Fiesp, Ciesp e Senai-SP lançam programa de apoio à gestão da inovação na cadeia de P&G

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

A Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), em conjunto com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SP), promoveram na manhã desta quinta-feira (25/10), na sede na Avenida Paulista, o segundo dos quatro eventos de lançamento do Programa Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação na Cadeia de Petróleo e Gás (Nagi PG) – a primeira etapa ocorreu em Santos, na terça-feira (23/10).

Na mesa, durante a abertura do evento: Oswaldo Massambani, Nivaldo de Freitas, Ary Plonsky, Eduardo Berkovitz, Kalenin Branco, Celso Scaranello, Victor de Saboya e André Zenícola de Menezes. Foto: Helcio Nagamine.

O programa é uma parceria com a Universidade de São Paulo (USP) e irá capacitar, entre 2012 e 2014, cerca de 400 pequenas e médias indústrias paulistas da cadeia de petróleo e gás. O objetivo é fazer com que elas implantem a cultura da inovação e a elaborem projetos para apresenta-los a instituições de fomento para obtenção de apoio na execução, ao final do programa.

De acordo com Eduardo Berkovitz, diretor-adjunto do Departamento de Competitividade e Tecnologia (Decomtec) da Fiesp e diretor do Comitê da Cadeia de Petróleo & Gás (Competro), o cenário de investimento de 400 bilhões de dólares em bens e serviços até 2020, segundo estudos da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), motivou estudos do Decomtec, Deinfra, e Departamento de Infraestrutura do Ciesp, com a finalidade maximizar a oportunidade de negócios.

Berkovitz destacou que a exploração do pré-sal abrem desafios em capacitação profissional especializada, gestão dos processos produtivos, administração econômico-financeira das empresas e no cumprimento das metas estabelecidas pelo governo de conteúdo local.

“[É preciso] Inovar para que as empresas brasileiras possam competir globalmente”, disse Berkovitz, destacando a importância de adaptar experiências inovadoras de sucesso à realidade local.

Segundo o diretor-adjunto de infraestrutura do Ciesp e diretor do Competro, Kalenin Branco, lembrou que o evento de lançamento está acontecendo em quatro regiões diretamente envolvida na área de P&G e deve se estender a 10 regiões.

O gerente de Inovação e de Tecnologia o Senai-SP, Celso Scaranello, disse que a instituição conta com um grupo de pessoas capacitada para atuar de forma conjunta com as empresas que participarem da iniciativa. “O Senai-SP , nos últimos anos, tem trabalhado de forma intensa para a capacitação da gestão da inovação.”

Paula Souza

Osvaldo Massambani, coordenador do Inova Paula Souza, informou que a autarquia do governo estadual – que administra 209 escolas técnicas (Etecs) e 56 Faculdades de Tecnologia (Fatecs) estaduais em 159 municípios paulistas – conta com 80 profissionais com pós-doutorado, 600 doutores e cerca de 3.000 mestres, além de especialistas.

Segundo ele, a Paula Souza está buscando uma postura mais proativa. “Estamos trabalhando no sentido de fazer com tenha maior presença dos nossos especialistas na parceria com a indústria”, afirmou Massambani.

“Estamos determinados para estruturar ações que façam que a opening innovation se desenvolva mais no sistema paulista de inovação. Isso vale dizer que nós oferecemos oportunidades de transferir tecnologia, consultoria, apoio e conhecimento para o setor industrial paulista.”

Massambani disse ainda que a Paula Souza pode contribuir na qualificação de projetos em busca de financiamento as instituições de fomento à pesquisa e inovação tecnológica como a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).