INICIATIVAS SUSTENTÁVEIS: GERDAU – PARCERIAS RESPONSÁVEIS 

Por Karen Pegorari Silveira

O conceito de valor compartilhado visa aplicar políticas de impacto social nas estratégias de negócio com o objetivo de maximizar os lucros de uma empresa.

Em linha com este pensamento, a Gerdau busca as melhores práticas do mercado e sua aplicação em todo o negócio da empresa, pois para eles o crescimento e a sustentabilidade estão diretamente ligados ao estabelecimento de relações éticas e transparentes com todos os seus públicos.

Essa atuação, além dos programas de responsabilidade social realizados junto às comunidades e à sociedade no Brasil e o engajamento dos líderes e de toda a equipe, reforçam a produtividade e a competitividade dos clientes, fornecedores e profissionais que utilizam os produtos de aço da companhia.

De acordo com Renato Gasparetto, diretor corporativo de Comunicação, Assuntos Institucionais e Responsabilidade Social da Gerdau, “a estratégia de gerar valor compartilhado é desenvolvida por meio de iniciativas que busquem a melhoria da competitividade da empresa e ao mesmo tempo desenvolver a cadeia produtiva, aprimorando aspectos sociais, ambientais e econômicos”, diz o executivo.

O Instituto Gerdau, é quem coordena e realiza os programas de responsabilidade social nas comunidades, cadeia de negócio e parceiros estratégicos da sociedade nos diversos locais de atuação, é também o responsável pelas políticas e diretrizes de responsabilidade social da empresa, assim como pelo desenvolvimento de iniciativas ligadas a esse tema em todas as suas áreas de atuação.

Desde 2010, a empresa também realiza projetos de reciclagem inclusiva, contribuindo para a formalização e o aumento da renda de catadores e cooperativas de catadores de resíduos recicláveis nas regiões onde possui unidades industriais. Aspectos de segurança de trabalho, layout produtivo e melhorias de gestão também são desenvolvidos. Como consequência o volume e a qualidade do material comercializado também são ampliados. Reciclando mais de 12 milhões de toneladas de sucata ferrosa por ano, o recebimento desse insumo é fator crítico em seu processo produtivo, e esta forma de atuação tem forte impacto social e ambiental nas comunidades, a medida em que promove a inclusão econômica e incentiva a atividade da reciclagem.

Todo este trabalho, que envolveu mais de 200 comunidades beneficiadas, mais de 6 mil voluntários, R$ 19 milhões em investimentos sociais em 2017 e 400 projetos sociais garantiram à empresa o prêmio Steelie Awards, da World Steel Association, na categoria Excelência em Sustentabilidade. E o projeto também foi reconhecido pelo programa Benchmarking Brasil como uma das melhores práticas socioambientais no país.

O Programa Voluntário Gerdau, também realizado pelo Instituto Gerdau, procura apoiar o trabalho voluntário dos colaboradores. Eles atuam nas mais diversas organizações de interesse público, compartilhando seus conhecimentos ao abordar temas como gestão e empreendedorismo, e incentivando a educação, a solidariedade. Essas ações beneficiam não só as comunidades, mas também os próprios voluntários, na medida em que despertam para novas habilidades e competências como, por exemplo, o comprometimento com a transformação social.

As práticas de responsabilidade social da Gerdau tiveram início no final do século XIX. Na década de 60, a empresa criou a Fundação Gerdau, oferecendo benefícios aos colaboradores e familiares e dando continuidade ao apoio a projetos sociais comunitários. Atualmente, por meio de um novo organismo – o Instituto Gerdau –, são desenvolvidas mais de 400 iniciativas de responsabilidade social, em mais de 200 comunidades de 10 países.

Para Renato Gasparetto, diretor corporativo de Comunicação, Assuntos Institucionais e Responsabilidade Social, “o Instituto Gerdau busca exercer um papel de agente transformador na sociedade. Por isso, atuamos para a melhoria da educação e da qualidade de gestão de instituições públicas, além de incentivarmos o trabalho voluntário de nossos colaboradores, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades onde estamos inseridos e da cadeia de negócio”, completa.

Além de todas estas atividades, a Gerdau tem projetos de educação que visam melhor a gestão pública e privada, em especial de micro e pequenas empresas.

Sobre a Gerdau

A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro. Além disso, é a maior recicladora da América Latina e, no mundo, transforma, anualmente, milhões de toneladas de sucata em aço.

 

Iniciativas Sustentáveis: Gerdau – Voluntariado Empresarial

Por Karen Pegorari Silveira

Dados de uma pesquisa realizada pelo CBVE – Comitê Brasileiro de Voluntariado Empresarial apontam que, em 2012, quase R$ 11 milhões foram investidos em iniciativas de voluntariado que beneficiaram mais de 428 mil pessoas em 1.114 municípios. Do total de ações realizadas 40% foram doações, seguidas de projetos estruturados de ações voluntárias com 30%, e serviços diversos com 20%.

A siderúrgica Gerdau é uma dessas companhias que investiu forte no voluntariado empresarial através do Instituto Gerdau, criado há 10 anos. É ele o responsável pelas políticas e diretrizes de responsabilidade social da empresa, assim como pelo desenvolvimento de iniciativas ligadas a esse tema em todas as áreas de atuação da companhia. Desde então, aproximadamente 1000 projetos foram realizados ou apoiados. No Brasil, o número ultrapassa 500. Essas atividades são direcionadas por focos específicos de atuação: Educação, Qualidade em Gestão e Mobilização Solidária.

Somente em 2014, as iniciativas contaram com a mobilização de 12 mil colaboradores em 14 países em que a Gerdau atua. No primeiro semestre de 2015 a empresa contabilizou 5 mil voluntários mobilizados, sendo 3,8 mil somente no Brasil.

Principais iniciativas:

· Junior Achievement: Considerada uma das mais importantes parceiras na área de responsabilidade social, a associação educativa sem fins lucrativos é mantida pela iniciativa privada e busca despertar o espírito empreendedor em jovens ainda na escola, estimulando o seu desenvolvimento pessoal e proporcionando uma visão clara do mundo dos negócios.  A Gerdau apoia estes programas de educação empreendedora desde 1994.

· Copa Voluntariado Gerdau: são gincanas sociais, como exemplo a Copa e a Olimpíada Voluntário Gerdau. O intuito é ampliar a adesão de colaboradores atuantes. Desde 2006, por ocasião da Copa do Mundo de Futebol ou dos Jogos Olímpicos, a Gerdau realiza uma grande gincana social, em que os seus colaboradores são mobilizados a atuar em equipes e realizar trabalho voluntário em escolas, entidades e micro e pequenas empresas. A iniciativa é operacionalizada pelos comitês locais, sendo que as atividades envolvem as equipes em torno de um objetivo comum e estimulam a transformação das comunidades.

· Programa 5S nas Escolas: Visa melhorar as condições do ensino público nas comunidades de atuação da Gerdau por meio da implantação da metodologia 5S, que  é aplicada em escolas, com o apoio de colaboradores voluntários, que são capacitados para levar os conceitos e as práticas a alunos, educadores e funcionários, estimulando a cultura da qualidade total no ambiente escolar. O 5S é uma metodologia de origem japonesa para a organização de ambientes, principalmente os de trabalho, que contribui para o melhor aproveitamento de materiais e espaços, a redução de despesas e a melhoria nas condições de segurança, ampliando a produtividade das pessoas.

· Campanha de Natal: A Campanha de Natal é a principal iniciativa global de mobilização solidária da Gerdau. Todos os anos, a ação arrecada milhares de brinquedos e toneladas de alimentos e conta com a forte participação de voluntários em diversas unidades da Gerdau ao redor do mundo. Durante a campanha, praticamente todos os colaboradores das unidades participantes se mobilizam para tornar o Natal das pessoas beneficiadas mais feliz. A organização da campanha e a entrega dos produtos doados nas entidades escolhidas são guiadas pelos comitês locais, juntamente com seus voluntários.

Para a vice-presidente do Conselho do Instituto Gerdau, Beatriz Gerdau Johannpeter, o instituto busca exercer um papel de agente transformador na sociedade. “Por isso, atuamos para a melhoria da educação e da qualidade de gestão de instituições públicas, além de incentivarmos o trabalho voluntário de nossos colaboradores, com o intuito de contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades onde estamos inseridos e da cadeia de negócio”, relata ela.

Em 10 anos de existência o instituto já investiu cerca de 600 milhões de reais em projetos que financiam ONGs e hoje, cerca de 11 mil colaboradores – 27% do quadro de pessoal da empresa, dedicam-se a atividades de voluntariado.

Sobre a Gerdau Brasil

A Gerdau é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. A Gerdau possui plantas industriais em 14 países – nas Américas, na Europa e na Ásia –, as quais somam uma capacidade instalada superior a 25 milhões de toneladas de aço por ano.

Gestão pública e desenvolvimento de longo prazo são temas de debate na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp,

O Conselho Superior de Estudos Avançados (Consea) da Fiesp discutirá, na nesta segunda-feira (21), a “Gestão e Governança do Brasil numa visão de longo prazo”. Para conduzir o debate, Jorge Gerdau, presidente do Conselho de Administração do Grupo Gerdau, fará apresentação sobre as principais metas para aliar o desempenho econômico e social.

Um dos maiores empreendedores brasileiros, Gerdau é fundador do Movimento Brasil Competitivo, no qual participam governantes e outros empresários-chave do cenário brasileiro.

A reunião do Consea será fechada e se realizará na segunda-feira (21), das 10h às 12h30, na Sala Executiva da sede da Fiesp, à Av. Paulista, 1313.