Indústria paulista vai investir R$ 90 milhões em oito municípios

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539927305


Paulo Skaf, presidente da Fiesp (esq.), e Jorge Abissamra, prefeito de Ferraz de Vasconcelos (dir.) durante reunião

O presidente do Ciesp e da Fiesp, Paulo Skaf, anunciou ontem (23), em Ferraz de Vasconcelos, a aplicação de R$ 90 milhões em projetos de educação e qualificação profissional, por meio do Sesi e Senai de São Paulo, na região do Alto Tietê, além de outros R$ 50 milhões no município de Guarulhos.

O anúncio foi feito na nova sede da Prefeitura de Ferraz, após reunião com prefeitos e representantes da Associação de Municípios do Alto Tietê (Amat), que inclui ainda Guarulhos, Arujá, Mairiporã e Santa Isabel.

“O PIB econômico pode não crescer este ano. Mas a Indústria está investindo no crescimento das pessoas, oferecendo qualificação profissional, educação e cultura à população”, afirmou Skaf. “O custo-benefício dos serviços prestados por estas entidades é altamente compensador para o futuro do País”, disse o dirigente, após ser recebido com faixas de agradecimento.

“Com Skaf, a Fiesp se democratizou”, destacou o prefeito de Ferraz e presidente da Amat, Jorge Abissamra. “Hoje, municípios e setor produtivo podem discutir, juntos, as melhores políticas públicas e programas de inclusão social para nossas comunidades”, sublinhou.


Investimentos



Na Região do Alto Tietê, os investimentos beiram os R$ 90 milhões. Em Ferraz, R$ 11 milhões serão utilizados para construir um novo Sesi, que vai permitir aos alunos passarem o dia inteiro na escola em atividades socioculturais e esportivas. O terreno, no Jardim Juliana, recebeu obras de terraplenagem e um muro de arrimo, condições estabelecidas pelo Senai para dar início à obra, que deve ser entregue em setembro do ano que vem.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539927305


Terreno onde é construído o novo Sesi, em Ferraz da Vasconcelos (foto parcial), foi vistoriado por Paulo Skaf (esq.) e pelo prefeito Jorge Abissamra (ao centro)

Além de Ferraz, a Indústria paulista deverá construir novo Sesi em Poá, investimento também estimado em R$ 11 milhões. O prédio, com 25 mil metros quadrados de área, vai ampliar a capacidade de matrículas e duplicar o número de horas/aula.

A Escola Senai Nami Jafet, de Mogi, receberá R$ 13,6 milhões em obras de modernização dos ambientes de ensino em Mecânica, Ferramentaria, Eletroeletrônica, Instrumentação e Metrologia. O Centro de Atividades do Sesi mogiano, por sua vez, será verticalizado com a construção de novos pavimentos no prédio escolar, permitindo abrigar a população estudantil de quatro centros educacionais. Os recursos reservados para esse empreendimento somam R$11 milhões.

Outros R$ 31 milhões serão investidos em Suzano. Parte dos recursos irá para a Escola Senai Luis Eulálio de Bueno Vidigal Filho, na aquisição de máquinas e equipamentos para as áreas de Mecânica, Eletroeletrônica Automotiva, Caldeiraria/Solda e Laboratórios de Ensaios Mecânicos. Outra parte será aplicada no Centro de Atividades Max Feffer, do Sesi – que, a exemplo da unidade de Mogi, deverá receber alunos dos demais centros educacionais nesse mesmo complexo educacional, além dos participantes do EJA – Educação de Jovens e Adultos.

Embora não contemplados com escolas, os municípios de Biritiba-Mirim, Guararema e Salesópolis também foram beneficiados e vão adotar o Sistema Sesi de Ensino, no qual professores da rede pública municipal recebem suporte pedagógico da instituição, responsável também pelo material didático, avaliação da aprendizagem. A experiência, realizada em caráter experimental em Iperó, já é aplicada em dezenas de municípios paulistas.


Guarulhos

Para o município de Guarulhos, também integrante da Amat, estão previstos R$ 50 milhões — R$ 34,4 milhões para o Senai e R$15,7 milhões para o Sesi. “Mas o investimento no Sesi poderá dobrar, dependendo de alguns fatores técnicos que estão sendo considerados”, observou Skaf.

O prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida, que é vice-presidente da Amat, qualificou o encontro como uma data histórica para a Associação. “Os municípios estão mais próximos da Fiesp e mais bem servidos pelos equipamentos de educação e qualificação oferecidos pelas entidades da Indústria. Esta iniciativa da Fiesp é digna de elogios, já que é a população que sai ganhando”, falou o prefeito.


Itaquaquecetuba

O diretor do Ciesp no Alto Tietê, Milton Sobrosa, também manifestou satisfação com os aportes na educação e qualificação profissional na região. “Começamos a trilhar o caminho percorrido por outras nações já desenvolvidas. O caminho da educação”, observou.

O empresário, que também representa a Fiesp na região, lamentou que Itaquaquecetuba ainda não tivesse definida a área para construção do seu Centro de Atividades, para o qual estão reservados R$12 milhões.

Desde o início da década a comunidade aguarda o início da obra, várias vezes adiado por conta de impedimentos legais ou de ordem ambiental na área. “Nosso presidente Paulo Skaf não admitiria uma construção em área de mananciais ou que tivesse qualquer impacto no meio ambiente”, frisa o diretor do Ciesp e da Fiesp na região.

Entretanto, segundo Sobrosa, uma nova área foi apresentada pela municipalidade, a qual deverá receber o futuro Sesi de Itaqua. “A definição acontecerá nos próximos dias. Só depende de alguns detalhes”, garantiu Sobrosa.


Bragança Paulista

Nesta sexta (24), Skaf visita Bragança Paulista, onde anunciará novos investimentos do Sesi e Senai e receberá homenagem da Câmara Municipal. À tarde, o presidente deve visitar centro esportivo da Rede, concessionária de energia para o Norte paulista e sul de Minas, do qual participam grandes nomes do esporte e do atletismo brasileiro. Consta ainda do roteiro visita a terreno em Atibaia que poderão abrigar futura unidade do Sesi.