Retrospectiva 2012 – Sucesso de público, Humanidade 2012 foi palco de discussões sobre sustentabilidade em paralelo à Rio+20

Agência Indusnet Fiesp

Instalações do Humanidade 2012 no Forte de Copacabana. Foto: Helcio Nagamine

Mais de 210 mil pessoas passaram pela mais visível iniciativa paralela à Rio+20, o Humanidade 2012, resultado de uma realização conjunta da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal.

Idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável, o espaço – amplamente elogiado pela imprensa brasileira –reuniu autoridades, especialistas e sociedade civil entre os dias 11 e 22 de junho.

Ao todo foram 49 eventos realizados, com 105 painéis temáticos e grupos de trabalho. A principal atração foi o circuito expositivo no Forte de Copacabana, um dos principais cartões postais da cidade do Rio de Janeiro.

Paulo Skaf durante o Humanidade 2012. Foto: Divulgação

Na avaliação do presidente da Fiesp, Paulo Skaf, o evento superou as expectativas. “Nós vamos nos esforçar muito para que perdure esse astral que houve aqui durante esses 11 dias de exposição aberta ao público”, afirmou o presidente da Fiesp em entrevista coletiva.

Skaf publicou o artigo ‘Humanidade 2012’, no jornal Diário de S. Paulo, em que resume a visão da entidade sobre os desafios da humanidade com relação ao desenvolvimento sustentável.

A desigualdade é insustentável

Durante o Humanidade 2012, a Fiesp e a Firjan divulgaram o documento ‘A desigualdade é insustentável, com a  visão da indústria sobre os principais temas que envolvem o desenvolvimento sustentável. O documento  foi entregue à delegação brasileira que participou da Rio+20. As entidades declararam forte engajamento para tornar realidade, por meio de ações viáveis e concretas, a valorização da diversidade humana, equidade de gênero e a preservação da biodiversidade do Planeta.

Para ler o documento na íntegra, clique aqui. Para facilitar o acesso das delegações estrangeiras ao documento, a indústria produziu versões em três outros idiomas: inglês, francês e espanhol.

Exposição

Uma das atrações do Humanidade 2012 foi o circuito expositivo, composto por 16 espaços – entre eles, a vista panorâmica do alto do Forte de Copacabana. A exposição, gratuita, continha diversas salas, com ventilação e iluminação naturais e foi idealizada pela diretora e cenógrafa Bia Lessa.

 

 

 

Visitas ilustres

Diversas autoridades e personalidades passaram pelo Humanidade 2012. Veja aqui uma seleção de imagens de algumas dessas visitas.

Homenagem

Gouvêa Vieira homenageia Skaf em agradecimento à parceria entre Fiesp e Firjan. Foto: Helcio Nagamine

O presidente do Sistema Firjan,  Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, homenageou o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, com uma placa em agradecimento pela parceria e o esforço na realização do Humanidade 2012.

Resíduos sustentáveis

Localizada no próprio Forte de Copacabana, a Central de Triagem de Resíduos do Humanidade 2012 funcionou a todo vapor durante os 12 dias de evento e recolheu mais de cinco toneladas de resíduos gerados no evento, sendo cerca de três toneladas de material reciclável. No final, todo esse material, bem como o usado na estrutura, foi destinado para reaproveitamento.

Discussões em pauta

Alguns departamentos da Fiesp participaram do evento, promovendo encontros e debates. Veja o resumo:
Departamento do Meio Ambiente (DMA) – Entre os diversos painéis, debates sobre temas como governança da água, saneamento básico, mudança de clima e biodiversidade. Para acessar os links de todas as notícias, clique aqui.

Departamento de Infraestrutura (Deinfra) – Infraestrutura e sustentabilidade, energias renováveis, biocombustíveis para aviação, entre outros temas foram o foco dos painéis realizados. Para acessar os links de todas as notícias, clique aqui.

Departamento de Agronegócio (Deagro) – Autoridades e especialistas reunidas nos diversos painéis discutiram temas como segurança alimentar, agricultura tropical, entre outros. Para acessar os links de todas as notícias, clique aqui.

Comitê de Responsabilidade Social (Cores) – O “Fórum Equidade de Gênero – pressuposto para o desenvolvimento sustentável e erradicação da pobreza” abordou a igualdade de oportunidades e de tratamento entre homens e mulheres nas empresas, instituições e organizações. Paulo Skaf propôs campanha para garantir creches a todas as mães que trabalham.

Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) – José Junior, da ONG carioca AfroReggae participou de um talk show no evento, a fim de debater sustentabilidade e transformação social.

Educação

Durante evento A Voz do Professor, Skaf destacou a importância dos professores. Além disso, o presidente da Fiesp e do Sesi-SP encontrou-se com alunos do Sesi/Senai-SP de Cruzeiro. O evento foi palco também da premiação da categoria escolar do concurso Heróis do Futuro, tendo como vencedor o Sesi Igaraçu do Tietê.

Agradecimento

Ao final do evento, a Fiesp e o Sistema Firjan publicaram um anúncio em alguns dos principais veículos impressos do país, em agradecimento aos mais de 200 mil visitantes que passaram pelo Humanidade 2012.

 

Números do Humanidade 2012

Dias de evento: 12
Horas: 156
Minutos: 9.360
Segundos: 561.600
Eventos realizados: 49
Painéis temáticos e reuniões de trabalho: 105
Colaboradores que trabalharam no projeto: 300
Pessoas que atuaram na produção: 1.200
Alunos de escolas do Sesi e Senai de SP e do RJ e de escolas públicas do RJ que visitaram o
Humanidade 2012: + de 10 mil

 

Sesi-SP Editora promove palestra sobre sustentabilidade e educação na Bienal do Livro no sábado (18/08)

Agência Indusnet Fiesp

A Sesi-SP Editora promove neste sábado (18/08), às 11h, na 22º Bienal Internacional do Livro, uma palestra com o acadêmico Arnaldo Niskier, sobre a criação de líderes capazes de promover o crescimento econômico e o desenvolvimento tecnológico nas próximas décadas.

O tema foi destaque durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, realizada em junho deste ano, e que reuniu líderes das principais economias do mundo.

O tema deu origem ao livro homônimo do escritor, publicado pela Sesi-SP Editora, e que será lançado na sequência.

Informe Ambiental de julho traz um especial sobre a Rio+20

Emilse Bentson, Agência Indusnet Fiesp

Já está disponível, no site da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), a edição de julho do Informe Ambiental, produzido mensalmente pelo Departamento de Meio Ambiente (DMA) da entidade.

Este mês, o boletim traz um especial dedicado à Rio+20, com o resumo das principais discussões ocorridas no Humanidade 2012 – iniciativa da Fiesp e parceiros, realizada de 11 a 22 de junho, no Forte Copacabana, no Rio de Janeiro, para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável.

Outro destaque do boletim de julho é a entrega do Prêmio Fiesp de Mérito Ambiental que, em sua 18ª edição, teve como vencedores a Honda Automóveis (na categoria média e grande empresa) e a Micro-Química Produtos para Laboratórios Ltda. (categoria micro e pequena empresa).

O informativo traz ainda um resumo da participação do DMA em reuniões, fóruns de discussão e palestras sobre temas relacionados do meio ambiente, como resíduos sólidos, mudanças climáticas, recursos hídricos e sustentabilidade.

Para conferir essas e outras informações, clique no link:  http://www.fiesp.com.br/indices-pesquisas-e-publicacoes/informe-ambiental-fiesp/

Humanidade 2012: veja a cobertura dos eventos promovidos pelo Deinfra

Agência Indusnet Fiesp

Durante o Humanidade 2012 – iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e outros parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da Fiesp promoveu vários eventos.

Nos diversos painéis foram debatidos temas como infraestrutura e sustentabilidade, energias renováveis, biocombustíveis para aviação, entre outros.

Veja os links de todas as notícias:

Infraestrutura e Sustentabilidade – 16/06

 

Energias Renováveis para o Desenvolvimento Sustentável – 18/06

Biocombustíveis sustentáveis para aviação: veja o resumo do seminário – 18/06

Vídeo: diretor do Deinfra/Fiesp entrevista Ana Toni, do Greenpeace – 19/06
http://www.fiesp.com.br/noticias/video-diretor-do-deinfrafiesp-entrevista-ana-toni-do-greenpeace

Energias para um Novo Mundo – 20/06

 

Sobre o Humanidade 2012

Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

Humanidade 2012: veja a cobertura dos eventos promovidos pelo Deagro

Agência Indusnet Fiesp

Durante o Humanidade 2012 – iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e outros parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o Departamento de Agronegócio (Deagro) da Fiesp promoveu vários eventos.

Nos diversos painéis foram debatidos temas como segurança alimentar, agricultura tropical, entre outros.

Veja os links de todas as notícias:

‘Segurança Alimentar e Sustentabilidade no Agronegócio’ – 19/06

‘Reunião de Ministros da Agricultura’ – 20/06

http://www.fiesp.com.br/noticias/deagro-organiza-reuniao-de-ministros-da-agricultura/


Sobre o Humanidade 2012

Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

Vídeo: veja a restrospectiva do Humanidade 2012

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Mais de 210 mil pessoas passaram pelo principal evento paralelo à Rio+20, o Humanidade 2012, um espaço de discussão de ideias sobre desenvolvimento sustentável entre autoridades, especialistas e a sociedade civil.

Foram 12 dias de debates, apresentações artísticas e visitações à exposição idealizada pela cenógrafa Bia Lessa. Ao todo foram 49 eventos realizados, com 105 painéis temáticos e grupos de trabalho.

Veja retrospectiva do evento:

Sobre o Humanidade 2012

Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

Humanidade 2012: veja a cobertura dos eventos promovidos pelo DMA

Agência Indusnet Fiesp

Durante o Humanidade 2012 – iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e outros parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Fiesp promoveu um total de cinco eventos.

Entre os diversos painéis cada, debates sobre temas como governança da água, saneamento básico, mudança de clima, biodiversidade, entre outros.

Veja os links de todas notícias:

‘A Governança da Água’ – 13/06 

 

‘Diálogos sobre Mudança do Clima: Cenários Nacional e Internacional’ – 13/06

 

‘Produção e consumo sustentável: Governança Nacional e Global, avanços da indústria no Brasil e perspectivas pós-Rio+20’ – 15/06

 

‘Biodiversidade no contexto da sustentabilidade’ – 18/06

 

‘Resíduos Sólidos’ – 22/06

 

Sobre o Humanidade 2012

Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

 

 

Veja algumas das autoridades e personalidades que visitaram o Humanidade 2012

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Diversas autoridades e personalidades passaram pelo Humanidade 2012 – iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Veja abaixo uma seleção de imagens de algumas dessas visitas:

 

Sobre o Humanidade 2012
Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.
Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

 

Leia ‘Humanidade 2012’, artigo de Paulo Skaf no Diário de S.Paulo

Agência Indusnet Fiesp

O jornal Diário de S. Paulo publicou na segunda-feira (25/06) um artigo de Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que resume a visão da entidade sobre os desafios da humanidade com relação ao desenvolvimento sustentável.

Para acessar o artigo na íntegra, clique aqui.

Humanidade 2012

Humanidade 2012

Paulo Skaf

Sim, somos diferentes. Em gênero, na história cultural dos povos, na fé e nas religiões, nas necessidades especiais, na orientação sexual, nos traços raciais. Preservar, respeitar e promover essas diferenças garante a mais valiosa característica da humanidade: a diversidade.  Somos diferentes, mas não podemos continuar desiguais.  A desigualdade de oportunidades e direitos entre os seres humanos é insustentável.  Essa é a posição que levamos aos debates da Rio+20,  como contribuição dos setores produtivos, no documento “A Desigualdade é Insustentável”.

A humanidade precisa criar condições dignas de trabalho a todos, combater o trabalho escravo, forçado e infantil; assegurar salários iguais para funções iguais e garantir o justo acesso das mulheres ao mercado de trabalho, à educação e ao sistema político; valorizar a riqueza cultural dos povos; assegurar ampla liberdade religiosa, política e de opinião; garantir direitos aos portadores de necessidades especiais; respeitar e garantir direitos às minorias também quanto à sua orientação sexual; combater e criminalizar a discriminação racial.

O Brasil tem progredido na implantação de políticas sociais e na garantia dos direitos. Leis foram aprovadas para assegurar igualdade de direitos às mulheres e criminalizar a agressão doméstica e social. Povos indígenas têm sua riqueza cultural preservada pela demarcação das suas áreas de reservas territoriais. Leis criminalizaram o racismo. Códigos e regulamentações garantem a acessibilidade aos portadores de necessidades especiais. Nossa mais alta Corte reconheceu o direito constitucional às uniões estáveis entre parceiros do mesmo sexo. A Constituição garante ampla liberdade religiosa e de culto.

Uma agenda que promova a igualdade só se tornará realidade por meio de ações viáveis e concretas de inclusão social, do desenvolvimento econômico equilibrado entre todos os países, da valorização da diversidade humana e equidade de gênero e da preservação da biodiversidade do planeta.

O futuro da humanidade na Terra depende das decisões tomadas agora.  Conhecemos os caminhos corretos. É preciso percorrê-los.

Humanidade 2012: mais de três toneladas de resíduos foram separados para reciclagem

Localizada no próprio Forte de Copacabana, a Central de Triagem de Resíduos do Humanidade 2012 – evento idealizado pela Fiesp, Sistema FIRJAN e Fundação Roberto Marinho – está funcionando a todo o vapor.

Até o meio-dia da sexta-feira (22/06), as informações da organização eram de que mais de cinco toneladas de resíduos foram geradas no evento, sendo que cerca de três são recicláveis. O plástico foi o material recolhido com maior volume, com aproximadamente 600 Kg.

Todo o material usado na estrutura do evento será reaproveitada, sendo que tudo foi construído em grande parte por andaimes, que podem ser utilizados em outros eventos.

Outros exemplos são os coletores de resíduos, feitos com tubos de pasta de dente, e o acabamento das portas, produzidos a partir de embalagens plásticas.

O especialista de Meio Ambiente do Sistema Firjan, Jorge Peron, explica como funciona a central: “Estamos baseados em três grandes eixos. Na reutilização de todo o material, na comunicação e divulgação sem panfletagem, e também trabalhamos com um grupo de pessoas que separam os resíduos recicláveis dos não recicláveis”.

Leia a íntegra no site da Firjan.

Fonte: Humanidade 2012

 

Sobre o Humanidade 2012

Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

A programação artística foi aberta no dia 12 de junho, com muita música e poesia na voz de Maria Bethania. Nos dias seguintes, também passaram pelo espaço os músicos Caetano Veloso, Ivor Lancellotti, Leo Tomassini, Rubinho Jacobina e Dany Roland, Os Ritmistas, Chelpa Ferro e Jorge Mautner e Rubinho Jacobina, Gilberto Gil e Zeca Pagodinho.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

 

‘Muito obrigado’, diz anúncio da Fiesp e Firjan aos visitantes do Humanidade 2012

Agência Indusnet Fiesp

Anúncio veiculado nos jornais.

Em alguns dos principais veículos impressos do país, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e o Sistema Firjan, que representa o setor produtivo do Rio de Janeiro, publicaram neste final de semana anúncio com agradecimento aos mais de 200 mil visitantes que passaram pelo Humanidade 2012 – iniciativa idealizada em parceria com a Fundação Roberto Marinho, Sesi-SP, Sesi Rio, Senai-SP e e Senai Rio, entre os dias 11 e 22 de junho, no Rio de Janeiro, em paralelo à Rio+20.

O anúncio traz uma imagem aérea do edifício-andaime onde aconteceram as atividades do evento no Forte de Copacabana e também faz um agradecimento a colaboradores, palestrantes, empresários, artistas, jornalistas e autoridades.

O plano de mídia inclui veiculações em meia página na edição deste domingo (24/06) dos jornais Folha de S. Paulo, Estado de S.Paulo e O Globo, e em alguns dos principais diários do interior de São Paulo.

Também estampa páginas das revistas semanais Veja, Época e IstoÉ. Está acertada ainda uma veiculação na edição desta segunda-feira (25/06) nos jornais Valor Econômico e Brasil Econômico, e no jornal de bordo da TAM.

“É uma maneira de celebrar o enorme sucesso da iniciativa, que atraiu o dobro do público esperado”, diz Paulo Skaf, presidente da Fiesp.

“Isso sem contar as mais de 150 horas de mesas temáticas e debates com alguns dos palestrantes mais importantes quando o tema é desenvolvimento sustentável. Nas palavras da imprensa, de ministros, de autoridades e do público em geral, foi o evento mais democrático, atraente e surpreendente da Rio+20”, completa Skaf.

Veja no Flickr da Fiesp imagens ampliadas dos anúncios:

Humanidade 2012: ministra elogia carta escrita pelas crianças entregue por Xuxa

Xuxa Meneghel e ministra Izabella Teixeira com crianças signatárias da carta no Humanidade 2012Em cerimônia realizada nesta sexta-feira (22/06) no Humanidade 2012, a ministra do meio ambiente, Izabella Teixeira, recebeu da apresentadora Xuxa Meneghel, a Carta das Crianças para a Terra.

O documento foi elaborado por 90 crianças, entre meninos e meninas de 6 a 12 anos de várias regiões do Brasil, através do projeto “+Criança na Rio+20″, de realização da Fundação Xuxa Meneghel, e representa uma síntese do pensamento e dos anseios das crianças brasileiras para a construção da vida sustentável no Brasil e no planeta.

Ao receber a carta, Izabella Teixeira elogiou a simplicidade e a objetividade com que as crianças apontaram o caminho para uma sociedade sustentável e sem injustiças sociais.

“Elas [crianças], com esse exercício, fizeram um sumário do que muitos chefes de estado não conseguiram fazer durante a Rio +20”, comentou a ministra.

Ainda sobre a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, a ministra apontou o engajamento da sociedade civil que atingiu proporções nunca vistas antes em outra conferência do gênero.

“Mais de três mil eventos aconteceram no Rio de Janeiro e no Brasil. É um resultado positivo da ambição coletiva de 193 países, em discutir suas prioridades e ambições, e em traduzir isso em um documento que possa sinalizar um novo caminho para o consumo sustentável e mensuração de riqueza.”

Xuxa

“Essa carta é um pedido de socorro”, afirmou Xuxa Meneghel em seu discurso.

A apresentadora chamou a atenção para a necessidade de se escutar a voz e os desejos deles para a construção de um mundo melhor.

“Além das crianças já saberem o que acham importante para a região delas, elas deixaram claro que precisam que os adultos as ensinem a como mudar o futuro”, disse Xuxa Meneghel.

As informações são do site oficial do evento Humanidade 2012.

Humanidade 2012

O Humanidade 2012 é uma iniciativa conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal. O evento acontece no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, até 22 de junho, paralelamente à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O objetivo é realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um

Leia mais

Presidente da Comissão Europeia visita Humanidade 2012

Agência Indusnet Fiesp

No último dia (22/06) do Humanidade 2012 – iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) –, o evento recebeu a visita do presidente da Comissão Europeia, o português José Manuel Durão Barroso.

Durão Barroso foi recebido por Paulo Skaf, presidente da Fiesp, e pelo presidente do Sistema Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira.

Participaram do encontro o 2º vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto, e o diretor-titular do Departamento de Infraestrutura, Carlos Cavalcanti.

Presidente da Comissão Europeia visita Humanidade 2012. Foto: Helcio Naganime

Esquerda para direita: João Guilherme Sabino Ometto (Fiesp), Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira (Firjan), José Manuel Durão Barroso (presidente da Comissão Europeia), Paulo Skaf (Fiesp) e Carlos Cavalcanti (Fiesp)

 

 

Paulo Skaf entrega comenda ao presidente do Quênia

 Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf entrega comenda ao presidente do Quênia. Foto: Everton Amargo

Da esq. p/ dir.: Eduardo Eugenio Gouvêa (Firjan), Mwai Kibaki (Quênia) e Skaf (Fiesp)

Aproveitando passagem pelo Rio de Janeiro, por ocasião da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), o presidente do Quênia, Mwai Kibaki, visitou o espaço do Humanidade 2012 no dia do encerramento do evento, nesta sexta (22/06), no Forte de Copacabana.
Mwai Kibaki foi recebido pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, e pelo presidente do Sistema Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira.
Durante a visita, Skaf fez uma homenagem ao chefe de governo queniano, entregando a Ordem do Mérito Industrial.

A Ordem do Mérito Industrial foi criada em abril de 2007 e já condecorou autoridades como o presidente e o vice-presidente da República nos mandatos de 2003 a 2010, Luiz Inácio Lula da Silva e José de Alencar, respectivamente; a atual presidente da Argentina, Cristina Kirchner; e Michelle Bachelet, presidente do Chile no mandato de 2006/2010, entre outras autoridades brasileiras e mundiais.

Sobre o Humanidade 2012
Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

 

Zeca Pagodinho se apresenta nesta sexta-feira (22/06) no Humanidade 2012

Agência Indusnet Fiesp

Zeca Pagodinho faz o show de encerramento do projeto Humanidade 2012, nesta sexta-feira (22), às 19h30, no Auditório da Humanidade, no Forte de Copacabana, Rio de Janeiro. Serão distribuídos gratuitamente 350 ingressos para o público.

A distribuição acontece a partir das 17h30, no quiosque da Globo Rio – Praia de Copacabana próximo às Rua Miguel Lemos e Djalma Ulrich. Cada pessoa poderá receber um ingresso – uma pulseira que será colocada no local, pessoal e intrasferível.

A entrada de menores de 16 anos será permitida se comprovadamente acompanhados dos pais e/ou responsáveis legais que deverão portar o termo de autorização. Maiores de 16 anos desacompanhados deverão apresentar autorização em duas vias, com firma reconhecida dos pais e/ou responsáveis legais.

Sobre o Humanidade 2012

Realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, o Humanidade 2012 idealizado com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável.

A programação artística foi aberta no dia 12 de junho, com muita música e poesia na voz de Maria Bethania. Nos dias seguintes, também passaram pelo espaço os músicos Caetano Veloso, Ivor Lancellotti, Leo Tomassini, Rubinho Jacobina e Dany Roland, Os Ritmistas, Chelpa Ferro e Jorge Mautner e Rubinho Jacobina e Gilberto Gil.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

Serviço
Show de Zeca Pacodinho
Data/horário: 22 de junho de 2012 (sexta-feira), a partir das 19h30
Local: Auditório  do Humanidade 2012
Endereço: Praça Cel. Eugênio Franco, Copacabana, Rio de Janeiro, RJ

Fiesp, Firjan e Fundação Roberto Marinho fazem balanço positivo do Humanidade 2012

Emilse Bentson, Agência Indusnet Fiesp

Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (22/06), no Rio de Janeiro, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, fez um balanço positivo do Humanidade 2012  – iniciativa da entidade e parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre desenvolvimento sustentável durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Da esq. p/ dir.: Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, Paulo SKaf e Andrea Marjit

 

Na avaliação de Skaf, o evento não só cumpriu sua meta como superou as expectativas. Mais que isso: que o espírito de união das pessoas, a magia, a criatividade e o verdadeiro sentido de sustentabilidade iniciado ali não termina com encerramento do Humanidade 2012 – e a Rio+20.  “Nós vamos nos esforçar muito para que perdure esse astral que houve aqui durante esses 11 dias de exposição aberta ao público”, afirmou o presidente da Fiesp.

Para ver os principais pontos do discurso de Paulo Skaf, clique aqui. 

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente do Sistema Firjan, agradeceu a Skaf por ter construído em conjunto com a entidade carioca “essa parceria inusitada” [o Humanidade 2012] e pelo legado deixado pela indústria à sociedade.

“É uma marca nossa e vamos continuar com essa discussão. Queremos nos incluir na discussão mundial. Vamos procurar lideranças para suscitar a discussão e continuar a pressionar essa mudança do mundo. Nós, os movimentos sociais, as indústrias se entendendo e nos esforçando na busca de uma forma mais justa e equilibrada, vamos melhorar a sustentabilidade para o futuro”, arrematou o presidente do Sistema Firjan.

Representando a Fundação Roberto Marinho, a gerente de Meio Ambiente da instituição, Andrea Marjit, lembrou que, quando o projeto Humanidade foi concebido, o objetivo era o de criar um espaço amplo, plural, para discutir sustentabilidade, e que a iniciativa foi além. “Instauramos aqui um ambiente de gestão planetária. Daí o Humanidade 2012, que vai perdurar por muito tempo. E nosso compromisso como fundação segue nas próximas décadas, porque ainda há muito trabalho a ser feito.”

Números do Humanidade 2012

Dias de evento: 12
Horas: 156
Minutos: 9.360
Segundos: 561.600
Eventos realizados: 49
Painéis temáticos e reuniões de trabalho: 105
Colaboradores que trabalharam no projeto: 300
Pessoas que atuaram na produção: 1.200
Alunos de escolas do Sesi e Senai de SP e do RJ e de escolas públicas do RJ que visitaram o Humanidade 2012: + de 10 mil

O Humanidade 2012 é resultado de uma parceria da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio e Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, Sebrae e Caixa Econômica Federal.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

Debate no Humanidade 2012 analisa futuro das cidades ante forte demanda de consumo e maior expectativa de vida

Solange Sólon Borges, Agência Indusnet Fiesp 

O painel sobre construções sustentáveis e logística reversa encerra nesta sexta-feira (22/06), o Humanidade 2012 – iniciativa da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre sustentabilidade durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Na abertura do encontro promovido pela Fiesp e a Firjan, os participantes foram unânimes em reforçar a importância do conceito lixo zero e da eficiência na gestão, além da necessidade de se pensar a construção de cidades sustentáveis e as formas de consumo.

“Em 17 anos não teremos mais como produzir TV de tela plana, em 30 anos, automóveis”, afirmou Carlos Silva Filho, diretor-executivo da Abrelpe e também da International Solid Waste Association (Iswa) e International Partnership for Expanding Waste Management Services of Local Authorities (Ipla) na América do Sul, revelando que os temas resíduos sólidos e logística reversa extrapolam fronteiras. “O reaproveitamento é uma questão de sobrevivência, para que não se sofra com a escassez”, alertou.

Nelson Pereira dos Reis, diretor-titular do DMA/Fiesp

O diretor-titular do Departamento de Meio Ambiente (DMA) da Fiesp, Nelson Pereira dos Reis, ressaltou que, em função da maior expectativa de vida, também cresce a demanda por produtos. “Isto tem impacto global tanto na biodiversidade como na emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) e na poluição das águas”, refletiu.

Ao apontar que os resíduos sólidos são resultado direto do aumento de consumo da sociedade, Reis lembrou que 40% ainda são descartados em lixões – problema agravado por emergências sociais, com a presença de catadores e crianças que dependem do lixo para sobreviver.

O diretor do DMA/Fiesp frisou ainda que o modelo adotado é de afastamento entre a ponta – geradora – e o seu destino final. “Os custos de serviço são cada vez mais elevados e é preciso dar destinação correta”, salientou ao pedir maior ênfase na questão da gestão.

Após a abertura – que contou também com representantes do Ministério do Meio Ambiente e do governo do Rio, Chikako Takase (Ipla) e Isaac Plachta (Firjan) – os debates seguiram com especialistas internacionais e entidades representativas de segmentos industriais.

Grandes eventos esportivos devem ser sustentáveis

O Rio de Janeiro deve ter representatividade como cidade sustentável, promovendo a integração entre os diversos entes da sociedade, e fazendo uso alternativo de energias. O desafio é repensar o modelo atual, pois há custo econômico e social.

A posição de Sérgio Gonçalves, superintendente de Meio Ambiente da Autoridade Pública Olímpica (APOO), reflete os pontos de atenção com a futura realização da Copa do Mundo e das Olimpíadas, no Brasil.

Para Gonçalves, é preciso fazer a gestão de resíduos e implementar um plano sem impacto para as grandes cidades. Ele ressaltou que a candidatura do Brasil já contemplava um plano de gestão dos resíduos. “Os eventos esportivos são oportunidade de exercício de políticas públicas na área de sustentabilidade e coloca o País na vitrine do mundo”, avaliou.

A previsão é que haja 10 mil jornalistas, sem credenciamento, além de 5 mil repórteres credenciados e mais de 100 mil pessoas trabalhando no evento olímpico.

Leia mais

 

Paulo Skaf sobre o Humanidade 2012: ‘vamos nos esforçar para manter acesa essa chama’

Agência Indusnet Fiesp

Ao lado do presidente do Sistema Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, faz um balanço do Humanidade 2012

Em discurso no encerramento do Humanidade 2012, evento paralelo à Rio+20, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, fez um balanço do evento na manhã  desta sexta (22/06).

O Humanidade 2012 é realização conjunta da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio, Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, do Sebrae e da Caixa Econômica Federal, idealizada com o objetivo de realçar o importante papel que o Brasil exerce hoje como um dos líderes globais no debate sobre o desenvolvimento sustentável. A programação termina na noite desta sexta (22/06).

Veja os principais pontos do pronunciamento de Skaf:

Balanço do Humanidade 2012

“Hoje é um dia, eu confesso a vocês, de certa emoção porque tudo na vida tem um começo, um meio e um fim. Esse evento foi planejado para ocorrer durante o período da Rio+20. Hoje encerra a Rio+20 e hoje encerra o Humanidade 2012 aqui, nessa estrutura, mas o espírito, aquilo que foi debatido aqui, o espírito desse pêndulo, quando as pessoas se reúnem, quando as pessoas têm uma mesma atitude, e esse pêndulo entra no prumo, esse espírito de união das pessoas, da humanidade, vai perdurar. Nós vamos nos esforçar muito para que perdure esse astral que houve aqui durante esses 11 dias de exposição aberta ao público.”

Resposta do público ao evento

“A população é muito generosa. Quando se dá uma oportunidade às pessoas de ver alguma coisa bonita, criativa, positiva, as pessoas respondem com muita força. Eu andava por essas filas e via pessoas de mais idade, crianças, grávidas, homens, mulheres, jovens e todo mundo com muita paciência e saindo muito satisfeito, apesar de ter aguardado algum tempo nas filas. Nós, quando fizemos esse projeto, nós pensávamos em cinco, seis, 10 mil pessoas por dia, então foi inevitável as filas. Tivemos um dia que chegou a quase 50 mil visitas. Quero agradecer às 200 mil, talvez 220 mil, 230 mil pessoas, que ficaram nas filas, mas visitaram, elogiaram e mostraram que realmente precisamos oferecer oportunidades culturais que passem mensagens positivas á sociedade que terá todo o apoio.”

Visão de sustentabilidade

“Na sustentabilidade verdadeira se avalia a questão ambiental, mas paralelamente as questões econômica e social. Como se disse, algumas vezes não se pode privar alguém de um prato de comida ou de um emprego porque não tem sustentabilidade. Mas isso também tem que ser feito com respeito ao solo, ao ar, às florestas, aos rios, às aguas. Esse exemplo é o que esse espaço de forma mágica e criativa mostrou.”

Maior emoção

“A maior emoção que tive [nesse evento], e foi difícil segurar a emoção, foi quando tinha um grupo na porta, eu tinha dúvida se eles estavam para entrar na fila se eles estavam de passagem, e perguntei: “Aonde vocês estão indo”. E eles apontaram para cá [Forte de Copacabana]:”Na Rio+20″. Então para as pessoas, a sociedade, a Rio+20 passou a ser o Humanidade 2012. Isso realmente foi emocionante. Aqui foi um espaço democrático, de portas abertas. Na conferência oficial precisava de credencial, aqui não, aqui todos que quiseram, entraram, no limite que a segurança permitia e no limite de tempo que as pessoas levavam para fazer uma exposição boa.”

Continuidade da iniciativa

“Parece que aqui foi construída uma história. E amanhã (23/06), quando passarmos pela avenida, a [iniciativa] Humanidade 2012, que mudou a paisagem, não vai existir nessa estrutura, mas vamos garantir a todos que ela vai existir, sim, de todas as formas que pudermos difundi-la para que possamos como sociedade organizada buscar esse espírito, envolvendo instituições internacionais e nacionais, envolvendo acadêmicos, ambientalistas, educadores, imprensa, envolvendo a todos para que fique essa chama acesa, que conseguimos aqui, graças ao trabalho de muitas pessoas. A todas essas pessoas, muito obrigado, e vamos em frente, Eduardo [Eugenio Gouvêa Vieira, presidente do Sistema Firjan] que as coisas são dinâmicas e muitas missões vêm pela frente.”

Parceria com Firjan

“Essa união da indústria, essa união da sociedade, essa união das nossas entidades, é muito importante. Um dia desses estivemos com nossos governadores assinando um acordo muito importante em que vamos formar 5.000 diretores de escola pública através de um curso de MBA. Sabemos que o principal problema da escola pública é a gestão. E vamos formar 5000 pessoas, 1.200 no Rio e 3.800 em São Paulo. Firjan vai cuidar dos do Rio e Fiesp dos de São Paulo. Tudo às nossas custas, sem nenhum custo para o governo, tentando melhorar a educação da escola pública independente do trabalho dos milhões de alunos do Sesi e Senai do Rio e São Paulo.”

Eduardo Eugenio Gouvêa homenageia Paulo Skaf pela parceria no Humanidade 2012

Edgar Marcel, Agência Indusnet Fiesp

Durante a coletiva de encerramento do Humanidade 2012, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Rio de Janeiro (Sistema Firjan), comemorou o sucesso do evento que em 11 dias atraiu mais de 210 mil pessoas ao Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro.

Gouvêa Vieira homenageia Skaf em agradecimento à parceria entre Fiesp e Firjan

O presidente do Sistema Firjan entregou a Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), uma placa em agradecimento pelo esforço na realização do Humanidade 2012.

“Agradeço à Fiesp por ter construído conosco esta parceria inusitada. E o legado que fica é o exemplo das indústrias reunidas ajudando o planeta. Fizemos o Humanidade 2012 com muito esforço, nos abrindo à sociedade de forma democrática e mostrando que estamos envolvidos na ânsia de manter o planeta de uma forma sustentável”, discursou Gouvêa Vieira.

O presidente da Firjan afirmou que, em conjunto com a Fiesp, a federação fluminense quer procurar as lideranças industriais internacionais para replicar o pensamento do Humanidade 2012 em países como Alemanha, França, Reino Unido, Itália, Portugal, Índia e Argentina.

Frisou também que os movimentos sociais e as indústrias estão buscando entendimento para produzir de forma mais limpa. “É possível alcançar o equilíbrio, e assim vamos mudando o mundo.”

O líder industrial fluminense informou ainda que, durante os 11 dias de atividades do Humanidade 2012, passaram mais de 210 mil pessoas, sem nenhuma ocorrência negativa. “Por exemplo, o posto médico atendeu apenas casos leves como hipertensão arterial.”

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20