Hugo Barreto, da FRM: ‘Humanidade 2012 deve estimular a busca de transformações’

Agência Indusnet Fiesp

Representando o presidente da Fundação Roberto Marinho (FRM), José Roberto Marinho, ausente em função de uma forte gripe, o secretário-geral da instituição, Hugo Barreto, destacou durante a cerimônia oficial de abertura do Humanidade 2012 , na noite de segunda-feira (11/06), que cada um deve refletir sobre nossas atividades e nossos compromissos para que o mundo alcance o desenvolvimento sustentável.

“Este espaço [Humanidade 2012] resgata a reflexão dentro do campo simbólico, sobre o que somos e o que queremos ser”, disse Barreto, ressaltando a importância do encontro e da iniciativa conjunta com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o Sistema Firjan e a Prefeitura do Rio de Janeiro.

Barreto também assinalou que toda e qualquer transformação para o futuro acontece no próprio cotidiano. “Essa é a revolução moderna, que devemos perseguir e construir”, citando algumas iniciativas da Fundação já conhecidas do grande público, como os programas Globo Ciência e Globo Ecologia e a implementação do canal Futura, que conta com a parceria da Firjan, Fiesp, Sebrae e empresas privadas.

O secretário-geral da FRM também anunciou novas iniciativas como o projeto Florestabilidade, que irá oferecer cursos de gestão de florestas aos povos que habitam no Brasil.

“Não vim para falar apenas do que fazemos, e sim falar que devemos valorizar esse sonho de perseguir transformações”, concluiu.