Em reunião na Fiesp, secretaria municipal do Esporte explica suspensão de lei do incentivo

Graciliano Toni, Agência Indusnet Fiesp

Na reunião desta quarta-feira (28 de junho) do Comitê da Cadeia Produtiva do Esporte da Fiesp (Code), Mario Cesar Bortoluzo, responsável pelo departamento de parcerias da Secretaria de Esportes do Município de São Paulo, explicou o processo de revisão jurídica da lei de incentivo ao esporte da cidade. Foi identificado, disse, risco no monitoramento, o que levou à suspensão da lei até uma decisão da secretaria, situação lamentada por integrantes do Code.

Bortoluzo disse que o convite feito por Victor Hajjar, diretor adjunto do Code, para que participe das atividades comitê, é bem-vindo, porque será necessário ouvir várias opiniões para a elaboração da lei de incentivo, caso seja preciso criar novo texto. Mario Frugiuele, coordenador do Code, destacou a importância das reuniões mensais do comitê e reforçou o convite à participação de Bortoluzo nas atividades.

Hajjar relatou a impossibilidade do deputado federal João Derly (Rede-RS) de participar de reunião em que explicaria ao Code projeto de sua autoria que aumente o percentual de isenção do Imposto de Renda que pode ser destinado ao patrocínio esportivo.

A lei federal foi tema de Edson Garcia, do Comitê Brasileiro de Clubes, integrante da mesa principal da reunião. Ressaltou a necessidade de reestudar a lei, que fornece recursos importantes para entidades que atuam no esporte. Garcia relatou também a assinatura de um pacto (o Termo de Parceria do Rating das Entidades Esportivas) de grandes empresas patrocinadoras visando à melhora na governança de órgãos do esporte.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540011620

Reunião do Code de 28 de junho, que teve as leis de incentivo ao esporte como tema. Foto: Everton Amaro/Fiesp