Sesi-SP conquista índice olímpico nos 50m e 100m livre e é bicampeão feminino do Torneio Open

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Com direito a índice olímpico e bicampeonato feminino na pontuação por gênero, a equipe de natação do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) encerrou o calendário de 2015 com saldo positivo. Em quatro dias de competições na primeira seletiva para os Jogos Olímpicos Rio 2016, em Palhoça, Santa Catarina, o grupo de 18 atletas somou 26 provas entre feminino e masculino, chegou a 16 finais e garantiu presença no pódio em 11. Etiene Medeiros voou na piscina e cravou dois índices olímpicos, nos 50 e 100m livre.

Depois de muitas tensões e ansiedades, o Brasileiro Sênior e o Torneio Open renderam bons frutos para a equipe da capital paulista. Ao somar 228 pontos na classificação do gênero feminino, ficando à frente do Pinheiros (219), segundo colocado, e do Corinthians (99), terceiro, as meninas do Sesi-SP garantem mais uma vez o Torneio Open, defendendo o feito da edição passada. Na contagem geral, o time da indústria aparece em segundo com 244, seguido pelo Corinthians (241).

“A equipe está de parabéns. Conseguimos manter o título feminino de campeão do Open, que ganhamos no ano passado e ainda fomos vice-campeões no geral com uma equipe menor, mas eficiente. A gente nadou muito bem, e sempre estivemos presentes nas finais ganhando medalha, então é muito positivo encerrar o ano com esses títulos”, comentou o técnico Fernando Vanzella.

Pelo Brasileiro Sênior, o Sesi-SP somou 205 pontos e ficou na quarta posição entre os top 5 do ranking brasileiro 2015. O Pinheiros foi o vencedor do ranking de clubes de natação, totalizando 395 pontos, seguido por Corinthians (325) e Minas Tênis (300).  Etiene levou o troféu de atleta mais eficiente e o de índice técnico nas duas competições, pelas provas de 50 e 100m livre, além dos 100m costas.

O torneio, que terminou neste sábado (19), definiu ainda os atletas que irão defender a seleção brasileira nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Pelo Sesi-SP, Etiene Medeiros, nadou três provas e garantiu o índice olímpico em duas delas. Além de bater um recorde sul americano.

Equipe do Sesi-SP, bicampeão feminino do Torneio Open. Foto: Amanda Demétrio/Fiesp

 

No segundo dia de provas, a pernambucana caiu na piscina para os 100m costas, uma de suas especialidades. Etiene precisava superar a marca de 1:00.25 para garantir a vaga nos Jogos Olímpicos 2016. A nadadora do Sesi-SP até chegou em primeiro, ficou com o ouro e estabeleceu um novo recorde de campeonato ao marcar 1:00.31, mas acabou seis centésimos acima do índice.

Sem se deixar abater, a atleta voltou para a piscina firme e forte na sexta-feira e mantendo o bom desempenho do ano de 2015, superou o índice olímpico nos 100m livre. Com o tempo de 54s26, a nadadora não só ficou com uma vaga olímpica como superou o recorde sul-americano. No sábado foi a vez do 50m livre. Cravando 24s96 pelo Brasileiro Sênior de manhã e diminuindo para 24s71 de tarde pelo Open, a nadadora garantiu mais uma vaga nos Jogos Olímpicos 2016 ao superar os 25s28, exigido para a competição.

“A gente está finalizando nesse ano o terceiro ciclo desde que iniciou o projeto de alto rendimento no Sesi-SP. Naquela ocasião contratamos três meninas seniores (Etiene, Daynara e Jéssica), para serem as nossas referencias, e algumas juvenis para poder fazer o trabalho de desenvolvimento. Com os resultados que estamos obtendo, o Sesi-SP conseguiu dar uma estrutura para essas meninas seniores e, na sequência disso, as mais novas estão evoluindo e cada vez mais perto desse nível absoluto, como é o caso da Bruna Primati, que foi para o Pan-Americano, e a Giovanna Diamante, que sempre está presente nos pódios em campeonatos absolutos. Vemos ai uma evolução muito significativa”, explicou Fernando Vanzella sobre o bom desempenho da equipe na última semana.

Mesmo com a felicidade e orgulho dos resultados obtidos no ano, o técnico e a equipe não param. Após uma pausa para o Natal, os atletas retornam os treinos e planejamentos para 2016. “Agora a gente tem no próximo ano, um trabalho visando afunilar ainda mais para a última seletiva. Vamos tentar colocar mais alguém nesse cenário e depois fazer um balanço geral pensando lá na frente, depois do Rio, com essa geração mais nova que a gente trouxe, que tem muito a cara de 2020”.

A segunda e última seletiva será o Brasileiro Absoluto/ Troféu Maria Lenk-Taça Correios, de 15 a 20 de abril, no Rio de Janeiro.

Etiene Medeiros ganha mais dois ouros e bate índice olímpico nos 50m livre

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Etiene Medeiros, nadadora do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), ganhou mais uma medalha de ouro neste sábado (19/12), ao vencer os 50m livre pelo Torneio Open de natação, com o tempo de 24s71. De manhã tinha feito 24s96, tempo com o qual já havia ganhado a medalha de ouro na mesma prova, pelo Brasileiro Sênior, também na piscina do parque aquático da Unisul, em Palhoça (SC), assegurando mais uma vaga nos Jogos Olímpicos 2016.

Antes das provas deste sábado, Etiene já tinha cravado o melhor tempo nos 100m livre, superando o índice olímpico e o recorde sul-americano.

Além das medalhas de ouro e das vagas para o Rio 2016, Etiene ganhou o Troféu Daltely Guimarães, pelo Brasileiro Sênior, como mais eficiente e melhor índice técnico, pelo feminino.

Etiene Medeiros bate recorde sul-americano e consegue índice olímpico nos 100m livre

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Mantendo o bom desempenho do ano de 2015, Etiene Medeiros, nadadora do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), caiu na piscina do parque aquático da Unisul, em Palhoça (SC), competindo pelo Brasileiro Sênior, na manhã desta sexta-feira (18), e superou o índice olímpico nos 100m livre. Com o tempo de 54s26, a nadadora não só ficou mais perto dos Jogos Olímpicos como superou o recorde sul-americano.

Balizada com o tempo de 54s99, Etiene precisava alcançar os 54s43 para bater o índice. Disputando contra Larissa Martins, dona do recorde sul-americano, Graciele Herrmann e Daynara de Paula, a atleta do Sesi-SP ficou sem palavras ao final da prova.

“Eu fiquei sem reação na hora que vi o resultado, estou muito feliz. A ficha ainda não caiu, foi um tempo sensacional”, comentou Etiene na zona mista, logo após a prova.

“Eu vim com o pensamento de nadar bem esta prova para participar do revezamento no Rio. Ontem não consegui índice para a minha prova e consegui este tempo, isso é o esporte, fui muito bem em uma prova que não estava tão pilhada no índice. Entrei, não pensei em nada e fiz o meu”, finalizou.

A atleta ainda nada os 100m livre à noite, pelo Open, e tem mais uma prova em Palhoça/SC. Ela volta para piscina neste sábado (19) pelos 50m livre no Campeonato Brasileiro Sênior/Open.

Etiene com sua medalha de ouro conquistada nos 100m livre em Palhoça. Foto: Amanda Demétrio/Fiesp