Vice-ministro norte-americano defende integração entre Brasil e EUA na área energética

Cesar Augusto, Agência Indusnet Fiesp

Poneman: "Não desperdiçar energia é a forma mais barata de reduzir as emissões de carbono e aumentar a oferta"

O vice-ministro de Energia dos Estados Unidos, Daniel Poneman, defendeu a integração cada vez maior entre Brasil e EUA como forma de ampliar o desenvolvimento da eficiência energética, com diversificação e limpeza da matriz nos dois países.

Durante o 12º Encontro Internacional de Energia, realizado nesta segunda-feira (15) pela Fiesp, ele ressaltou a importância dos entendimentos entre os presidentes Obama e Dilma, tanto na área nuclear como no desenvolvimento de energia limpa, para todas as utilizações, em especial na aviação por meio de biocombustíveis.

“Estados Unidos e Brasil compartilham uma forte amizade, baseada em valores e interesses comuns. O Brasil é um parceiro valioso, uma democracia com economia vibrante que emergiu no cenário internacional como potencia econômica e financeira. Com os eventos esportivos que virão, sua liderança só tende a aumentar”, ressaltou.

Poneman elogiou o intercâmbio de conhecimento e esforços de ambos os governos no sentido de formular políticas de uso racional de energia em novas construções e processos produtivos. “Não desperdiçar energia é a forma mais barata de reduzir as emissões de carbono e aumentar a oferta”, concluiu.

Leia mais:

Acompanhe a cobertura completa do 12º Encontro Internacional de Energia