Lais Nunes conquista a medalha de bronze no Grand Prix de Paris

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Lais posa com medalha de bronze conquistada no Grand Prix de Paris. Foto: Divulgação

 

A lutadora do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e da Seleção Brasileira de Luta Olímpica, Lais Nunes, conquistou neste domingo a medalha de bronze no Grand Prix de Paris, na categoria até 63kg. A medalha veio após a vitória sobre Gabriela Sleisz, da Hungria, por 3 a 2. Foi a primeira medalha de Lais nessa competição, que também teve as participações de Gilda Oliveira (69kg) e Aline Silva (75kg), que lutaram bastante, mas não conseguiram conquistar medalhas.

Lais começou sua participação no Grand Prix enfrentando a também brasileira Dailane Gomes. Lais começou bem e chegou a abrir 4/1, mas Dailane conseguiu uma importante queda de quatro pontos e virou a luta. A rival de Lais ainda ampliou para 6/4 ao tirá-la da área permitida, mas a lutadora do Sesi-SP correu atrás e empatou novamente. Foi faltando poucos segundo que Lais derrubou Dailane e venceu por 8/6.

Na luta seguinte, Lais atropelou Chloé Spiteri, da Grã-Bretanha, e ganhou 7/0. Porém, na semifinal a brasileira foi superada por Xiaoquian Wang, perdendo a vaga na decisão. Na disputa do bronze, Lais venceu Gabriela Sleisz por 3/2 e ficou com a medalha, sua primeira disputando o Grand Prix.

Gilda Oliveira e Aline Silva, também do Sesi-SP, lutaram no domingo, mas ficaram fora da disputa por medalhas. Aline, campeã de 2014, foi eliminada em luta polêmica contra a chinesa Fengliu Zhang, que terminou empatada em 8/8. O critério de golpe de maior valor aplicado seria utilizado, porém os chineses pediram o desafio de vídeo, onde a arbitragem retirou um ponto de Aline dando a vitória para Zhang. Gilda, por sua vez, ficou em 5º lugar na categoria até 69kg, sendo derrotada na primeira rodada por Laura Skujiņa, da Letônia, por 8/5.

Todas as atletas do Sesi-SP treinam no Centro de Atividades de Osasco, sob o comando de Alejo Morales.