Governo pode reduzir tarifa de importação sobre o trigo de países de fora do Mercosul

Agência Indusnet Fiesp,

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540119944

Ivan Ramalho, secretário-executivo do Mdic, na Fiesp

A Associação Brasileira da Indústria do Trigo (Abitrigo) pede uma nova redução da tarifa sobre o produto de países de fora do Mercosul, que está sujeito a Tarifa Externa Comum (TEC) de 10%. Dentro do Bloco, a tarifa é zero.O governo brasileiro não descartou a possibilidade de reduzir a tarifa de importação do trigo para outros países, caso a Argentina não consiga atender à demanda brasileira, por problemas de quebra de safra, como explica o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho.

“No ano passado, o Brasil já foi obrigado a recorrer a outros fornecedores, como a Rússia, Ucrânia e o Canadá, para suprir a redução das vendas do trigo argentino”, disse Ivan Ramalho, após reunião de monitoramento de comércio entre setores dos dois países, encerrada nesta quarta-feira (8), na Fiesp.

Os representates dos dois países voltarão a se reunir em 29 e 30 de abril, em Buenos Aires, na tentativa de buscar soluções para diminuir a assimetria no fluxo comercial entre os dois países.

O governo brasileiro espera que ocorra um entendimento que permita a aceleração das licenças para que os produtos nacionais possam entrar mais rapidamente no país vizinho.