Confiança do pequeno industrial atinge maior nível desde março de 2011

Agência Indusnet Fiesp

Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria de São Paulo, levantamento feito em parceria por CNI, Fiesp e Ciesp, teve os números referentes a novembro divulgados nesta sexta-feira (1º de dezembro). Entre as indústrias pequena, o índice teve avanço de 3,9 pontos na passagem do mês, indo para 56,2 pontos em novembro, avanço de 3,9 pontos na passagem do mês. Esse resultado não era alcançado desde março de 2011, quando o indicador apontava 56,7 pontos.

Também entre as médias o índice foi de 56,2 pontos em novembro, avanço de 3,7 ponto em relação a outubro. É o quarto mês consecutivo do indicador acima da linha divisória dos 50,0 pontos, o que mostra perspectivas positivas.

Clique aqui para ter acesso ao levantamento completo de novembro e à série histórica da pesquisa.

Confiança do empresário da pequena e média indústria paulista recua em outubro

Agência Indusnet Fiesp

Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria de São Paulo mostra recuo de 1,5 ponto (para 52,3 pontos) em outubro entre as empresas pequenas e de 2,1 pontos (para 52,5 pontos) entre as médias, em relação a setembro. Mesmo com a ligeira retração, o indicador segue acima da zona de estabilidade (50 pontos), sinalizando que os empresários estão confiantes no mês de outubro.

Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria de São Paulo, levantamento feito em parceria por CNI, Fiesp e Ciesp, foi divulgado nesta sexta-feira (27 de outubro).

Avaliações

O indicador geral de condições atuais recuou de 50,4 em setembro para 49,5 pontos em outubro entre as pequenas indústrias. Entre os empresários das indústrias de porte médio, houve recuo de 1 ponto no mesmo indicador, para 50,2 pontos.

Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria cresce em janeiro de 2017

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

Tempo de agir com cautela. Pelo menos entre os empresários da pequena indústria paulista neste início de 2017. Tanto que o Índice de Confiança do Empresário da Pequena e Média Indústria (Icei-PMI) registrou 49,3 pontos em janeiro entre os pequenos (com até 49 funcionários), um avanço de 6,2 pontos na passagem do mês. Diante do resultado, o patamar volta praticamente ao mesmo resultado de setembro (49,4 pontos). Já no comparativo com os últimos dois anos anteriores, o resultado foi significativamente melhor em janeiro de 2017, com 34,7 pontos no primeiro mês de 2015 e 28,6 pontos no mesmo período de 2016.

Para as empresas de médio porte (50 a 249 empregados), a confiança dos empresários avançou em janeiro, com o registro de 47,5 pontos, um avanço de 3,6 pontos diante de dezembro. Assim, o Icei das médias indústrias paulistas começa 2017 melhor do que começou 2016: 31,8 pontos.

Pequenas

Outra constatação do levantamento é o fato de que, na comparação com a pequena indústria do Brasil, a pequena indústria paulista está mais perto da zona de estabilidade em relação ao índice: 50 pontos.

Já o indicador das expectativas para os próximos seis meses avançou 7,9 pontos de dezembro para janeiro, chegando a 54 pontos. O valor acima de 50 aponta otimismo para o período.

O indicador de expectativas da economia brasileira para os próximos seis meses apontou que 28,8% dos empresários paulistas estão confiantes.

No item expectativas da empresa para os próximos seis meses, 38,5% dos empresários estão confiantes, um crescimento de 8,1 pontos percentuais sobre dezembro.

Médias

A confiança do empresário da média indústria paulista e do empresário da média indústria brasileira caminha na mesma direção, com um avanço em janeiro, mas abaixo dos 50 pontos (47,5 pontos em São Paulo e 48,6 pontos no Brasil).

As expectativas para os próximos seis meses avançaram 3,9 pontos, atingindo 51,6 pontos em janeiro, acima dos 50 pontos, o que indica otimismo.

O indicador de expectativas da economia brasileira para os próximos seis meses mostrou que 24,1% dos empresários estão confiantes.

Entre as expectativas da empresa para os próximos seis meses, 32,4% dos empresários estão confiantes.

Para conferir o Icei na íntegra, só clicar aqui.