Mortes por hipertensão no Brasil cresceram 55% nos últimos anos, afirma Serra

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1544482493

José Serra, ex-governador de São Paulo, na abertura do Fórum que prossegue até terça-feira, 30, no Teatro do Sesi São Paulo

Mais de 70% da população brasileira é sedentária, enquanto as mortes provocadas por hipertensão aumentaram em 55% nos últimos anos, afirmou o ex-governador de São Paulo, José Serra, sugerindo como solução ações preventivas de doenças ligadas à falta de atividade física. Ele participa do primeiro dia do Fórum Internacional de Esporte e Lazer do Sesi-SP, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na tarde desta segunda-feira (29).

“O Brasil não gasta pouco em saúde. O pessoal diz que sim, mas esse gasto representa cerca de 8% do PIB [Produto Interno Bruto]. Mais do que no Canadá, onde é de 7%”, disse. De acordo com o ex-governador, as doenças infecciosas e parasitárias respondem atualmente por apenas 5% das mortes. As mortes provocadas por doenças infecciosas em geral correspondem a um terço das causadas por acidentes e violência.

Ministro da Saúde de 1998 a 2002, Serra ressaltou que a medicina brasileira avançou em pesquisa e no combate a doenças. “Houve um avanço da medicina de ponta. O Brasil é o segundo país do mundo em volume de transplantes de órgãos, atrás apenas dos Estados Unidos. Conseguimos fazer grandes programas de imunização em massa. Erradicamos a poliomielite e temos o melhor programa contra AIDS do mundo em desenvolvimento reconhecido pela ONU”, lembrou.

Fórum

O Fórum Internacional de Nutrição Esportiva do Sesi-SP vai discutir, até a tarde desta terça-feira (30), meios de educar e formar através do esporte, além de promover debate sobre a luta contra o doping.

‘Pode parecer estranho a indústria ter um foco voltado para o bem-estar da pessoa, mas essa é a inovação: desenvolvimento pela promoção da pessoa humana”, disse Walter Vicioni, superintende do Sesi-SP e diretor regional do Senai-SP.

Cerca de 300 mil pessoas praticam esportes nas unidades do Sesi-SP, sendo 67 dos 650 atletas integrantes de seleções.