Iowa é o 9º melhor estado para negócios nos EUA, diz diretora governamental

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Deborah Durham, diretora do Departamento de Desenvolvimento Econômico de Iowa, fala sobre as vantagens de investir no estado.

Na visita da delegação de Iowa à Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a diretora do Departamento de Desenvolvimento Econômico do Estado, Deborah V. Durham, apresentou as melhores oportunidades de investimentos na unidade federativa.

Segundo ela, Iowa é o estado com menor custo para quem pretende fazer negócios nos EUA, fator que o coloca, de acordo com a diretora, na posição de nono melhor estado nesse ranking em território norte-americano.

Outra vantagem, explicou Deborah V. Durham, é o histórico de Iowa no investimento em educação. “Isso se traduz em profissionais mais qualificados e com maior capacidade produtiva.”

A diretora lembrou que Iowa possui diversos programas de incentivos fiscais, como créditos fiscais restituíveis para pesquisa e desenvolvimento e que todas as atividades econômicas desenvolvidas no estado contribuem com a preservação dos recursos naturais e matéria-prima da região.

“Essa visita é muito importante para estreitar os laços comerciais e econômicos entre Brasil e EUA”, completou Deborah V. Durham.

Iowa: baixos impostos

Steven J. Dickinson, advogado da empresa Fredrikson & Byron, P. A.

Steven J. Dickinson, advogado da empresa Fredrikson & Byron, P. A., apresentou, do ponto de vista legal, as possibilidades de o Brasil instalar empresas em Iowa e deixou bem claro que, nos EUA, os negócios podem são bem mais rápidos e fáceis, pois é preciso pouco tempo para se estabelecer uma empresa. “Em Iowa, por exemplo, é preciso apenas uma tarde para isso”, explicou.

Ele ressaltou que, embora esse processo seja simples, é preciso ter foco. “Planejamento é essencial para saber qual é a melhor para sua empresa. Além disso, vale ficar atento às limitações federais dos EUA, como questões de segurança nacional e restrições comerciais (com Cuba, em especial)”, afirmou.

De acordo com Dickinson, Iowa é vanguardista nas questões legais, o que favorece a economia do estado. Criar e manter uma empresa em Iowa, garantiu, é muito barato, com o custo de apenas U$ 45 a cada dois anos.

“Iowa é um lugar de baixos impostos para criar e manter uma empresa nos EUA, com possibilidade de comercializar para os outros estados e para o resto do mundo”, concluiu.

Jay Buyers, CEO da Agência de Desenvolvimento da Região de Greater Des Moines – The Greater Des Moines Partnershop, falou da qualidade de vida da população, que tem baixo custo de vida, baixo índice de criminalidade, baixa taxa de mortalidade infantil, acesso à educação de alta qualidade, entre outros.

 

 

Em visita à Fiesp, governador de Iowa apresenta benefícios de investir no estado dos EUA

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf e governador do estado de Iowa, Terry Branstad.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, recebeu nesta segunda-feira (23/07), em seu gabinete, o governador do Estado norte-americano de Iowa, Terry Branstad.

Após o encontro, o governador reuniu-se com sua delegação e empresários para apresentar as possibilidades de investimentos nos Estados Unidos da América (EUA), e, principalmente, em Iowa (estado do centro-oeste norte-americano).

“As relações Brasil-Estados Unidos têm uma importância cada vez maior e uma visita dessas é essencial para abrir relações com o setor privado”, explicou o embaixador Rubens Barbosa, presidente do Conselho Superior de Comércio Exterior (Coscex) da Fiesp.

Barbosa ressaltou que há espaço para aumentar a cooperação entre os dois países. “A vinda do governador mostra o interesse dos EUA e de Iowa em negociar com o Brasil.”

Embaixador Rubens Barbosa (à esquerda) acompanha a apresentação de Terry Branstad, governador de Iowa (à direita), em encontro com empresários e diretores da Fiesp.

Terry Branstad revelou que esta visita ao Brasil é sua primeira à América do Sul e disse estar encantado com o que viu. De acordo com o governador, o estado de Iowa tem perfeita localização geográfica para a expansão das indústrias agrícola, pecuária e manufatureira, além de facilitar a exportação para os outros estados norte-americanos e outros países.

Branstad reconhece que os mercados brasileiro e de Iowa podem ser concorrentes em diversos pontos, mas disse acreditar que esse fator pode torná-los aliados.

“Trabalhar com o Brasil é uma grande oportunidade”, destacou.

De acordo com Deborah Durham, diretora do Departamento de Desenvolvimento Econômico de Iowa, o estado é o que tem menor custo para quem pretende fazer negócios nos EUA, fator que o coloca, ainda segundo a diretora, na posição de nono melhor estado nesse ranking em território norte-americano.