Grupo de Trabalho compila propostas para solucionar entraves na execução de obras

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539627164

Manuel Rossitto: “Com esse trabalho, queremos ajudar a resgatar a imagem do setor, contribuindo para controlar custos, fazer planejamento com previsibilidade e cumprir o prazo das obras”. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

Na décima e última reunião do Grupo de Trabalho Responsabilidade com o investimento, iniciativa do Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), foi apresentada uma compilação das propostas feitas para buscar soluções aos principais entraves na execução de obras no país. O encontro aconteceu na tarde desta segunda-feira (20/10), na sede da entidade.

Com a participação de representantes de diversos setores da construção, o GT identificou os gargalos: burocracia, gestão pública e governança, licenças ambientais, agentes de fiscalização e controle, concessionárias e serviços públicos, mão de obra, recursos financeiros, desapropriação e reassentamento e materiais, máquinas e equipamentos.

Para cada um deles, o grupo buscou soluções práticas e possíveis, considerando as questões “o que fazer”, “como fazer” e “com quem fazer”. Todos esses pontos farão parte do caderno de propostas do 11º ConstruBusiness – Congresso Brasileiro da Construção.

“Com esse trabalho, queremos ajudar a resgatar a imagem do setor, contribuindo para controlar custos, fazer planejamento com previsibilidade e cumprir o prazo das obras”, explicou o diretor titular adjunto do Deconcic e coordenador do GT, Manuel Carlos de Lima Rossitto.

Segundo Rossitto, foi importante ver o crescimento da equipe e o envolvimento de toda a Fiesp. “Fiquei muito gratificado com o trabalho. Primeiro pelo crescimento da equipe, que conhecia pouco o funcionamento de certas áreas e aprendeu muito com os profissionais que estiveram nos encontros. Segundo, o engajamento das unidades da casa. Todas as colaborações que a gente pediu a gente teve, do Jurídico ao Meio Ambiente. Por último, pelo conteúdo que apresentamos. Estamos confiantes que vamos emplacar no ano que vem.”