Fiesp registra terceiro boletim de ocorrência contra agressões à campanha “Não Vou Pagar o Pato”

Agência Indusnet Fiesp

Na manhã desta quarta-feira (6/4), dois colaboradores da campanha “Não Vou Pagar o Pato” foram agredidos com empurrões pelo ex-deputado Frei Sergio (PT/RS).  O ataque, na frente do Congresso Nacional, foi testemunhado por policiais militares, que levaram o agressor para a 5ª DP de Brasília, para colher depoimento. O deputado Bohn Gass (PT/RS) também foi à delegacia.

Na terça-feira (5/4), um pato de 5 metros, que estava na SQS 311 Sul, foi furado a facadas por dois rapazes, que após a agressão saíram correndo para o apartamento do deputado e presidente do PT do Paraná, Enio Verri, onde estão hospedados. A Fiesp registrou o fato em boletim de ocorrência.

Antes disso, na tarde do sábado (2/4), por volta das 15h, um patão de 5 metros de altura que estava na SQN 202 foi rasgado a facadas por um grupo de três pessoas que se aproximaram do inflável e começaram a tirar fotos. Minutos depois, eles usaram uma faca para rasgar o pato. A ação foi fotografada por uma pessoa que passava pelo local. O caso também foi registrado na delegacia.

A Fiesp e os apoiadores da campanha “Não Vou Pagar o Pato”, que se tornou um símbolo conhecido em todo o Brasil, lamentam a truculência dos que não sabem conviver numa democracia.