Ponto Org)
  • Hermila Guedes (Era uma vez eu, Verônica)
  • Tania Khalill (Área Q)

Melhor Roteiro

  • Afonso Poyart  (Dois Coelhos)
  • Beto Brant, Renato Ciasca, Marçal Aquino (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)
  • Cíntia Langie e Rafael Andreazza (O Liberdade)
  • Julia Câmara & Gerson Sanginitto (Área Q)
  • Marcelo Gomes (Era uma vez eu, Verônica)

Melhor Ator Coadjuvante

  • Caco Ciocler (Dois Coelhos)
  • Felipe Camargo (Xingu)
  • João Miguel (Era uma vez eu, Verônica)
  • Murilo Rosa (Área Q)
  • Zé Carlos Machado (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Alice Braga (Futuro do pretérito – Tropicalismo now!)
  • Leuda Bandeira (Área Q)
  • Lívia de Bueno (Paraísos artificiais)
  • Silvia Buarque (Gonzaga, de pai para filho)
  • Simone Sou (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)

Melhor Direção de Arte

  • Akira Goto (Eu receberia a piores notícias dos seus lindos lábios)
  • Bianca Dornelles (O Liberdade)
  • Cassio Amarante (Xingu)
  • Daniel Flaksman (Corações sujos)
  • Fábio Vasconcelos (Área Q)    

Melhor Fotografia

  • Adriano Goldman (Xingu)
  • Alberto Alda (O Liberdade)
  • Carina Sanginitto (Área Q)
  • Carlos André Zalasik (Dois Coelhos)
  • Lula Araújo (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)

Melhor Trilha Sonora

  • Avendano Jr (O Liberdade)
  • Beto Villares (Xingu)
  • Luiz Macedo (Muito além do peso)
  • Perry La Marca (Área Q)
  • Simone Sou e Alfredo Belo (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)

Melhor Montagem

  • André Finotti     (A Novela das oito)
  • Cíntia Langie      (O Liberdade)
  • Gustavo Giani   (Xingu)
  • Helgi Thor, David Davidson (Área Q)
  • Willem Dias (Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios)

Melhor Curta

  • A galinha que burlou o sistema
  • A Idade da Inocência
  • A Noite dos Palhaços Mudos
  • Amores (In)versos
  • Animador

Serviço

IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema
Local: Teatro do Sesi São Paulo (Av. Paulista, 1.313 – Metrô Trianon-Masp)
Data e horário: 11 de junho, terça-feira, às 20h (somente para convidados)
Informações: (11) 3146-7405 / 7406
Para confirmar presença, acesse:
http://www.sesisp.org.br/Cultura/premio-cinema-2013-contato.htm

Cinema: veja a programação desta sexta-feira (24/05) no Centro Cultural Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

O Centro Cultural Fiesp promove até o dia 10 de junho sessões gratuitas dos filmes que participam do IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

Nesta sexta-feira (24/05) serão exibidos dois filmes: às 14h, “Histórias que Só Existem se Forem Lembradas”, às 16h, é a vez de “Mãe e Filha”.

As sessões acontecem no Espaço Mezanino (Avenida Paulista, 1.313), com entrada gratuita. A capacidade da sala é de 50 lugares.

Confira a programação desta sexta-feira (24/05)

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539833871

Horário: 14h
Fime: ‘Histórias que Só Existem se Forem Lembradas’
Diretor: Júlia Murat
Duração: 98 minutos
Classificação indicativa: 12 anos
Sinopse: A chegada da fotógrafa Rita (Lisa E. Fávaro) ao vilarejo fictício de Jotuomba vai desestabilizar a rotina de seus moradores e, sobretudo, a de Madalena (Sônia Guedes), uma velha padeira que continua vivendo na cidade após as então ricas fazendas de café ir à falência.  Madalena é muito ligada à memória de seu marido morto, que está enterrado no único cemitério local, hoje trancado. Mas a sua vida começa a mudar ao conhecer Rita.


Imagem relacionada a matéria - Id: 1539833871Horário: 16h
Filme:
‘Mãe e Filha’
Diretor: Petrus Cariry
Duração: 80 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Sinopse: Após muitos anos sem se ver, Fátima (Juliana Carvalho) resolve visitar a mãe (Zezita Matos), que vive no interior do sertão nordestino. Junto ela leva seu filho natimorto, em uma tentativa de seguir um ritual fúnebre. Só que sua mãe tem dificuldades em enfrentar o fim das coisas, seja a morte do neto ou o marido que jamais voltou. Dirigido por Petrus Cariry, o longa de 80 minutos é indicado para maiores de 14 anos.

 
Prêmio

Desde a última segunda-feira (20/05), o público pode assistir, gratuitamente, aos 41 longas e 35 curtas-metragens que estão concorrendo ao prêmio.

As exibições serão realizadas até o dia 10 de junho, de segunda-feira a domingo, no Espaço Mezanino do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Av. Paulista, 1313, em frente ao Metrô Trianon), na capital.

No dia 11 de junho sai o resultado dos vencedores nas 13 categorias premiadas: Filme de Ficção, Filme Documentário, Filme de Curta-metragem, Diretor, Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante, Roteiro, Montagem, Fotografia, Direção de Arte e Trilha Sonora.

Veja a programação completa:

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539833871


Cinema: Centro Cultural Fiesp tem sessões gratuitas com filmes brasileiros até 10 de junho

Agência Indusnet Fiesp

Desde a última segunda-feira (20/05), o público pode assistir, gratuitamente, aos 41 longas e 35 curtas-metragens que estão concorrendo ao IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema.

As exibições serão realizadas até o dia 10 de junho, de segunda-feira a domingo, no Espaço Mezanino do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Av. Paulista, 1313, em frente ao Metrô Trianon), na capital.

No dia 11 de junho sai o resultado dos vencedores nas 13 categorias premiadas: Filme de Ficção, Filme Documentário, Filme de Curta-metragem, Diretor, Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante, Roteiro, Montagem, Fotografia, Direção de Arte e Trilha Sonora.

Este evento é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) e do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp).

Veja a programação completa:

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539833871


Leia mais:


IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema abre inscrições para curtas de todo o Brasil

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539833871O IX Prêmio Fiesp/Sesi-SP de Cinema está com inscrições abertas até dia 3 de maio para filmes de curta-metragem em conformidade com os requisitos previstos no regulamento. O documento pode ser conferido no site do Sesi-SP, no link http://www.sesisp.org.br/Cultura/premio-cinema-2013.htm.

Este ano o prêmio é nacional e os longas-metragens que foram lançados comercialmente em 2012 estão automaticamente concorrendo, mas para serem exibidos ao público terão de se inscrever e enviar o material físico pelos correios. Nesse caso, o prazo para inscrição é 13 de maio.

Serão premiados os melhores em 13 categorias: Filme de Ficção, Filme Documentário, Filme de Curta-metragem, Diretor, Atriz, Ator, Atriz Coadjuvante, Ator Coadjuvante, Roteiro, Montagem, Fotografia, Direção de Arte e Trilha Sonora.

A votação on-line começa dia 06 de maio. As sessões da Mostra serão diárias e gratuitas, de 20 de maio a 02 de junho, no Centro Cultural Fiesp. E a cerimônia de premiação está marcada para 11 de junho, no Teatro do Sesi-SP.

O evento é uma iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo(Fiesp), do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo (Siaesp).