Presidente da Catalunha visita a Fiesp para promover o intercâmbio com o Brasil

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Buscando incentivar os negócios entre o Brasil – em especial o estado de São Paulo – com a Catalunha, o presidente da comunidade espanhola, Artur Mas i Gavarró, visitou a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) na manhã desta quarta-feira (10/07).

Além dele, cerca de 50 empresários catalães também estiveram na Fiesp para saber mais sobre a indústria e a economia brasileiras. Antes de vir a São Paulo, a delegação já havia passado pelos estados do Ceará, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

O diretor-titular do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, Antonio Fernandes Guimarães Bessa, deu as boas-vindas ao presidente. “É grande o nosso interesse e o nosso esforço para receber as autoridades e os empresários da Catalunha, uma vez que temos um grande número de pessoas e de empresas de lá no nosso país.”

O encontro com os catalães na Fiesp: troca de experiências em diferentes áreas. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Encontro com catalães na Fiesp: troca de experiências em diferentes áreas. Foto: Everton Amaro/Fiesp

 

“Nos anos 90, quando abrimos uma delegação específica do governo catalão no Brasil, escolhemos colocá-la em São Paulo porque sabíamos que era a principal economia do Brasil, da mesma forma que a Catalunha é a principal economia da Península Ibérica e do sul da Europa”, disse o presidente. “São Paulo, com uma dimensão grande; nós, com uma dimensão menor, mas ocupando a mesma posição sob o ponto de vista da liderança econômica.”

Considerando as dimensões de São Paulo e da Catalunha, o presidente citou uma série de ações de sucesso, que podem servir de exemplo para o estado, como o investimento em desenvolvimento científico da Catalunha, que tem hoje 12 universidades, sendo nove públicas e três privadas. “A Catalunha representa apenas 0,1% da população mundial, mas responde por 1% de toda produção científica mundial, dez vezes mais do que corresponderia à nossa população.”

Referência em transporte público

Outro exemplo catalão mencionado pelo presidente foi o transporte público, que segundo Gavarró foi um dos assuntos da sua conversa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. “Temos um dos melhores sistemas de transporte público de toda União Europeia e dos mais avançados do mundo”, afirmou. “Nós, que somos bem menores que São Paulo, com 7,5 milhões de habitantes sendo apenas 3,5 milhões na área metropolitana, temos mais que o dobro de linhas de metrô e de quilômetros que São Paulo, que tem 12 milhões de pessoas na capital.”

Gavarró: Catalunha é referência em transporte e meio ambiente. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Gavarró: Catalunha é referência em transporte e meio ambiente. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O presidente também falou da importância do investimento da Catalunha em meio ambiente. “Nos últimos 20 anos, houve um grande esforço de modernização na Catalunha para coleta e tratamento de resíduos, entre outras ações ambientais. Como resultado, as praias catalãs hoje são consideradas as melhores da Europa.”

Gavarró mencionou o trabalho realizado na área de arquitetura e urbanismo. “Há cerca de 25 anos, de forma democrática, começamos a transformar bairros degradados, construídos nos anos 50 sem controle, em lugares não só com qualidade urbanística, mas com qualidade de vida. Podemos também contribuir com São Paulo na área de planejamento urbano e em programas de desenvolvimento social.”

O presidente encerrou a sua apresentação na Fiesp falando sobre o potencial turístico que ainda não foi totalmente explorado no Brasil. “Todos os anos, a Catalunha recebe 15 milhões de turistas estrangeiros, que é mais que o dobro da nossa população. A Espanha, que tem 45 milhões de habitantes, recebe 63 milhões de turistas. Que é mais do que recebe todo o Brasil, com 200 milhões de habitantes. Podemos também oferecer nossa experiência nesse campo.”

Economia brasileira

 Para dar um panorama amplo da economia brasileira, foram convidados representantes de diversos setores para apresentar dados recentes e informações relevantes sobre a atividade nacional.

O diretor do Derex, Antonio Fernandes Guimarães Bessa, apresentou a situação macroeconômica do Brasil e também falou sobre tecnologia da informação. A apresentação sobre as medidas e políticas mais recentes na área de infra-estrutura foi feita pelo gerente do Departamento de Infra-estrutura  (Deinfra) da Fiesp, Roberto Moussalem. Anícia Aparecida Pio, gerente do Departamento de Meio-ambiente (DMA), apresentou as vantagens e os problemas brasileiros na área ambiental.

Moussalem participou do encontro representando o Deinfra. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Moussalem participou do encontro representando o Deinfra, da Fiesp. Foto: Everton Amaro/Fiesp

Sobre o setor de autopeças e metalurgia, o convidado foi Francisco Marianno, do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças). O diretor do Derex, Newton de Mello, falou sobre o setor de maquinário agrícola.

O encerramento do encontro foi feito por Felipe Puig, chefe de governo da Catalunha, que reforçou a importância da troca de experiências com São Paulo, destacando as experiências catalãs. “Somos um país que não tem riquezas naturais como o Brasil. Não temos água em abundância como vocês e não temos Estado próprio. Mesmo assim, a Catalunha desenvolveu um sistema empresarial e industrial de alta competitividade mundial”, disse. “Viemos para o Brasil com interesse para conhecer o que vocês podem oferecer às nossas empresas. Mas também para oferecer ao Brasil um modelo de gestão e a nossa experiência em diferentes áreas.”