Fiesp, Firjan e Fundação Roberto Marinho fazem balanço positivo do Humanidade 2012

Emilse Bentson, Agência Indusnet Fiesp

Em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (22/06), no Rio de Janeiro, o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, fez um balanço positivo do Humanidade 2012  – iniciativa da entidade e parceiros para realçar o papel do Brasil no debate mundial sobre desenvolvimento sustentável durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904267

Da esq. p/ dir.: Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, Paulo SKaf e Andrea Marjit


Na avaliação de Skaf, o evento não só cumpriu sua meta como superou as expectativas. Mais que isso: que o espírito de união das pessoas, a magia, a criatividade e o verdadeiro sentido de sustentabilidade iniciado ali não termina com encerramento do Humanidade 2012 – e a Rio+20.  “Nós vamos nos esforçar muito para que perdure esse astral que houve aqui durante esses 11 dias de exposição aberta ao público”, afirmou o presidente da Fiesp.

Para ver os principais pontos do discurso de Paulo Skaf, clique aqui. 

Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente do Sistema Firjan, agradeceu a Skaf por ter construído em conjunto com a entidade carioca “essa parceria inusitada” [o Humanidade 2012] e pelo legado deixado pela indústria à sociedade.

“É uma marca nossa e vamos continuar com essa discussão. Queremos nos incluir na discussão mundial. Vamos procurar lideranças para suscitar a discussão e continuar a pressionar essa mudança do mundo. Nós, os movimentos sociais, as indústrias se entendendo e nos esforçando na busca de uma forma mais justa e equilibrada, vamos melhorar a sustentabilidade para o futuro”, arrematou o presidente do Sistema Firjan.

Representando a Fundação Roberto Marinho, a gerente de Meio Ambiente da instituição, Andrea Marjit, lembrou que, quando o projeto Humanidade foi concebido, o objetivo era o de criar um espaço amplo, plural, para discutir sustentabilidade, e que a iniciativa foi além. “Instauramos aqui um ambiente de gestão planetária. Daí o Humanidade 2012, que vai perdurar por muito tempo. E nosso compromisso como fundação segue nas próximas décadas, porque ainda há muito trabalho a ser feito.”

Números do Humanidade 2012

Dias de evento: 12
Horas: 156
Minutos: 9.360
Segundos: 561.600
Eventos realizados: 49
Painéis temáticos e reuniões de trabalho: 105
Colaboradores que trabalharam no projeto: 300
Pessoas que atuaram na produção: 1.200
Alunos de escolas do Sesi e Senai de SP e do RJ e de escolas públicas do RJ que visitaram o Humanidade 2012: + de 10 mil

O Humanidade 2012 é resultado de uma parceria da Fiesp, Sistema Firjan, Fundação Roberto Marinho, Sesi-Rio, Sesi-SP, Senai-Rio e Senai-SP, com patrocínio da Prefeitura do Rio, Sebrae e Caixa Econômica Federal.

Veja a cobertura da Rio+20 no site da Fiesp: http://www.fiesp.com.br/rio20

Humanidade 2012: 7 de junho é o prazo para entrega das instalações

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Prosseguem em celeridade máxima as obras do prédio que abrigará as atividades do Humanidade 2012, evento que acontece de 11 a 22 de junho, no Rio, durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio +20.

De acordo com a assessoria da cenógrafa Bia Lessa, responsável pelo edifício sustentável em construção no Forte de Copacabana, os operários já fecharam a estrutura externa de caixas e deram início à instalação da cenografia interna. “A equipe está trabalhando duro para cumprir o prazo e finalizar as obras no dia 7 de junho”, explicou Lucas Arruda, da equipe de Bia Lessa.

O Humanidade 2012 terá uma área de quase 7.000 metros quadrados, para ser um ponto de encontro de visitação e de convivência durante a Rio+20. O material que sustentará as salas será 100% reutilizado e o prédio será translúcido, exposto ao tempo, com luz, calor, chuva, barulho do mar e do vento.

A principal proposta, de acordo com Bia Lessa, é lembrar o homem da sua frágil condição diante das forças da natureza. O conceito foi o de desenvolver um espaço de diálogo permanente com a natureza, conectado cenográfica e arquitetonicamente ao mar, ao verde e às montanhas ao redor do Forte de Copacabana.

O Humanidade 2012 é uma realização da Fiesp, do Sistema Firjan e da Fundação Roberto Marinho, com patrocínio da Prefeitura do Rio e do Sebrae.

Acompanhe a cobertura da Rio+20 no hotsite da Fiesp: www.fiesp.com.br/rio20

Telecurso oferecerá qualificação para profissionais da área de mecânica

Agência Indusnet Fiesp

Nesta segunda-feira (5/4), às 19h, será lançado no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, na capital paulista, o Telecurso Profissionalizante de Mecânica.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539904267

A ferramenta é voltada à qualificação e aperfeiçoamento profissional de um setor responsável por mais de 880 mil postos de trabalho em todo o País, nas famílias ocupacionais da área, segundo a última Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), publicada pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

A iniciativa é uma realização da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-SP), do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) e da Fundação Roberto Marinho (FRM).

A cerimônia será conduzida pelo jornalista Zeca Camargo e contará com as presenças do presidente da Fiesp, do Sesi-SP e do Senai-SP, Paulo Skaf, e do presidente da Fundação Roberto Marinho, José Roberto Marinho.

O Telecurso Profissionalizante de Mecânica é direcionado a quem deseja obter capacitação ou ampliação da qualificação profissional no segmento. O curso é indicado a pessoas que não dominam a teoria da área e pode ser adotado por empresas interessadas em aumentar a especialização de sua mão de obra, com reflexos diretos na competitividade da produção.

O programa estreia na Rede Globo, no dia 5 de abril, e será veiculado de segunda a sexta-feira, às 5h15. O curso será apresentado em 19 módulos independentes, o equivalente a 395 aulas distribuídas em 42 DVDs ou 800 horas, permitindo que o aluno acompanhe toda a grade ou escolha os módulos de seu interesse para, posteriormente, realizar as provas teóricas.

Para obter a certificação de cada módulo, o estudante deve ter no mínimo 16 anos e Ensino Fundamental completo. As teleaulas e os livros de apoio foram atualizados e revisados por 38 docentes do Senai-SP, contabilizando 35.441 horas de trabalho técnico.

Todos os livros e aulas também foram transcritos na Língua Brasileira de Sinais (Libras) pela Escola Senai Ítalo Bologna, referência em capacitação para portadores de necessidades especiais, ampliando a inclusão de pessoas com deficiência auditiva.

Para o presidente da Fiesp, do Sesi-SP e do Senai-SP, Paulo Skaf, a oferta de cursos profissionalizantes por meio do Telecurso é mais um passo para a ampliação do acesso à educação em todo o Brasil.

“Esse projeto vem se somar a um conjunto de ações adotado pela indústria paulista”, afirma Skaf. “Queremos que todas as pessoas tenham as mesmas oportunidades. Para a Fiesp e seus braços de capacitação e serviços sociais, isso significa oferecer educação regular de excelência por 12 anos, dar acesso ao Ensino Médio articulado com o Senai-SP e oferecer ferramentas que ampliem a formação profissional, permitindo a todos qualificação para ingresso ou aprimoramento no mercado de trabalho.”

José Roberto Marinho, presidente da FRM, ressalta que, quando foi lançado, em 1995, o Telecurso Profissionalizante foi um marco ao oferecer, pela primeira vez, qualificação profissional pela televisão brasileira.

“Hoje, a Fiesp, o Sesi-SP, o Senai-SP e a FRM renovam esse compromisso de levar, ao maior número possível de pessoas, novas oportunidades no mercado de trabalho em uma área como a mecânica. Temos muito orgulho desse programa e acreditamos que o Telecurso Profissionalizante de Mecânica tem tudo para ser um novo marco para a parceria Fiesp/Sesi-SP/Senai-SP e a FRM.”

A área de mecânica foi escolhida para integrar o programa profissionalizante do telecurso em função de sua abrangência e por oferecer diversas oportunidades profissionais.

Segundo dados da última RAIS, dos 880.120 empregados nas famílias ocupacionais da área de mecânica no Brasil, 62% estão concentrados na região Sudeste e atuam majoritariamente (69%) na indústria de transformação, com presença marcante nos segmentos automobilístico e de bens de capital.


Serviço

Lançamento Telecurso Profissionalizante de Mecânica
Data/horário: 5 de abril de 2010, às 19h
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso
Endereço: Av. Paulista 1313, térreo, São Paulo, SP