Nota oficial: Giovane Gávio não é mais o técnico do Sesi-SP

Após quatro anos de um projeto vitorioso, com a conquista do tetracampeonato da Copa São Paulo (2009/10/11/12), do tricampeonato paulista (2009/11/12), da Superliga masculina de vôlei (2010/2011) e do campeonato sul-americano de vôlei (2011), Giovane Gávio não é mais o técnico da equipe de vôlei masculino do Sesi-SP.

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira (02/04), a diretoria de esporte do Sesi-SP e o técnico Giovane Gávio decidiram em comum acordo pela não renovação do contrato. O técnico buscará novos desafios para sua carreira e o Sesi-SP continuará desenvolver o seu projeto de voleibol com uma nova equipe técnica para a temporada 2013/14.

Diretoria Sesi-SP Esporte

Sesi-SP luta, mas se despede da Superliga masculina de vôlei

Flávia Dias e Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

A equipe de vôlei masculina do Sesi-SP encerrou na manhã deste sábado (30/03), no ginásio da Vila Leopoldina, sua participação na Superliga masculina de vôlei 2012/2013. Jogando em casa, com o apoio da torcida, o time paulista mostrou muita garra, mas sofreu seu segundo revés para o Sada Cruzeiro por 3 sets a 0 na série melhor de três pelas semifinais do campeonato nacional. As parciais foram de 25/22, 25/23 e 36/34 em 1h50 de jogo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Time masculino de vôlei do Sesi-SP se despede da Superliga Masculina 2012/2013. Foto: Hélcio Nagamine/Fiesp.

Com o resultado, o time mineiro conquistou a vaga na final. Maior pontuador da partida, com 19 acertos, o oposto Wallace (Sada Cruzeiro) recebeu o Troféu VivaVôlei. Pelo Sesi-SP, a pontuação foi liderada por Lorena (16), Murilo (12) e Éder (nove).

Ao final do jogo, o técnico do Sesi-SP, Giovane Gávio, elogiou a garra de seus comandados: “Eles [Cruzeiro] jogaram muito bem, mas hoje demos o nosso melhor. Infelizmente, este ano não dava para tirar mais do time”, enfatizou.

Durante a partida, o líbero do Sesi-SP, Serginho, machucou as costas após uma defesa, mas decidiu continuar em quadra ao lado dos seus companheiros de equipe: “Infelizmente eu senti as costas neste jogo por conta de uma lombalgia. Já tive isso, mas fazia tempo que não sentia dor e calhou de voltar justo hoje. Tomei injeção durante o jogo, mas ainda sinto dores”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Giovane Gávio consola o levantador Sandro após a derrota do time. Foto: Hélcio Nagamine/Fiesp

Para o líbero, o excesso de contusões durante o campeonato prejudicou o rendimento da equipe: “Essa temporada foi bem difícil para gente, pois tivemos muitas lesões, com jogadores que ficaram afastados como o Sidão, Tiago Barth e hoje, eu”, avaliou.

Já o levantador Sandro, um dos grandes destaques do Sesi-SP na partida, reconheceu o bom desempenho do Cruzeiro: “Temos que enaltecer a equipe adversária que novamente sacou muito bem, dificultando o nosso jogo o tempo todo”.

Apesar da derrota, o atleta parabenizou os investimentos realizados pelos clubes de vôlei de todo o Brasil: “Ficamos felizes que equipes fortes, como a nossa e a deles [Cruzeiro], que têm base num projeto legal, tenham chegado à semifinal, mostrando a força do voleibol brasileiro mais uma vez”, analisou.

O jogo

No inicio da partida, a equipe do Sada Cruzeiro saiu na frente do placar, abrindo quatro pontos de vantagem (06/02). Durante a parcial, o time do Sesi-SP conseguiu reduzir para um ponto a vantagem do Minas no placar (16/17), porém o bloqueio eficiente da equipe adversária somado aos erros de saque e recepção do time do Sesi-SP, contribuíram com a vitória do Cruzeiro por 25/22.

A equipe do Sesi-SP não se deixou abater. Na volta para o segundo set, conseguiu explorar o bloqueio da equipe de Minas e, com bolas rápidas de contra-ataque, abriu três pontos de vantagem no placar (10/07). Na sequência, os jogadores do Sesi-SP cometeram erros de saque e recepção – falhas aproveitadas pelo time de Minas, que virou o placar para fechar a parcial em 23/25.

O terceiro set representava um tudo ou nada para o Sesi-SP. A equipe começou com três pontos de vantagem no placar (07/04). Liderado pelo bom aproveitamento do oposto Lorena, o Sesi-SP permaneceu a frente no placar (19/17), porém, cometeu dois erros de saque e recepção que garantiram o empate da equipe mineira (21/21). O final do set foi marcado pela disputa emocionante. No fim, o Cruzeiro levou a melhor vencendo por 36/34, e a partida por 3 sets a 0, encerrando, com isso, a participação do Sesi-SP na Superliga 2012/13.

Acompanhe o vôlei do Sesi-SP nas redes sociais

Twitter: @sesisp_volei 
Facebook: www.facebook.com/sesisp.volei

>> Leia mais notícias do Sesi-SP Esporte

Conheça o vencedor da gincana Sesi-SP Camisa Campeã

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Da esq. p/ a dir.: Vanessa Moreira, Caio Degaspari, Marcelo Mazzei e Kátia Modesto, durante a entrega do prêmio. Foto: Divulgação

Fã do time de vôlei masculino do Sesi-SP, o professor de educação física Caio Degaspari de Camargo foi o grande vencedor da gincana Sesi-SP Camisa Campeã, realizada entre os dias 28/01 e 01/02 no canal do Sesi Esporte no Twitter (@SesiSP_Esporte).

Morador da cidade de Piracicaba – localizada a 160 km da capital –, Camargo recebeu nesta quarta-feira (19/02), das mãos do diretor da unidade do Centro de Atividades (CAT) Sesi Piracicaba, Marcelo Mazzei, a camisa oficial do time de vôlei masculino autografada pelos atletas.

“Sempre quis ganhar uma camisa do time de vôlei do Sesi-SP e quando vi a promoção não perdi tempo”, afirmou Camargo, que mesmo a distância acompanha as partidas da equipe do técnico Giovane Gávio na Superliga Masculina de Vôlei.

Durante a visita, Camargo percorreu as instalações do CAT do Sesi Piracicaba, que abriga a equipe de rendimento do atletismo do Sesi-SP e que também foi eleita um dos polos do projeto Try Rugby-SP–projeto inédito do esporte no Brasil realizado em parceria com o British Council e a Premiership Rugby, a liga do esporte na Inglaterra.

Parabéns a todos os participantes da promoção! E você, também quer ganhar uma camiseta autografada pelos jogadores do Sesi-SP? Então não deixe de acompanhar os canais do Sesi Vôlei no Facebook (www.facebook.com/sesisp.volei) e no Twitter (www.twitter.com/sesisp_volei).

Leia mais
Veja outras notícias de esporte do Sesi-SP no site: www.sesisp.org.br/esporte

Fora de casa, Sesi-SP vence atual campeão da Superliga masculina

Agência Indusnet Fiesp com informações do Site da CBV

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Eleito o melhor jogador em quadra, o oposto do Sesi-SP, Cléber recebeu o troféu Viva Vôlei n

No primeiro de seus dois jogos em Minas Gerais, o Sesi-SP não se intimidou diante do forte time do Sada Cruzeiro, atual vencedor da Superliga masculina. Em 1h40 de jogo, a equipe de Giovane Gávio quebrou a invencibilidade do adversário, vencendo por 3 sets a 0 (25/22, 25/20 e 25/23) em pleno ginásio do Riacho, em Contagem (MG). A partida valeu pela sexta rodada da Superliga masculina 12/13.

O destaque do Sesi-SP foi o ponteiro Cléber, maior pontuador, com 13 acertos, eleito o melhor da partida e premiado com o Troféu VivaVôlei.

“Estou muito feliz pelo prêmio individual, mas o que importa é que aliviamos a pressão sobre o time. Não estávamos jogando mal, mas não conseguíamos ganhar nos detalhes. Agora, finalmente vencemos e ganhamos mais confiança para o resto do campeonato. Mostramos que o Sesi-SP é um time muito difícil de ser batido”, disse Cléber após o jogo.

“Hoje os fundamentos saíram muito mais fácil. O saque entrou, as defesas foram espetaculares. Assim fica muito melhor”, completou Cléber.

Na avaliação de Giovane Gávio, a equipe ainda está longe do ideal. “Muita coisa tem que melhorar, mas ganhamos confiança e sabemos do nosso potencial.”

No sábado (15/12), às 18h, o Sesi-SP enfrenta o Vivo/Minas (MG) pela sétima rodada.“Partida muito difícil, mas estamos evoluindo e vamos para cima. Temos que recuperar o tempo perdido”, analisou o técnico do Sesi-SP.

O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Os ponteiros Cléber (1) e Murilo (8) impedem jogada de ataque do jogador do Sada/Cruzeiro, Felipe

O Sesi-SP começou bem e abriu 05/03, mas sofreu o empate. A parcial continuou equilibrada no decorrer do set e, na reta final, o Sesi-SP abriu vantagem de dois pontos: 23/21. No erro de ataque da equipe mineira, o Sesi-SP fez 25/22.

No segundo set, o Sesi-SP manteve o ritmo e fez 08/04. Os donos da casa empataram em nove pontos. O set seguiu equilibrado, com empate em 14/14, mas daí em diante prevaleceu o jogo do Sesi-SP: 25/20.

O Sada Cruzeiro começou melhor a terceira parcial e fez 03/0 e, depois, 08/05. O Sesi-SP buscou o empate (14/14) e virou (16/14). O final do set foi equilibrado, mas o time da indústria paulista fechou em 25/23. O lance inusitado da noite ficou com o líbero do Sesi-SP, Serginho, que conseguiu pontuar ao passar a bola para o outro lado de toque, marcando o oitavo ponto do Sesi-SP no terceiro set.

O Sesi-SP, sob o comando de Giovane Gávio, jogou com Sandro, Lorena, Sidão, Éder, Murilo e Cléber. Líbero: Serginho. Entraram: Leozão, Thiguinho e Ary.

O Sada Cruzeiro atuou com William, Wallace, Acácio, Douglas, Filipe e Leal. Líbero: Serginho. Entraram: Daniel, Sanchez e Maurício. O técnico é Marcelo Mendez.

Leia mais

Time masculino do Sesi-SP vence a primeira na Superliga 2012/2013

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Equipe de Giovane Gávio não deu chances ao time de Juiz de Fora (MG)

Era vencer ou vencer. Com três derrotas em três jogos, o time masculino do Sesi-SP não tinha outra opção e entrou com tudo para superar o UFJF, de Juiz de Fora.

Com boas atuações de Murilo e Lorena, a equipe comandada por Giovane Gávio finalmente obteve a primeira vitória do na edição 2012/2013 da Superliga masculina e derrotou o Juiz de Fora por 3 sets a 0 (25/23, 25/21 e 25/12) na noite desta terça-feira (04/12) em São Paulo, em partida válida pela quarta rodada da competição.

O próximo compromisso d o Sesi-SP será em casa, no ginásio da Vila Leopoldina, diante do RJX, do Rio de Janeiro, às 21h30, com transmissão do SporTV.

O oposto Lorena foi o maior pontuador do jogo, com 16 acertos.

O jogo 

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Murilo ganhou prêmio como destaque da partida

Ainda sem Éder, mas contando com Lorena de volta, a equipe sentiu a pressão pela vitória no primeiro set e cometeu erros seguidos, quase colocando tudo a perder. Os visitantes se aproveitaram e abriram boa vantagem, mas Lorena e Murilo começaram a acertar as jogadas e mudaram o cenário, até fechar em 25×23, em 31 minutos.

No segundo set o time já estava mais calmo e se impôs com favorito, chegando a abrir 14/07. O UFJF esboçou uma reação, mas o time da indústria jamais perdeu o controle e fechou em 25/21 em 30 minutos. Com a tranquilidade de estar vencendo por 2×0 em casa, o terceiro set foi mais rápido e sem maiores dificuldades. Os rivais já não tinham o mesmo fôlego do início e Lorena estava voando em quadra. Final, 25/12 em 28 minutos e a tão esperada primeira vitória. Murilo ainda recebeu o prêmio Viva Vôlei, como melhor jogador da partida.

“Tira um peso e dá mais tranquilidade para o clássico. O time não estava completo, tivemos que mexer muito e algumas contusões nos atrapalharam demais, fazendo a equipe perder o conjunto. Mas estamos nos recompondo e agora podemos jogar para valer”, disse o técnico Giovane ao final do jogo. O treinador ainda não sabe se poderá contar com Éder para o jogo de sábado.

 Leia mais

Veja outras notícias de esporte do Sesi-SP no site: www.sesisp.org.br/esporte


Giovane, técnico do time campeão paulista de vôlei: ‘Temos estrutura e apoio incansável da Fiesp e do Sesi-SP’

Edgar Marcel e Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Giovane Gávio, Benjamin Steinbruch (1º vice-presidente da Fiesp) e Paulo Skaf (presidente da Fiesp e do Sesi-SP)após vitória do Sesi-SP na segunda partida da série final. Foto Junior Ruiz.

Giovane Gávio não escondia a alegria após o título. “Esse título tem um gosto especial”, comentou o técnico do Sesi-SP ao Sportv, logo após  a vitória por 3 sets a 0 sobre o Medley/Campinas na final do Paulistão de voleibol.

Giovane revelou certo alívio depois dos incidentes que marcaram a primeira das três partidas da final. “É uma responsabilidade grande a de estar no comando desse timaço”, destacando que o time não é o que protagonizou a discussão com a comissão técnica do Medley, no ginásio do Taquaral, em Campinas, no domingo da semana passada (14/10).

“Ficamos envergonhados [com o episódio]. Somos um time de vôlei que tem que jogar vôlei “, ensinou o bicampeão olímpico.

Ao falar com o Portal Fiesp, Giovane Gávio elogiou ainda o aparato à sua disposição. “A gente tem um projeto perfeito. Nós temos a estrutura e o apoio incansável da Fiesp e do Sesi-SP. A gente zela por cada detalhe para que dê tudo certo no final”, disse Gávio antes de levar um balde d’água na cabeça oferecido pelos jogadores. Tudo era festa na Vila Leopoldina.

Ao recuperar-se da pegadinha de seus liderados, Giovane adicionou: “Graças à ajuda do Paulo Skaf, do Walter Vicioni e de toda a equipe do Sesi-SP que acreditou no projeto, deu tudo certo”.

O técnico da equipe adversária, Marcos Pacheco, lamentou os erros no serviço. “Nosso saque não entrou. Não conseguimos uma sequência”, disse o treinador, sem deixar de cumprimentar o campeão. “Não podemos tirar os méritos do Sesi-SP.”

Sesi-SP tem que ter foco na partida, diz Murilo sobre a final de vôlei ante Medley/Campinas

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Segundo Murilo, equipe precisa fazer o que sabe: sacar, passar e defender bem. Foto: Talita Camargo.

Depois da derrota na primeira partida da final, marcada pelo desentendimento com parte da comissão técnica do adversário, o time do Sesi-SP mostrou outra atitude em casa. Deixou de lado a rivalidade, não se perturbou com a vantagem do Medley/Campinas – a um simples triunfo de levantar a taça – e procurou concentrar-se no jogo. O resultado foi uma vitória incontestável na tarde deste sábado (20/10) na Vila Leopoldina: 3 sets a 0 (25/21, 25/19 e 25/21).

“Tínhamos a consciência hoje que precisávamos ganhar dentro de quadra. As provocações [no primeiro jogo, em Campinas] nos prejudicaram um pouco. Estávamos muito nervosos, cometendo muitos erros. Hoje, esses erros foram menores e, consequentemente, ganhamos por 3 a 0.”, explicou o ponteiro-passador Murilo, capitão da equipe.

“Então”, prosseguiu Murilo, “segunda-feira [22/10] é isso aí: foco na partida. A gente sabe que tem que sacar, tem que passar e tem que defender e a gente sabe fazer isso muito bem.”

De acordo com o oposto Lorena, expulso no primeiro jogo depois do episódio em Campinas, a bela atuação representou um pedido de desculpas para o público e para as crianças que acompanham o time. “Nós estamos arrependidos. Queríamos mostrar que nossa equipe sabe jogar voleibol e foi o que fizemos hoje, com muito prazer. É isso que a gente sabe fazer e acho que todo mundo está de parabéns.”

Na avaliação do técnico do Sesi-SP, o bicampeão olímpico Giovane Gávio,  o time entrou com muita vontade de jogar vôlei e a comemoração deveria se limitar a 15 minutos. “Já é hora de se preparar para o próximo jogo, pois acredito que tem que ser assim: temos que ter a cabeça focada para fazermos o mesmo que fizemos hoje, ou melhor.”

A decisão acontece na segunda-feira (22/10), às 18h30, no ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo.

Congratulações

Ao final da partida, os jogadores foram parabenizados pelo presidente do Sesi-SP e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf; pelo superintendente da instituição, professor Walter Vicioni, e pelo 1º vice-presidente da Fiesp, Benjamin Steinbruch.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Paulo Skaf, Giovane Gávio, Benjamin Steinbruch e filha ao final da partida. Foto: Junior Ruiz

Sesi-SP derrota Vôlei Futuro e garante vantagem para finais do Paulistão masculino

Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

O oposto Lorena fez o ponto do jogo.

Com parciais de 25/22, 26/24 e 25/22, os rapazes do Sesi-SP venceram na noite de quarta-feira (26/09), em Araçatuba, o time do Vôlei Futuro. Foi a 13ª vitória consecutiva da equipe do técnico Giovane Gávio na campanha até agora invicta pelo campeonato paulista de voleibol.

Com a vitória, o Sesi-SP assegurou a primeira colocação na fase classificatória, o que garante vantagem para as finais do campeonato.

A equipe do Sesi-SP encerra sua participação nessa primeira fase contra o Medley/Campinas, sábado, às 21h, no ginásio da Vila Leopoldina.

Os jogos da semifinal serão nos dias 04/10, 06/10 e 09/10 (se necessário), ainda sem mando de quadra definido.

Com Murilo e Serginho de volta, Sesi-SP busca a 13ª vitória seguida e a classificação antecipada para as semifinais

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp 

O técnico Giovane Gávio não pode reclamar. O time masculino de vôlei do Sesi-SP lidera o Campeonato Paulista com indiscutíveis 12 vitórias em 12 jogos (com apenas cinco sets perdidos) e pode se garantir na semifinal já na próxima partida, com uma rodada de antecedência. Além do retrospecto excepcional, o técnico ainda contará com a volta de dois jogadores que desde março não vestem a camisa do time em uma partida oficial. Depois do conquistar a medalha de prata nas Olimpíadas de Londres, Murilo e Serginho voltam ao time contra o Vôlei Futuro, nesta quarta-feira (26), às 20h, no Ginásio Plácido Rocha, em Araçatuba. O jogo terá transmissão do SporTV.

Apesar de relacionados, os dois jogadores não tiveram a titularidade confirmada por Giovane, que prefere ir com calma para evitar alguma lesão inesperada. “Eles estão voltando agora. Seu último jogo foi pela seleção e então tiraram férias. Já faz um tempo que não entram em quadra e o jogo será contra o terceiro colocado do campeonato. Precisa ter calma, mas só o fato de já estarem relacionados dá uma alegria enorme”, declarou o técnico.

Serginho também está ansioso. O líbero está à disposição de Giovane para toda a partida, mas sabe que a falta de ritmo pode influenciar na sua escalação. “Estou feliz por voltar, ainda mais contra um time bom e que investiu bastante no vôlei recentemente. Ainda estou sem ritmo, mas estou pronto para a partida inteira. Se vou jogar, aí depende do Giovane”.

Para o Sesi-SP garantir a primeira colocação na tabela, basta apenas vencer dois sets, não importando o resultado final. Porém, o objetivo não é outro que não a vitória para continuar com uma campanha irretocável até aqui. “Vamos para a vitória. A classificação já está garantida e podemos ainda conseguir uma bela vantagem se terminarmos na ponta, mas chegamos naquele estágio que o time que vencer mais e se superar. Também tem o adversário que quer acabar com a invencibilidade, então temos que entrar mais concentrados ainda”, declarou Giovani.

Após o jogo contra o Vôlei Futuro, a equipe do Sesi-SP fechará a primeira fase em casa contra o Medley/Campinas, sábado, às 21h. Os jogos da semifinal serão nos dias 04, 06 e 09 (se necessário), ainda sem mando de campo definido.

Serviço:

Vôlei Futuro x Sesi-SP
Data – 26 de setembro de 2012 às 20h – Transmissão SporTV
Local – Ginásio Municipal de Esportes Dr. Plácido Rocha – Rua Coelho Neto s/n, Vila Santa Maria, Araçatuba, São Paulo

Sesi-SP derrota o Climed/Atibaia e chega à 11º vitória no Paulistão

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Onze partidas. Onze vitórias. Essa é a trajetória da equipe de vôlei masculino do Sesi-SP, líder isolado do campeonato paulista. Com o apoio da torcida, que compareceu ao ginásio do Sesi Vila Leopoldina, na noite desta terça-feira (18/09), o time do técnico Giovane Gávio derrotou o Climed/Atibaia por 3 sets a 0 (25/19, 25/17 e 26/24), em partida válida pela 4ª rodada do returno do Paulistão.

O resultado mantém o Sesi-SP na liderança isolada da competição, com 31 pontos – cinco a mais que o segundo colocado, o time do Medley/Campinas. Já a equipe de Atibaia permanece na quinta colocação, com 14 pontos: quatro vitórias e cinco derrotas.

Nesta quinta-feira (20/09), o time do técnico Giovane Gávio enfrenta o BMG/São Bernardo, às 18h30, no ginásio do Sesi Vila Leopoldina. A partida será transmitida pelo canal SporTV.

Leia mais

Acompanhe as notícias de esporte do Sesi-SP no site: www.sesisp.org.br

Sesi-SP é líder isolado do Campeonato Paulista de Vôlei Masculino

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

A sétima rodada do Campeonato Paulista de Vôlei Masculino foi marcada pelo clássico entre as duas principais equipes de voleibol paulista. Em quadra, Sesi-SP e Medley/Campinas promoveram uma disputa acirrada pela liderança isolada do Paulistão.

Em ótima fase, a equipe do técnico Giovane Gávio venceu o time campineiro por 3 sets a 1. Parciais 27 a 25, 25 a 22, 22 a 25 e 25 a 17, neste sábado (01/09), no ginásio do Taquaral.

Com o resultado, o Sesi-SP permanece invicto na competição e assume a liderança isolada do Paulistão, com 19 pontos. Já o time do Medley/Campinas permanece na 2ª colocação, com 15 pontos.

Na próxima rodada, o Sesi-SP contará com o apoio da sua torcida na partida contra o São Caetano, que acontecerá no dia 06 de setembro (quinta-feira), às 18h, no ginásio do Sesi Vila Leopoldina, em São Paulo.

Leia mais


Em clássico do voleibol paulista, Sesi-SP vence Vôlei Futuro no masculino

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

O Sesi-SP manteve na noite de quarta-feira (29/08), no ginásio do Sesi Vila Leopoldina, sua invencibilidade no campeonato paulista de vôlei masculino. Em jogo válido pela sexta rodada, diante do Vôlei Futuro, de Araçatuba, quem levou a melhor foi o time da casa: 3 sets a 2 (25/19, 25/27, 25/18, 18/25 e 15/08).

Com o resultado, o Sesi-SP permanece na liderança isolada da competição, com 16 pontos – seis vitórias em seis partidas. O segundo colocado é o Medley/Campinas, com 15 pontos. Já o Vôlei Futuro segue na 6ª colocação.

O central do Sesi-SP, Tiago Barth, foi o maior pontuador da partida, com 20 pontos, seguido pelo seu companheiro de equipe, Eder, 18 pontos. Já o oposto Leozão e o ponteiro Léo Mineiro permanecem fora das quadras, ambos em tratamento de lesões.

O jogo

A partida começou bastante equilibrada. Durante a preliminar, o Sesi-SP manteve o bom rendimento nos pontos de saque e, com boa a atuação do centrais Tiago Barth e Eder, a equipe da indústria fechou a parcial em 25/19.

No segundo set, o oposto Lorena teve um mal estar e foi substituído. Sem uma de suas principais estrelas, a equipe do técnico Giovane Gávio não conseguiu sustentar o mesmo volume de jogo e acabou perdendo as duas parciais seguintes para o time da Araçatuba.

Com a volta de Lorena, no 4º set, a equipe do Sesi-SP se reorganizou. Venceu a parcial por 25/18, levando a disputa para o tie-break.

No 5º e último set, a equipe da indústria paulista manteve um bom volume de jogo. O bom desempenho no saque foi decisivo para fechar o parcial (15/08) e a partida por 3 sets a 2.

Neste sábado (1º/09), o Sesi-SP enfrenta o Medley/Campinas, às 17h, no ginásio do Taquaral, em Campinas. A partida, outro clássico do voleibol paulista, vale a liderança do campeonato.

Giovane e Talmo destacam valor da escola e do professor no incentivo à prática esportiva

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Mediados por Eduardo Carreiro, Talmo de Oliveira e Giovane Gávio debatem o Brasil olímpico, na Bienal do Livro

O investimento em educação de qualidade e o incentivo à prática esportiva são duas importantes ferramentas de transformação social. A opinião é dos medalhistas olímpicos Giovane Gávio e Talmo de Oliveira, respectivamente técnicos das equipes masculina e feminina de voleibol do Sesi-SP, que participaram do debate “O Brasil Olímpico”, realizado nesta terça-feira (14/08) no estande das editoras do Sesi-SP e Senai-SP, na Bienal do Livro de São Paulo, sob a mediação do diretor da unidade do Sesi Vila Leopoldina, Eduardo Carreiro.

Na avaliação de Giovane Gávio, técnico do time masculino, o esporte contribui para o desenvolvimento pleno do ser humano e as escolas, especialmente os professores, exercem um papel preponderante no processo de aprendizagem e na motivação de crianças e jovens.

“O esporte é muito mais do que medalhas olímpicas. O esporte tem um papel social fantástico. Ele pode ser uma excelente ferramenta e, quando aliado à educação, pode transformar a nossa sociedade em algo cada vez melhor”, afirmou Gávio. E completou: “Eu só consegui chegar onde eu cheguei porque tive a sorte de ter um professor de educação física que era apaixonado por esporte. Ele me inspirou.”

Na mesma linha, Talmo de Oliveira, técnico do time feminino, destacou a importância da criação de uma política pública que proporcione educação de qualidade para crianças e jovens de todo o Brasil.

“A gente sempre fica ligado no resultado final [conquista da medalha] e esquece que tem um longo caminho pela frente”, observou. “Quando se fala em educação, o Brasil está atrás de países menos expressivos economicamente. Eu acredito que para fazer um esporte de primeiro mundo é preciso investir em educação”, apontou.

De acordo com Talmo de Oliveira, a metodologia adotada pelo Sesi-SP – de estímulo à prática esportiva e adoção de hábitos de vida mais saudável – é muito importante para formação plena do indivíduo. E, em sua avaliação, os atletas da indústria paulista têm um papel de destaque neste processo.

“A cultura esportiva é importante e precisa estar presente na vida de todos. É isso que a gente está tentando fazer no Sesi-SP, para que os nossos atletas de seleção sirvam de inspiração e referência aos nossos alunos”, salientou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029Paixão pela Copa do Mundo

No final do debate, os medalhistas olímpicos e treinadores do Sesi-SP prestigiaram o lançamento da coleção “150 anos de futebol”, do autor José Eduardo de Carvalho, que se inspirou na paixão do povo brasileiro pela Copa do Mundo.

“A coleção é uma cartilha para quem não conhece, mas gosta do futebol, e às vezes tem dificuldades em entender algumas coisas. Como é um livro paradidático, a gente dá uma explicada nos fatos históricos, pequenos símbolos do futebol”, disse Carvalho.

Giovane Gávio e Talmo de Oliveira participam de debate nesta terça (14/08) na Bienal do livro

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

Os técnicos das equipes masculina e feminina de vôlei do Sesi-SP, Giovane Gávio e Talmo Curto de Oliveira, participam nesta terça-feira (14/08), às 15h, na 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, da mesa de debates “O Brasil Olímpico”.

O encontro será realizado no estande das editoras do Sesi-SP e do Senai-SP, localizado à Rua E 80, e discutirá a formação de atletas olímpicos e o trabalho do Sesi-SP no desenvolvimento de equipes de base de diversos esportes, dentre eles o vôlei, ganhador de medalhas de ouro e prata em Londres. Do total de atletas que participaram destas conquistas olímpicas, seis pertencem às equipes do Sesi-SP.

Após o debate, haverá o lançamento da Coleção Atleta do Futuro, formada por cadernos didáticos do programa. O material representará importante fonte de referência, pesquisa e apoio didático para docentes e profissionais ligados ao esporte.

Para ver a programação completa, clique aqui.

Tetracampeão: vôlei masculino do Sesi-SP vence em Campinas e conquista Copa São Paulo

Agência Indusnet Fiesp, com informações da Federação Paulista de Volleyball

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Sesi-SP conquistou seu quarto título consecutivo na Copa São Paulo.

Em  jogo de uma hora e 56 minutos, a equipe de vôlei masculino do Sesi-SP venceu na noite deste sábado (04/08),  no Ginásio Taquaral, em Campinas, o time do Medley por 3 sets a 1 (19/25, 25/22, 25/22 e 25/13), e conquistou pela quarta vez  consecutiva o título da Copa São Paulo.

O torneio, organizado e promovido pela Federação Paulista de Volleyball, reuniu ainda as equipes do Climed/Atibaia e BMG/São Bernardo, servindo de preparação para o campeonato paulista, que começa na próxima quarta-feira (08/08).

“Foi muito bom. Depois que acalmamos, a partir do segundo set, a equipe jogou bem e muito próximo do ideal. Isso me deixou muito feliz, pois enfrentamos uma grande equipe e que valorizou bastante nossa conquista. Agora é pensar no campeonato paulista e, com certeza, estaremos mais animados e motivados com este tetracampeonato”, destacou o técnico Giovane Gávio, do Sesi-SP.


O jogo


Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Lorena, reforço do Sesi-SP para a temporada, comemora.

No primeiro set, a equipe do Medley, jogando em casa, fez um bom trabalho no bloqueio e venceu o primeiro set por 25/19.

No segundo set, o Sesi-SP equilibrou o jogo e, com bons saques, dificultou o passe do adversário, vencendo o segundo e terceiro set pelo mesmo placar: 25/22.

No quarto set, prevaleceu a força do Sesi-SP, mesmo sem suas estrelas a serviço da seleção olímpica (Murilo, Sidão e Serginho): 25/13.

O Sesi-SP jogou com Cleber, Aracaju, Léo Mineiro, Sandro, Lorena, Eder e o libero Lucianinho. Entraram Everaldo, Mão e Tiago Barth. O Medley/Campinas do técnico Marcos Pacheco atuou com Diogo, Gustavão, Rodriguinho, Rivaldo, Renato, André Heller e o libero Alan. Entraram Murilo, Orestes, João e Franco.

A campanha

02/08 – Sesi-SP 3 x 0 Climed/Atibaia (25/14, 25/10 e 25/23).
03/08 – Sesi-SP 2 x 3 BMG/São Bernardo (23/25, 22/25, 26/24, 25/17 e 14/16).
04/08 – Final, Sesi-SP 3 x 1 Medley/Campinas (19/25, 25/22, 25/22 e 25/13).

Sesi-SP estreia com vitória na Copa São Paulo de Vôlei Masculino

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

O Sesi-SP estreou com o pé direito a temporada 2012-2013. Na partida de abertura da Copa São Paulo de Vôlei Masculino, o time do técnico Giovane Gávio venceu o Climed/Atibaia por 3 sets a 0. Parciais 25 a 14, 25 a 10 e 25 e 23, nesta quinta-feira (02/08), no ginásio do Taquaral, em Campinas.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Com vitória sobre Climed/Atibaia, time de Giovane Gávio agora enfrenta BMG/São Bernardo

No final da partida, o levantador Sandro elogiou o desempenho do time da indústria paulista: “Começamos esta temporada com o pé direito. Foi uma vitória tranquila. Conseguimos colocar em quadra tudo aquilo que vínhamos treinando”, avaliou o capitão do time da indústria.

Com o resultado, a equipe do Sesi-SP enfrenta nesta sexta-feira (03/08) o BMG/São Bernardo – derrotado por 3 sets a 0 pelo time da casa, o Medley/Campinas. O jogo começa às 17h, no ginásio do Taquaral. Caso vença, o time do técnico Giovane Gávio garante uma vaga na final do torneio, que acontecerá às 17h de sábado (04/08).

O Sesi-SP é o atual tricampeão da Copa São Paulo de Vôlei Masculino e a equipe com mais títulos na competição.

Leia mais

Veja como foi o TEDa-Like, evento do Comitê de Jovens Empreendedores

Agência Indusnet Fiesp

O Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) promoveu na noite de terça (17/07) a conferência TEDa-Like, com cinco convidados: o escritor Augusto de Franco, o empresário Lito Rodriguez (DryWash), o executivo Carlos Gustavo Filgueiras (Hotel Emiliano), o técnico do Sesi-SP, Giovane Gávio, e a fundadora da Casa do Zezinho, Tia Dag.

Depois de uma breve apresentação de Sylvio Gomide, diretor-titular do CJE, os convidados tiveram 18 minutos para disseminar suas ideias, falar de suas trajetórias ou de seus empreendimentos.

Veja um resumo das palestras:

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029Augusto de Franco (Escola de Redes) – O escritor falou sobre a imersão da sociedade em rede e o que isso está causando para as empresas. “Acho que hoje em dia temos 100 milhões de iniciativas de negócio. Imaginem quando passar para 700 milhões”, projetou. Franco disse que o mundo dos negócios na sociedade em rede é outro mundo. “Negócios são para qualquer um, não só para alguns. O conhecimento está mais disponível, não é possível trancar o conhecimento. O capital inicial é menos relevante. Hoje temos negócios de bilhões de dólares que começam com capital zero. Não é preciso manter aliança com o Estado para manter o negócio”, explicou. De acordo com o escritor, na sociedade em rede a inovação será o negócio, em vez de os negócios serem inovadores, citando iniciativas como crowdsourcing e crowdfunding. “A grande descoberta que nós fizemos nos últimos 10, 15 anos é que tudo que é sustentável está organizado em rede. Tudo que está em rede tem membranas”, afirmou.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029Lito Rodriguez (DryWash) – O publicitário falou sobre a cultura empresarial da DryWash, empresa que fundou em 1994 com uma visão de sustentabilidade. Utilizando uma batedeira da sogra, e com a colaboração de alguns químicos, Rodriguez desenvolveu uma fórmula que dispensava o uso total de água na lavagem de veículos. Segundo ele, o entendimento da empresa é que sustentabilidade significa perpetuidade. “A gente entende que o lucro não é o vilão dos negócios. A companhia que não gera resultado não gera lucro e não é sustentável”, afirmou. Lito Rodriguez destacou, ainda, a preocupação de profissionalizar o mercado de lavagens de carro, investindo na formação e retenção de talentos, nos diversos níveis socioeconômicos, e em assumir compromissos com o respeito à diversidade.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029Carlos Gustavo Filgueiras (Emiliano) – O executivo fez do Emiliano o primeiro hotel butique de luxo do Brasil. Lançou uma butique virtual, em que disponibiliza produtos exclusivos para venda na web. Este conceito, de acordo com Filgueiras, fez com que o Emiliano passasse incólume pela crise hoteleira. O hotel quebrou o paradigma de atendimento, com uma média de quatro funcionários por hóspede enquanto a média do setor seria de 0,8. O relacionamento com os colaboradores é baseado na cultura da empresa, com ênfase na transparência e alegria. “Acreditamos que é preciso contratar a pessoa certa para o cargo certo”, disse o CEO do Emiliano, que apresentou testemunhais de clientes como a topmodel Gisele Bundchen e o chefe de escuderia da F-1, Flavio Briatore.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029Giovane Gávio (Sesi-SP) – “A glória é fruto do trabalho”, enfatizou Giovane Gávio, técnico do Sesi-SP e ex-jogador da seleção brasileira masculina de voleibol. Contando passagens de sua vida de atleta, Gávio disse que, na vida, as pessoas devem sempre estar antecipando as possibilidades de problemas, preparando-se previamente para todas as situações. De acordo com o bicampeão olímpico (92/04), é preciso criar novos desafios, quando tudo está dando certo, e não ficar apenas na zona de conforto. Giovane Gávio disse valorizar a dedicação nos períodos de rotina. “Eu gosto do dia a dia porque é lá que eu ganho jogo.” O técnico encerrou sua fala valorizando o papel do trabalho em equipe: “Não adianta a gente brilhar sozinho. Quanto mais gente nós trouxermos para brilhar conosco, melhor”.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029Tia Dag (Casa do Zezinho) – A educadora e fundadora da Casa do Zezinho contou um pouco da trajetória que levou a instituição a começar seu trabalho com 12 crianças e hoje atender cerca de 1.500 crianças e jovens. “A Casa do Zezinho hoje está adiante de qualquer escola. É uma referência”, disse Tia Dag ao comentar a pedagogia do Arco-íris, criada por ela.

Sesi-SP apresenta novos reforços para temporada de vôlei 2012-13

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Paulo Skaf e Walter Vicioni apresentam novos reforços para temporada 2012-13

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), Paulo Skaf, e o superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni, apresentaram nesta terça-feira (24/07), na sede da entidade, as novas contratações das equipes de voleibol masculino e feminino do Sesi-SP para temporada 2012-13.

Nesta temporada, o técnico da equipe masculina, Giovane Gávio, passa a contar com os reforços do oposto Lorena, do ponteiro Cléber, do levantador Everaldo, do central Éder e do ponteiro Tiago Wesz (Mão), que se juntam à equipe integrada por três destaques da seleção brasileira que disputa os Jogos Olímpicos de Londres-2012: Murilo (ponteiro), Serginho (líbero) e Sidão (central).

Já o técnico Talmo de Oliveira comemorou a contratação de nove atletas para equipe de vôlei feminino, com destaque para Tandara (oposta) e Fabiana (central) – ambas representam o Brasil o Sesi-SP em Londres ao lado da levantadora Dani Lins. A equipe conta ainda com Sassá, cortada da equipe olímpica em função de uma lesão na etapa de treinamentos em Saquarema (RJ).

“Espero que a gente tenham uma temporada vitoriosa e que vocês continuem dando o melhor em cada treino e cada jogo”, afirmou Talmo de Oliveira.

O técnico do time de vôlei masculino, Giovane Gávio, elogiou os investimentos realizados pelo Sesi-SP no esporte de alto rendimento. “Temos uma estrutura fantástica e isso é muito importante para o desenvolvimento do voleibol brasileiro. O projeto do Sesi-SP serve como referência e fico muito feliz de fazer parte desta equipe”,  disse Gávio.

Leia mais

Acompanhe as notícias de esporte no site do Sesi-SP 


Sesi-SP encerra com vitória série de amistosos contra seleção da Austrália

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

A baixa temperatura registrada na noite desta segunda-feira (16/07), em São Paulo, não foi um empecilho para os torcedores. Quem compareceu ao ginásio do Sesi Vila Leopoldina viu o time de vôlei masculino do Sesi-SP superar a seleção da Austrália por 3 sets a 2 (25/23, 25/17, 18/25, 33/31 e 18/16) em 2h13 de jogo. Foi o último dos três amistosos com a equipe da Oceania, uma das 12 classificadas para os Jogos Olímpicos de Londres – o torneio começa no final deste mês.

Para o técnico do Sesi-SP, Giovane Gávio as partidas proporcionaram mais entrosamento aos atletas: “Nosso maior objetivo era dar um pouco mais de ritmo de jogo para equipe. Foram três jogos importantíssimos porque os atletas tiveram a oportunidade de se entrosar um pouco mais. O balanço final é sensacional”, avaliou o treinador.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Australianos preparam-se para a disputa dos Jogos Olímpicos de Londres-2012

Durante a partida, o técnico do Sesi-SP deu oportunidade a jovens da categoria de base, caso do central Aracajú. “Este jogo foi muito bom porque tivemos a chance de jogar com atletas mais experientes que a gente. É sempre bom estar com eles porque assim a gente cresce no voleibol”, comemorou o jogador.

O jogo

No inicio da partida, as equipes promoveram uma disputa acirrada pela liderança do placar. Com um bloqueio eficiente, o Sesi-SP conseguiu abrir quatro pontos de vantagem no placar (18/14) e venceu o set 25/23.

No segundo set, o time australiano cometeu muitos erros no setor defensivo. O Sesi-SP não perdoou e venceu, com facilidade, o set por 25/17.

No terceiro set, a equipe do técnico Jon Uriarte pressionou a equipe da indústria paulista, abrindo cinco pontos no placar (18/13). Liderada por Box, o time australiano realizou boas variações de jogadas de ataque e fechou a parcial por 25/18.

Ao voltarem para o quarto set, o mais equilibrado da partida, as equipes promoveram uma disputa acirrada pela liderança do placar. O time australiano chegou abrir quatro pontos de vantagem no placar (19/14). Com bolas rápidas de ataque do oposto Léo, o Sesi-SP encostou no placar, empatando o jogo em 24/24. O time paulista teve diversas chances de fechar o set e a partida, mas os australianos acertaram um bom ataque e levaram a partida para o quinto set (33/31).

Na disputa do tie-break os atletas do Sesi-SP voltaram mais concentrados e fecharam o jogo em 18/16.

Seleção brasileira

Durante a série de jogos amistosos, o técnico Giovane Gávio não contou com cinco jogadores convocados pela Confederação Brasileira de Vôlei para representar o Brasil em torneios internacionais. Os jogadores Murilo, Serginho e Sidão (treinando na seleção brasileira principal para Londres-2012) e Tiago Barth e Tiago “Mão” Welz (ambos na seleção de novos).

Leia mais

Sesi-SP vence primeiro jogo da série de amistosos contra a Austrália

Lucas Dantas – Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Sem cinco jogadores a serviço da seleção brasileira, Sesi-SP venceu Austrália: 3 a 1.

Em amistoso nesta quinta-feira (12/07), em São Paulo, o time do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) deu o ponto de partida na temporada de 2012 ao vencer a seleção da Austrália por 3 a 1 (25/18, 20/25, 25/21 e 25/22).

Mesmo desfalcada, a equipe do técnico Giovane Gávio soube impor seu jogo sobre um adversário completo e na reta final da preparação para os Jogos Olímpicos de Londres-2012.

De acordo com Giovane, a partida serviu para observações e o resultado não foi o mais importante. “Independentemente do placar foi uma boa oportunidade de treinar defesa e algumas jogadas novas, além de entrosar o pessoal. Daqui para frente o objetivo é se preparar para a Copa São Paulo”, afirmou o técnico do Sesi-SP.

As duas equipes voltam a se enfrentar em amistosos no sábado (14/07) às 11h e segunda-feira (16/07) às 19h, no mesmo local, o ginásio da Vila Leopoldina.

Nas duas partidas, o Sesi-SP não contará com os cinco jogadores à disposição da Confederação Brasileira de Vôlei: Murilo, Serginho e Sidão (treinando na seleção brasileira principal para Londres-2012) e Tiago Barth e Tiago “Mão” Welz (ambos na seleção de novos).

O jogo

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544522029

Equipes têm mais dois jogos: sábado (14/07) e segunda-feira (16/07).

No primeiro set, o Sesi-SP comandou o placar. Com boas variações e jogadas que surpreenderam o adversário, a equipe aproveitou o cansaço dos australianos, que chegaram ao Brasil na véspera. Apesar da falta de ritmo, que influenciou a recepção de algumas bolas, o Sesi-SP esteve sempre melhor e fechou o o set com tranquilidade por 25/18.

No segundo set, a seleção da Austrália encaixou as jogadas e manteve uma diferença de quatro a cinco pontos no placar. O Sesi-SP apertou no final, reduzindo a diferença para três pontos (20/23), mas, com 26 minutos de jogo, Yudin empatou a contagem ao encerrar o set em 25/20.

O terceiro set foi emocionante. As equipes começaram se alternando na frente do placar até o Sesi-SP abrir vantagem de quatro pontos (10/06). A Austrália se recuperou e chegou a diminuir a diferença para um ponto. O Sesi-SP soube se controlar e voltou a acertar as jogadas até fechar o set em 25/21.

No disputado quarto set, as equipes não conseguiam abrir vantagem maior do que dois pontos. Com vários ralis emocionantes, o jogo ficou acirrado até a Austrália abrir 20/17 e forçar o pedido de tempo por parte de Giovane. A parada deu certo e o Sesi-SP conseguiu virar e fechar o placar em 25/22.

Acompanhe as notícias de esporte no site do Sesi-SP: www.sesisp.org.br/esporte

Veja mais fotos do jogo no ginásio do Sesi-SP Vila Leopoldina