Vice-presidente da Fiesp participa do lançamento de edital do Governo de SP para a CPTM

Agência Indusnet Fiesp*

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540142901

João Guilherme Sabino Ometto, 2º vice-presidente da Fiesp, e Geraldo Alckmin, governador do Estado de São Paulo, no lançamento de edital para a CPTM

Em solenidade no Palácio dos Bandeirantes na manhã desta sexta-feira (03/08), o 2º vice-presidente da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto, acompanhou  o lançamento do edital de compra de 65 novos trens para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Na ocasião, o governador Geraldo Alckmin autorizou o início de uma concorrência nacional para a aquisição – a maior compra de trens realizada pelo Governo do Estado de São Paulo.

Com o novo lote, 85% da frota metropolitana estará completamente renovada, e os investimentos na rede de energia e na sinalização vão permitir a diminuição dos intervalos entre os trens.

“Hoje, as linhas 9 e 11 têm intervalo de quatro minutos, a linha 10 tem intervalo de cinco minutos e as linhas 7, 8 e 12 têm intervalos de seis minutos. Todas elas terão os intervalos reduzidos para três minutos”, afirmou Alckmin.

Desenvolvimento econômico

Além de reforçar a frota, a compra dos novos trens também mantém aquecida a indústria ferroviária brasileira. Esta aquisição vai gerar novos negócios e contribuir com o aumento da geração de empregos no setor. O secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, sinalizou que com os projetos do Estado a indústria ferroviária vai permanecer em crescimento.

“Nós já temos comprados, e em fase de compra, 2.002 carros. E esse processo não está encerrado. Para a segunda fase da Linha 4, serão comprados mais 14 trens, a Linha 6 deverá conter cerca de 22 trens, a Linha 15 tem 33 trens previstos e a Linha 18 terá 20 trens, totalizando mais 534 carros”, lembrou o secretário.

Tecnologia

A retomada da indústria vai além da fabricação de trens. Com a aquisição de equipamentos de última geração, o Metrô e a CPTM estão recebendo investimentos tecnológicos para um novo sistema de sinalização, o qual permitirá a redução dos intervalos e incluirá funções de automatismo como regulagem do sistema e abertura e fechamento de portas, por exemplo.

*Com informações do Portal do Governo do Estado 

Leia também