Presidente da Fiesp prestigia exposição sobre os 50 anos da Abinee

Isabela Barros, Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, Paulo Skaf, participou, na noite desta segunda-feira (23/09), da cerimônia de abertura da exposição “50 anos da Abinee”, da Associação Brasileira da Indústria Eletro Eletrônica (Abinee), no Centro Cultural Fiesp Ruth Cardoso, na sede da federação, na Avenida Paulista. Além de parabenizar a associação pelo seu cinquentenário, Skaf afirmou que a mostra é uma oportunidade de “entrar num túnel do tempo”, por conta dos objetos de todas as épocas expostos.

“Cabe a mim reiterar o apoio inconteste que a Abinee tem e sempre terá na Fiesp”, disse Skaf. “Contem comigo e com todas as nossas entidades”. Segundo ele, “as bandeiras da Abinee defendem a competitividade do Brasil”.

Skaf: “Cabe a mim reiterar o nosso apoio inconteste que a Abinee tem e sempre terá na Fiesp”. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Skaf: “Cabe a mim reiterar o apoio que a Abinee tem e sempre terá na Fiesp”. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


Na ocasião, o presidente da Abinee, Humberto Barbato, agradeceu à Fiesp pelo espaço para a exposição. E também destacou que a “luta pela competitividade tem sido uma constante no setor”. “Nossas políticas são de longo prazo, visando a competitividade da indústria”, disse.

De acordo com Barbato, há muito trabalho pela frente nos próximos 50 anos. “O setor saberá superar os desafios olhando para o futuro com otimismo”, afirmou.

Entre os demais convidados da abertura da exposição estavam nomes como o secretário de Estado da Fazenda de São Paulo, Andrea Calabi, e o ex-presidente da Abinee Paulo Velhinho.

A exposição

A mostra “50 anos da Abinee” ficará em cartaz no Centro Cultural Fiesp Ruth Cardoso até o dia 13 de outubro. E traz objetos e documentos de todas as épocas.

Estão lá, por exemplo, gravadores de fita cassete, extensões elétricas, um protótipo de um chuveiro elétrico de 1948, aquecedores, motores elétricos, caixas registradoras, máquinas de escrever, telégrafos, toca discos e até um gramofone.

Não faltam ainda celulares, plugues e tomadas, entre outras peças.