O foco é trazer investimentos para os projetos, diz diretor da Fiesp no Acelera Startup

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

O objetivo principal da quinta edição do Acelera Startup – concurso de empreendedorismo e investimento-anjo realizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) – é fazer com que os investidores tomem a decisão de aplicar recursos nas iniciativas que participam do evento.

Sylvio Gomide: incentivo para as startups e desburocratização do processo de abertura de uma empresa são os eixos estratégicos. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

“O nossos foco principal é trazer o dinheiro. Vocês têm o conhecimento e a Fiesp tem esse network. Vocês foram selecionados entre 2.000 projetos˜, ressaltou o diretor titular do Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp, Sylvio Gomide para os representantes dos 150 projetos concorrentes.

O evento, com dois dias de duração, tem como ponto alto a apresentação de 10 finalistas para uma banca formada por investidores-anjo do país, no modelo de elevator pitch. Três serão os vencedores do concurso.

Gomide destacou que pela primeira vez o Acelera Startup fez uma parceria com o Departamento da Indústria da Construção (Deconcic) da Fiesp, resultando na criação da categoria especial construção, tendo como premiação uma viagem para conhecer as inovações do setor na França.

Agradeceu ainda a parceria do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), tem 19 projetos entre os selecionados; da Faculdade Armando Álvares Penteado (FAAP), por indicar projetos; ao Sebrae, pela divulgação; à Wayra, aceleradora global da Telefônica.

Soriedem Rodrigues: "Sucesso da construção civil depende de novas ideias. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

Gomide disse ainda que esta edição atende a sugestões feitas em eventos anteriores. “Colocamos mais baias para que os participantes possam um ter contato mais personalizado com os mentores. Tiramos as mesas e colocamos as carteiras para ficar mais dinâmico”, exemplificou.

Gomide adiantou ainda quais são os dois eixos estratégicos do CJE para o ano de 2015 que serão apresentados dentro de uma plataforma de reivindicações da Fiesp na esfera governamental. “Como trazer recurso e incentivo para as startups e como desburocratizar o processo de abertura de uma empresa. Sou empresário como vocês e sei como é difícil conseguir um crédito e como é difícil abrir uma empresa.”

Bruno Ghizoni: Acelera Startup reúne algumas das principais bancas de investimento-anjo. Foto: Tâmna Waqued/Fiesp

O diretor do Deconcic, Soriedem Rodrigues, disse que o Departamento está muito feliz de participar do Acelera. “O sucesso da construção civil vai depender muito de vocês”, declarou Rodrigues, desejando sorte aos participantes.

Bruno Ghizoni, integrante do CJE , destacou a qualidade dos projetos, citando como exemplos iniciativas que têm empreendedores com PhD. Disse ainda que o evento conseguiu atrair algumas das principais bancas de investidores-anjo como a Gava Investimentos, Novo Horizonte, São Paulo Angels, Bahia Angels, Gávea Angels e Anjos do Brasil, entre outras. “Fizemos um grande trabalho para trazer o que há de melhor.”

>> Metas ajudam a orientar processo de inovação da 3M, informa gerente de Exportação da 3M 

>> Linhas de investimento público são debatidas no Acelera Startup

>> Corporate venture é um dos melhores mecanismos de investimento em inovação, defendem especialista

>> Diversidade de projetos é um dos pontos altos do Acelera Startup

>> Agentes de inovação do Senai-SP atuam como mentores no Acelera Startup