Code, da Fiesp, critica perda de recursos do esporte via MP 841

Graciliano Toni, Agência Indusnet Fiesp

Reunião desta segunda-feira (23 de julho) do Comitê da Cadeia Produtiva do Desporto da Fiesp (Code) teve como tema a medida provisória 841, sobre recursos para o Fundo Nacional de Segurança Pública e destinação do valor arrecadado em loterias.

Integrante da mesa principal, o deputado federal João Derly (Rede/RS) criticou a não inclusão do esporte de base na distribuição de recursos vindos das loterias. Nova medida em redação, que deve ser apresentada dia 31, faz nova divisão, explicou Derly.

A participação do esporte pode ser grande no PIB brasileiro, disse o deputado, que defendeu a produção nacional. Derly destacou que a dimensão do esporte vai muito além das medalhas. O resultado é um bônus – o esporte está ligado à saúde e ao desenvolvimento motor e social.

Há um desafio para o Code, disse na abertura da reunião do comitê Mario Frugiuele, seu diretor titular, com a troca de governo federal. Deve desenvolver um plano para o esporte a ser apresentado aos candidatos, explicou.

Karina Florido Rodrigues, coordenadora de esportes e lazer da pasta estadual paulista da área, também criticou a MP 841, destacando o papel de longo prazo do esporte no combate à violência.

Representante do Comitê Olímpico Brasileiro, Euclides Antonio Gusi, presidente da Confederação Brasileira de Golfe, afirmou que a MP 841 acabaria com a verba dos clubes e tiraria recursos do comitê olímpico e paraolímpico e seria prejudicial ao esporte, disse. “A hora da união é agora”, defendeu.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539656850

Reunião do Code, com a participação do deputado federal João Derly. Foto: Everton Amaro/FIesp