Ministro da Produção da Argentina, Dante Sica, apresenta oportunidades em serviços de conhecimento na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

Para falar de oportunidades de negócios no chamado setor de Serviços Intensivos em Conhecimento (SIC), o Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp recebeu nesta sexta-feria (17/8) a visita do ministro da Produção da Argentina, Dante Sica, acompanhado de delegação empresarial, em São Paulo.

Durante a abertura do encontro, o presidente em exercício da Fiesp, José Ricardo Roriz, frisou a importância da integração entre Brasil e Argentina, principalmente em setores que envolvem tecnologia, cada vez mais presente no dia a dia e nos projetos dos empresários. Também participaram da mesa, o diretor titular do Derex, Thomaz Zanotto, o embaixador e presidente do Conselho Superior de Comércio Exterior (Coscex) da Fiesp, Rubens Barbosa, e o cônsul-geral da Argentina em São Paulo, Luis Castillo.

Na avaliação do ministro argentino, que deu um panorama econômico e empresarial de seu país aos empresários brasileiros, o desenvolvimento de setores com foco em novos softwares, fintechs, games e audiovisual, conhecidos como SIC, tem tido cada vez mais participação na economia daquele país.

“Há um forte trabalho na Argentina na formação de políticas públicas de integração com o setor privado, nos temas de capacitação profissional e incentivos significativos para novas empresas, muitas delas com forte potencial exportador”, detalhou Sica. Segundo ele, ainda há muito potencial entre companhias e importações entre as duas economias.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542063798Zanotto, Sica, Roriz, Barbosa e Castillo Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Ainda discutiram oferta produtiva no setor de SIC, o presidente da Câmara da Indústria Argentina do Software (Cessi), Anibal Carmona, o presidente da Argencon, Luis Galeazzi, e o coordenador do polo audiovisual de Córdoba, Jorge Álvarez, com moderação do secretário do Ministério da Micro e Pequena Indústria da Argentina, Mariano Mayer.

Para detalhar atores, interesses e particularidades deste setor falaram com os empresários especialistas como o analista da secretaria de Comércio e Serviços do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Gabriel Marques, o diretor de Novos Negócios da Associação Brasileira de Empresas de Software (Abes), Carlos Sacco, e a gerente-executiva da Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames). O presidente da Câmara Argentino-Brasileira de São Paulo e sócio da PWC, Frederico Servideo, moderou o debate.

Robótica, tecnologia e interatividade são os destaques da 14ª edição do File

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Incentivar a inovação e a criatividade na arte e tecnologia é a proposta do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica, o File, aberto nesta segunda-feira (22/07) para convidados, no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso. É a 14ª edição do evento, o maior da arte digital do Brasil e um dos mais importantes do mundo. A abertura oficial para o público acontece nesta terça-feira (23/07).

O File reúne projetos de instalações, animações, games, aplicativos e música eletrônica, vindos de diversos países. Na abertura do evento, o grupo francês 1024 Arquitetura, apresentou a performance “Crise”, em que os dois integrantes usaram instrumentos musicais, luzes, música eletrônica e um cenário de papelão.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542063798

O grupo francês 1024 Arquitetura apresentou a performance "Crise" na abertura do File. Foto: Mauren Ercolani

Obras e artistas

Cerca de 400 obras estão expostas nos vários espaços do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, além da Galeria Digital e a estação do metrô Trianon-Masp. Como já aconteceu em outras edições, a interatividade é a característica mais marcante do File, que também traz, a cada ano, tecnologias de ponta como ferramenta para a expressão artística.

A obra “Heart Pillow”, de Bernardo Schorr, é um sensor que capta e reproduz os batimentos cardíacos por meio da leitura do dedo de uma pessoa e transmite para um travesseiro. “A obra surgiu da busca de formas de fazer interações afetivas e comunicar coisas que não podem ser ditas, tem que ser sentidas, como amor e amizade”, explicou o artista. “O sensor e o travesseiro estão na mesma sala, mas poderia estar um no Brasil e outro na China, ou qualquer outra distância.”

Como artista,  Schorr participa pela primeira vez do File, mas há 10 anos acompanha o evento como visitante. “Tinha 16 anos quando conheci o File. A exposição, os artistas, a curadoria, tudo é de altíssima qualidade. É muita sorte termos uma exposição como essa no Brasil e de graça”, diz o designer que atualmente mora em Nova York.

“Fala” é a instalação de Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti. Formada por 40 aparelhos celular que falam 20 idiomas diferentes, a obra tem um microfone que faz a interface entre o público e as máquinas, que criam uma conversa. “Nosso trabalho veio de uma pergunta: quando as máquinas começarem a falar, qual será a língua delas? Como trazer a linguagem das máquinas para a escala humana?”, contou Rejane.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542063798

"Martela", uma das obras do File 2013. Foto: Mauren Ercolani


Outra obra que chamou muita atenção dos visitantes é “Martela”, de Ricardo Barreto e Maria Hsu. Em formato de cama, é formada por 27 motores. Cada um deles é uma unidade tátil, que tocam o corpo de quem deita de várias formas e intensidades. “Queremos que a pessoa tenha uma fruição estética por meio do tato, na contra-mão da hegemonia da visão e da audição na arte”, disse Maria.

Essas e outras obras estarão em exposição até o dia 1º de setembro. Para ver a programação completa do File em todos os espaços, consulte o site do Sesi-SP Cultura.

Serviço
Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File 2013)

Período: De 23 de julho a 1º de setembro
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Avenida Paulista, 1313)
Programação: http://www.sesisp.org.br/cultura/exposicao/file-14-edicao.html

File 2013 começa no dia 23/07, no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso

Agência Indusnet Fiesp

Falta pouco para a capital paulista sediar o principal evento de arte e tecnologia do Brasil. Entre os dias 23 de julho e 1º de setembro, o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), realiza a 14ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File). A programação vai ocupar quatro espaços no prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) na Avenida Paulista. Todos dentro do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso:  a Galeria de Arte, Galeria de Arte Digital Sesi-SP (que consiste na fachada do edifício), o Espaço Fiesp I e o Espaço Mezanino. Isso além da estação Trianon-Masp do metrô, localizada em frente ao prédio. E o que é melhor: toda a mostra terá entrada gratuita.

Uma das principais novidades desta edição do evento é o chamado File Led Show. Do que se trata? De uma obra interativa do grupo francês 1024 architecture a ser exibida na Galeria de Arte Digital Sesi-SP, ou seja, na fachada do prédio na Paulista. A ideia é que os visitantes usem a voz para alterar as imagens exibidas. E promete ser uma das atrações mais comentadas da mostra.

Haverá ainda instalações e obras diversas reunindo arte e mídias eletrônicas. Os trabalhos serão organizados em divisões como File Instalações Interativas, File Games, File Maquinema, File Anima+, File Tablet, File Media Art, File Metrô, File Hipersônica e o File Led Show. Haverá ainda simpósios e workshops sobre temas variados, como, por exemplo, dinâmicas de conservação da arte contemporânea e computação não convencional nas artes.

Instalação Cloud Pink: visitantes poderão tocar em nuvens num painel. Foto: Divulgação

Instalação Cloud Pink, do File 2013: visitantes poderão tocar em imagens de nuvens num tecido. Foto: Divulgação

Entre os destaques das obras interativas, têm tudo para fazer sucesso instalações como a Cloud Pink (nuvem rosa, numa tradução livre), dos artistas Hyunwoo Bang e Yunsil Heo, da Coreia do Sul, na qual os participantes podem tocar em nuvens cor de rosa projetadas num tecido suspenso no ar. Vale a pena prestar atenção também no Monkey Business (negócio/assunto de macaco, numa tradução livre), de Ralph Kistler e Jan M. Sieber, da Espanha, na qual um macaco de brinquedo reage aos movimentos dos visitantes.

No File Anima será exibido o Attraction (Atração), o primeiro anime interativo do mundo, uma produção da França, Japão e Brasil. Entre muitas outras opções.

Quem gosta de jogos não pode perder games como o 140, de Jeppe Carlsen, e Machinarium, do estúdio Amanita Design.

Caso venha para a Paulista de metrô, o visitante poderá ver ainda a instalação interativa Corpo Digitalizado, da brasileira Juliana Cerqueira. Com a obra, será possível digitalizar o próprio corpo em diferentes posições, podendo ver o resultado em monitores de TV.

Detalhe do anime Attraction, destaque do File Anima+, dentro do File. Foto: Divulgação

Detalhe do anime Attraction, destaque do File Anima+, produção do Brasil, França e Japão. Foto: Divulgação


Para saber mais sobre o File 2013, só conferir a programação no site do Sesi – SP. Ou na própria página do evento. Confira também imagens das principais atrações no nosso Flickr:

Serviço

Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File 2013)
Período: De 23 de julho a 1º de setembro
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Avenida Paulista, 1313)
Programação: http://www.sesisp.org.br/cultura/exposicao/file-14-edicao.html

Animação e games terão espaço exclusivo no File 2013

Agência Indusnet Fiesp

Curtas e longas metragens de animação e os games mais inovadores estarão em exposição em mais uma edição do File, maior evento de arte e tecnologia do Brasil, que começa no dia 23/07. Entre as diversas atrações da mostra, no Espaço Fiesp, estarão o File Anima+, com exibição de diferentes gêneros de animação, e o File Games, com jogos de estúdios independentes, produções de grandes desenvolvedores e instalações de vários países.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542063798

Cena da animação interativa "Attraction", um dos destaques da programação do File 2013 . Foto: Divulgação


O destaque do File Anima+ é a animação interativa Attraction, uma produção do estúdio japonês 4º C, criado como parte de uma campanha antitabagismo. O filme, com duração de 10 minutos, conta a história de Hiro, Koichi e Ren, três adolescentes que vivem em Tóquio, no ano de 2050. Depois de algumas experiências, eles descobrem que crescer não é tão divertido quanto parece.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542063798

Um dos cenários do game "Machinarium". Foto: Divulgação

No File Games, as atrações são o minimalista “140” e o jogo de aventura “Machinarium”. Desenvolvido pelo game designer de Limbo, “140” é um jogo desafiador, composto por plataformas com gráficos coloridos abstratos. Para superar os obstáculos controlados por uma trilha sonora eletrônica energética e melancólica, é necessário ter consciência rítmica.

Já “Machinarium” conta a história de um pequeno robô que foi expulso para um ferro-velho atrás de sua cidade e precisa voltar para enfrentar a Irmandade Black Cap e salvar sua namorada-robô. Com belos gráficos, diversos puzzles e mini-games, o jogador é levado a explorar a lendária cidade enferrujada.

A programação completa do File está disponível no site do Sesi-SP Cultura.


Serviço

FILE Anima+ e FILE Games
Local: Espaço Fiesp (Av. Paulista, 1313)
Data e horário: de 23 de julho a 4 de agosto, (segundas, das 11h às 20h; de terça a sábado, das 10h às 20h; e  domingos, das 10h às 19h)
Livre para todos os públicos