Em Cancun, setor produtivo brasileiro apresenta propostas para combater mudança do clima

Lucas Alves, de Cancun, México, para Agência Indusnet Fiesp

Nesta terça-feira (7), representantes da indústria e da agricultura do Brasil promovem um evento em Cancun, no México, para demonstrar como estão tratando a questão da mudança do clima.

O encontro acontece a partir das 9h30 (hora de Cancun e 13h30 em Brasília), no Cancun Messe, local oficial onde estão ocorrendo os eventos paralelos da 16ª Conferência das Partes das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (Cop16), que prossegue até sexta-feira (10).

No primeiro painel serão discutidas ferramentas para redução da emissão de gases de efeito estufa (GEE). A coordenadora para o Mercado Internacional de Energia da Fiesp, Carolina Lembo, traçará um panorama sobre o setor de energia no Brasil, destacando a participação de fontes renováveis na matriz.

Ela também mostrará como a integração energética na América Latina pode contribuir, de maneira significativa, para a redução de GEE na região, por meio do intercâmbio de experiências bem sucedidas em energias renováveis.

Participam do painel o diretor da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Olavo Machado; o presidente da União das Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), Marcos Jank; e a diretora-executiva do Fórum Brasileiro do Setor Elétrico, Silvia Calou.

Investimentos de baixo carbono

No segundo painel, o coordenador da Área de Negociações Internacionais da Fiesp, José Luiz Pimenta Júnior, mostrará as perspectivas de investimentos de baixo carbono no Brasil.

Os setores que estão se adiantado na promoção de aportes para contribuir com as políticas brasileiras de mudança do clima. Também serão apresentados os fundos setoriais já criados que contemplam este novo momento. Ao debate se juntarão o diretor da CNI, Olavo Machado, e a presidente da Associação Brasileira de Celulose e Papel (Bracelpa), Elizabeth Carvalhaes.

Finalmente, o especialista em Meio Ambiente da Fiesp, Marco Antônio Ramos Caminha, abordará os avanços da indústria brasileira nas questões ambientais e o que as empresas têm feito para reduzir, de maneira voluntária, as emissões dos GEE. Estarão na mesa o representante da Braskem, Jorge Soto, e Erlon Rodrigues, da Fiat Power Train.