Alunos do Senai-SP começam a competir no WorldSkills, na Alemanha

Agência Indusnet Fiesp

Começaram a todo vapor, nesta quarta-feira (03/07), no Centro de  Convenções de Leipizig, na Alemanha, as provas do WorldSkills 2013. Considerado o maior torneio de ensino profissionalizante do mundo, o evento segue até o dia 7 e tem 16 alunos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) entre os participantes. Ao todo, a delegação brasileira para a disputa tem 36 estudantes em busca de um lugar no pódio entre os melhores de suas categorias.

O aluno do Senai-SP Richard Silva disputa medalha em  polimecânica. Foto: Pedro Faria

O aluno do Senai-SP Richard da Silva disputa medalha na categoria polimecânica. Foto: Pedro Faria/Senai-SP


Hoje, já participaram das provas alunos do Senai-SP como Bruno Ramalho, na categoria construção de moldes, Henrique da Silva Santana, em fresagem, e Richard Souza da Silva, em polimecânica, entre outros nomes. Os estudantes do Senai-SP disputam medalhas em 14 categorias no WorldSkills 2013. E têm muitas chances de voltarem para o Brasil vitoriosos.

É o caso de Bruno Ramalho, 20, ex-aluno do curso técnico de mecânica do Senai Roberto Simonsen, localizado no Brás, bairro da capital paulista. Para ele, a preparação para um campeonato do porte do WorldSkills  começou em 2008, assim que ingressou no Curso de Aprendizagem Industrial (CAI). No início, ele trabalhava com ferramentaria de corte, dobra e repuxo. No ano seguinte, foi convidado por um professor a treinar em outra categoria: tecnologia de plástico, baseada na construção de moldes. Assim, participou da etapa estadual da Olimpíada do Conhecimento e ficou com o terceiro lugar.


Bruno Ramalho em prova de construção de moldes no WorldSkills: treinamento pesado. Foto: José Carlos Dalfré

Bruno Ramalho em prova de construção de moldes no WorldSkills: treinamento pesado. Foto: José Carlos Dalfré


Antes de embarcar para a Alemanha, Ramalhou encarou uma rotina pesada de treinamentos: de segunda a sexta, muitas vezes das 8h às 22h. Aos sábados, a jornada ia das 8h às 12h ou às 17h.

Homenagens ao Brasil

Além da empolgação e da vontade de vencer, não faltou carinho para os estudantes que saíram daqui. Hoje, a delegação nacional foi recepcionada por crianças alemãs usando camisas do país. Para completar, os pequenos ainda cantaram o hino brasileiro como boas-vindas.