Paulo Skaf na abertura da Fipan: ‘O Brasil de acordar cedo e dormir tarde’

Agência Indusnet Fiesp

Frequentador de uma padaria “quase todas as manhãs” e entusiasta do setor de panificação, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, esteve, na manhã desta terça-feira (26/07), na abertura da 24ª Fipan, Feira Internacional da Panificação, Confeitaria e do Varejo Independente de Alimentos. O evento segue até o dia 29 de julho no Expo Center Norte, na Vila Guilherme, em São Paulo.

“O setor de panificação é muito forte, integrado e competente”, disse Skaf. “No meio desse momento de crise, essa é a economia verdadeira, real. O Brasil de acordar cedo e dormir tarde, o Brasil de produzir”.

Para Skaf, trata-se de uma questão de “respeitar as pessoas e dar a elas oportunidades”. “É isso que a indústria de São Paulo faz”.

Ainda sobre a indústria paulista, o presidente da Fiesp destacou o trabalho do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), também por ele presidido, na área. “Temos um centro de excelência em panificação no Senai-SP”, afirmou. “Na última Olimpíada do Conhecimento, ficamos em primeiro lugar na modalidade de Panificação e Confeitaria”, disse. “E estamos indo para a WorldSkills, as olimpíadas do ensino profissionalizante, em Abu Dhabi, em 2017”.

A Fipan é a principal feira de negócios do setor no Brasil, sendo promovida há mais de 20 anos. Na edição de 2016 da iniciativa, participam 350 expositores e 450 marcas, com previsão de público de 60 mil visitantes.

>> Ouça boletim sobre a Fipan

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545051316

Paulo Skaf e autoridades do setor de panificação na abertura da Fipan, nesta terça-feira (26/07). Foto: Everton Amaro/Fiesp

Sesi-SP e Senai-SP têm oficinas gratuitas na Fipan 2014

Agência Indusnet Fiesp

Uma das atrações da edição 2014 da Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e Varejo Independente de Alimentos (Fipan), que começa nesta terça-feira (15/07), no Expo Center Norte, em São Paulo, é o estande do Serviço Social da Industria de São Paulo (Sesi-SP) em conjunto com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP).

O espaço conta com uma programação de oficinas gratuitas.

Entre os dias 15 e 18 de julho, sempre no horário das 15h30, o Sesi-SP mostra como fazer um bolo nutritivo de abobrinha, uma das receitas do Programa Alimente-se Bem, criado com o objetivo de difundir conceitos por meio da substituição de ingredientes tradicionais, explorando novos paladares, cheiros e formas da comida.

Mais tarde, às 18h30, somente entre os dias 15 e 17 de julho, os interessados podem acompanhar outra receita econômica e nutritiva do Alimente-se Bem: o Mandioqueijo.

Já o Senai-SP oferece três oficinas. Uma delas ensina a como preparar empanada. Essa palestra acontece nos dias 15/05 (às 14h), 16/07 (às 17h) e 18/07 (às 14h). Quem quiser aprender a preparar chipa, uma espécie de biscoito de queijo, deve aparecer no local nas seguintes datas: 16/07 e 17/07 (às 14h) e 18/07 (às 17h). Para conhecer diversas aplicações de chocolate, os interessados devem comparecer nos dias 15 e 17 de julho, às 17h.

As oficinas, de aproximadamente uma hora de duração, acontecem no Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme), no estande localizado nas ruas F e G, nº 200.

A Fipan é considerada a maior feira do setor na América Latina e a quinta maior do mundo.

Mais informações

www.fipan.com.br 

Fiesp leva para a Fipan 2014 atendimento de crédito e ciclo de palestras gratuitas

Agência Indusnet Fiesp

O Departamento de Micro, Pequena e Média Indústria (Dempi) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), participa da Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e Varejo Independente de Alimentos (Fipan), com ciclo de palestras gratuitas organizadas em seu estande, que acontecerá entre os dias 15 e 18 de julho (programação abaixo), no Expo Center Norte, em São Paulo.

Também durante a Feira, o Dempi promoverá Atendimento de Crédito, que tem como objetivo informar e orientar sobre linhas de financiamento de longo prazo, facilitar o acesso ao crédito para as micro, pequenas e médias indústrias, associado a uma orientação estratégica para as demandas de financiamento das micro, pequenas e médias indústrias, quanto a aquisição de máquinas e equipamentos; construção ou reforma de instalações; projetos de pesquisas e desenvolvimento; exportação; projetos de sustentabilidade; capital de giro e compra de matéria-prima.

“Temos atuado na capacitação empresarial de dirigentes e colaboradores das empresas e esta parceria fortalece ainda mais a nossa missão de levar conteúdo e informação atualizada para melhoria de gestão dos negócios das pequenas e médias indústrias“, afirma o diretor-titular do Dempi, Milton Bogus.

Sobre o evento

Promovida pelo Sampapão, sigla que agrega os Sindicato e Associação dos Industriais de Panificação e Confeitaria de São Paulo e IDPC, Instituto do Desenvolvimento da Panificação e Confeitaria, a Fipan é considerada a maior feira setorial da América Latina e a quinta maior do mundo. Ainda no evento, serão lançados maquinários, mobiliários, equipamentos, tudo que interessa ao visitante. E, nesse ano, a organização pretende ultrapassar os 60 mil visitantes do ano passado e os R$ 800 milhões de negócios iniciados. A cidade que mais consome pães franceses no Brasil – são 15 milhões por dia – receberá visitantes de todo o Brasil e de vários países do mundo para acompanhar a evolução desse mercado que cresceu 9% no ano passado.

As inscrições prévias são gratuitas e poderão ser feitas neste link: https://apps.fiesp.com.br/sce/InscricaoEventos/index.asp?codigo=1931

Confira a programação de palestras abaixo:

15/07/2014

14:30 às 15:30 – Boas Práticas no Serviço de Alimentação – Sesi- SP

16:00 às 17:00 – Tendências de Panificação – Levain- Escola de Panificação

17:30 às 18:30 – Marketing Digital – Google

19:00 às 20:00 – A Utilização de Azeites Monovarietais na Confeitaria Contemporânea – Mackenzie

16/07/2014

14:30 às 15:30 – Rastreabilidade como Ferramenta para Segurança do Alimento – GS1

16:00 às 17:00 – Recursos Humanos: Desafios da Autogestão da Carreira – ESPM

17:30 às 18:30 – Posicionamento e Propaganda como Fatores de Sucesso para Negócio de Padarias – Rio Branco

19:00 às 20:00 – Relação entre as Pessoas na Qualidade do Atendimento ao Cliente – FMU

17/07/2014

14:30 às 15:30 – Normas e Obrigatoriedade do Setor de Panificação – Senai

16:00 às 17:00 – Gestão baseada na Contabilidade – Trevisan

17:30 às 18:30 – Empratamento de Sobremesa com Frutas Cítricas – Senac

19:00 às 20:00 – Produção Sem Perdas – Foco nas Padarias – FEI/Ipei

18/07/2014

14:00 às 15:00 – Escultura em Pães – Senac

15:15 às 16:15 – Mercado de Trabalho: Acertos e Dificuldades para o setor de Panificação – Sindipan

17:00 às 18:00 – Produtos de Panificação sem Glúten: Um Grande Desafio – Mauá

Presidente da Fiesp prestigia abertura da Fipan 2013 e destaca ações do Senai-SP no setor

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, participou, na manhã desta segunda-feira (22/07), da cerimônia de abertura da 22ª edição do maior evento de panificação da América Latina, a Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e do Varejo Independente de Alimentos, a Fipan, que acontece no Expo Center Norte, em São Paulo, até quinta-feira (25/07).

Convidado a falar no evento, Paulo Skaf destacou a importância da feira para o setor. “A Fipan é uma vitrine que mostra a importância do setor de panificação, um setor arrojado e empregador, de muita inovação e tecnologia”, disse.

Skaf na abertura da Fipan: vitrine de tecnologia e inovação para o setor. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Skaf na abertura da Fipan: evento é vitrine de tecnologia e inovação para o setor. Foto: Julia Moraes/Fiesp


O presidente da Fiesp falou também sobre a contribuição do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP) para o crescimento do setor produtivo.  “Os laboratórios de panificação do Senai-SP são referência no mundo”, disse. “Formamos mão de obra qualificada para este setor tão importante e querido pelo povo brasileiro”.

Skaf informou que até o fim deste ano inaugurará a terceira escola móvel de panificação do Senai-SP. Além disso, o presidente da instituição afirmou que foram gastos R$ 23 milhões nos últimos dois anos para modernização dos laboratórios das escolas do Senai-SP de Marília, da Barra Funda, em São Paulo, e de Campinas, cujo foco é panificação e gastronomia. “São 17 mil matrículas por ano nessas escolas”, disse.

“A participação da Fiesp, do Senai-SP e do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) não se limita a esse evento. Durante todo o ano trabalhamos constantemente ao lado do setor, para seu desenvolvimento”, concluiu.

Ainda durante a cerimônia de abertura, Antero José Pereira, presidente do Sindicato da Indústria de Panificação e Confeitaria de São Paulo (Sipan), falou sobre a importância da participação da Fiesp no desenvolvimento da área. “Graças a essa feira não precisamos mais sair do Brasil para ver o que há de mais novo e inovador”, afirmou.

“Quero agradecer a presença de Paulo Skaf, que não mede esforços para o setor de panificação. Sempre que precisamos da ajuda, podemos contar com seu esforço e seu trabalho”, acrescentou o presidente do Sipan.

Fipan: energia e logística caras afetam competitividade do país, diz presidente da Fiesp

 Agência Indusnet Fiesp

O crescimento da economia brasileira este ano deve ser modesto. E tudo por conta da falta de competitividade brasileira, afetada pelo custo elevado de itens como energia e logística, entre outros fatores. A avaliação é do presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp/Ciesp), Paulo Skaf, em seu discurso na abertura da edição 2012 da Feira Internacional de Panificação (Fipan) nesta terça-feira (17/07), no Expor Center Norte, em São Paulo.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545051316

Paulo Skaf, presidente da Fiesp/Ciesp, participa da abertura da Fipan

“Esse ano o crescimento da economia brasileira vai ficar em torno de 1,5% e 1,6 %. No início do ano tínhamos uma estimativa em torno de 2% [para 2011]. A realidade apareceu e o tempo mostrou que estávamos lamentavelmente certos”, afirmou Skaf.

Em 2011, a economia brasileira cresceu 2,7%, taxa bem inferior à projeção do governo, que estimara um percentual em torno de 5%. A indústria de transformação ficou praticamente estagnada no ano passado, tendo crescido 0,1% em relação a 2010. Os problemas do setor produtivo brasileiro não estão “da porta para dentro das fábricas”, na avaliação do presidente da Fiesp e do Ciesp. “O problema está na conjuntura do país. Tudo isso precisa ser resolvido para que o Brasil retome um crescimento sustentável com respeito ao meio ambiente, mas também com preocupação na área econômica e social”, alertou Skaf.

Panificação

Depois de seu pronunciamento, Paulo Skaf visitou as instalações da edição de 2012 da Feira Internacional de Panificação (Fipan), organizada pelo Sindicato e Associação dos Industriais de Panificação e Confeitaria de São Paulo, que representa a categoria patronal do setor em 33 municípios da Grande São Paulo, mantendo ao menos quatro mil indústrias como afiliadas.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545051316

Skaf visita a feira que conta com estande do Senai-SP

“Eu sou amante de padaria e sou suspeito para falar. Quando tenho tempo de manhã, ou então no final de semana, o meu programa é tomar café na padaria”, comentou. “Este é um setor que tem esse detalhe especial, o empresário da panificação pensa nas pessoas. Então é um setor que não só tem importância para a economia pelo emprego, mas também porque é uma atividade que atende aos interesses das pessoas”, acrescentou.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo (Senai-SP), segundo Paulo Skaf, também presidente da entidade, conta com pelo menos 1.200 alunos matriculados no curso profissionalizante que visa atender à demanda do setor de panificação.

A edição 2012 da Fipan (www.fipan.com.br/) prossegue até sexta-feira (20/07), no Expo Center Norte, capital.

Fiesp realiza sala de crédito para MPMEs durante a Feira Internacional de Panificação

Agência Indusnet Fiesp

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) está presente, pelo quarto ano consecutivo, na Fipan 2012 – Feira Internacional de Panificação, Confeitaria e do Varejo Independente de Alimentos. O objetivo é fomentar o desenvolvimento de micro, pequenas e médias indústrias como geradoras de desenvolvimento econômico e geração de empregos.

É com esta perspectiva que a Fiesp vem atuando em diversas frentes para apoiar e desburocratizar o dia a dia das pequenas empresas, por meio de sinergias com os órgãos federais, estaduais e municipais, bancos públicos e privados, universidades e institutos de pesquisas, entre outras, para trazer resultados concretos para este segmento.

Estes resultados já podem ser percebidos como: fórum de debates pela aprovação da Lei Geral; propostas de ampliação do Simples Federal e Estadual; convênios bancários; Salas de Crédito conjuntas entre agentes financeiros e o BNDES; facilitação do licenciamento ambiental; cursos com universidades; geração de empregos e empreendedorismo.

Uma das atrações do espaço é a Sala de Crédito, onde são apresentadas as melhores linhas e formas de financiamento a longo prazo, melhorando também o acesso dos empresários das micro, pequenas e médias empresas junto aos principais agentes financeiros, facilitando a comunicação entre os dois lados.

Em 2011, 71% das demandas apresentadas pelas empresas que procuraram a Sala de Crédito desejavam linhas voltadas ao investimento, contra 29% que priorizavam o capital de giro. Em 2012, até junho, o percentual tem se mantido (69% para investimento e 31% para capital de giro), restando ainda 13 salas a serem realizadas até o fim do ano.

Além da Sala de Crédito, a Fiesp também oferece palestras gratuitas ao público. No dia 17 de julho, às 15h30, Dario Vianna, chefe patissier formado na Le Cordon Bleu e École Lenôtre (Paris), palestrou sobre o atual estágio do setor de panificação, além de falar sobre as novas tendências de cardápios.

Ciclo de palestras – Programação

Fiesp
Dia 17 (terça-feira), das 14h às 15h
Tema: Acesso ao Crédito e Financiamento, com Valdair Tonon.

Sesi-SP
Dia 18 (quarta-feira), das 14h às 15h
Tema: Boas Práticas no Serviço de Alimentação.

Senai-SP
Dia 19 (quinta-feira)
Das 15h às 15h
Tema: Tendências de Consumo: Embalagem e Design, com Ana Lúcia Oliveira.

Das 17h às 18h
Tema: Novas Normas e Obrigatoriedades no Setor de Panificação, com Silvia Carabolante.

Setor de panificação

A Fipan 2012 é a maior feira do setor de panificação da América Latina. Responsável por 2% do faturamento do Produto Interno Bruno (PIB) nacional, o setor de panificação cresceu cerca de 28% nos últimos anos. Atualmente, são cerca de 63 mil padarias em todo o país, sendo 12.800 só no Estado de São Paulo e, em São Paulo e Grande São Paulo, seis mil. Somente na cidade de São Paulo são consumidos diariamente 15 milhões de pãezinhos. O setor tem faturamento estimado de R$ 56,3 bilhões ao ano.

A panificação gera mais de 800 mil empregos diretos e 1,5 milhão indiretos em todo o país, sendo 250 mil empregos diretos e 600 mil indiretos em São Paulo, de acordo com dados do Sindicato e Associação dos Industriais de Panificação de São Paulo e Instituto do Desenvolvimento da Panificação e Confeitaria (Sindipan-Aipan-IDPC-SP), entidades promotoras do evento.

 Serviço

Data/horário: De 17 a 20 de julho 2012 – 13h às 21h
Local: Expocenter Norte – Stand Fiesp no Pavilhão Branco, Rua 1, número 11, capital

Presidente da Fiesp participa da abertura da Fipan 2011

Daniela Morisson, Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, participou nesta terça-feira (19) da abertura da Fipan 2011, a quinta maior feira do setor de panificação e varejo independente de alimentos do mundo. O evento expõe tendências e novas tecnologias do setor, e reúne cerca de 300 expositores e mais de 400 marcas no Expo Center Norte.

Em visita ao estande do Senai-SP, que promove cursos técnicos na área de alimentos, Skaf falou sobre o investimento da entidade em qualificação de mão de obra. “Nós investimos 25 milhões de reais nos últimos quatro anos. Hoje, 23 escolas atendem à área de panificação. Só no ano passado, foram 10 mil matrículas”.

Skaf destacou, ainda, um dos desafios a serem enfrentados pelo setor: “Queremos que a faixa do Simples Nacional seja ampliada, para que micro e pequenas empresas possam usufruir das vantagens fiscais do regime”.

Fiesp participa da maior feira do setor da América Latina

Agência Indusnet Fiesp,

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545051316

Estande do Sesi/Senai-SP na 17ª Fipan

A 17ª Fipan, maior feira de Panificação, Confeitaria e Food Service da América Latina, foi aberta nesta terça-feira (20), no Expo Center Norte, em São Paulo.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) participa dos quatro dias de evento, que deve receber mais de 50 mil pessoas, com a organização de rodadas de negócios, sala de crédito, palestras e minicursos de panificação do Sesi e Senai de São Paulo.

No primeiro dia da feira, as palestras organizadas no estande da Fiesp, pelo seu Departamento da Micro, Pequena e Média Indústria (Dempi), foram um sucesso de público. Na primeira delas, o chef de cozinha e apresentador de TV Olivier Anquier apresentou, ao auditório lotado com mais de 170 pessoas, case real de uma padaria que estabeleceu sua marca de produtos artesanais na maior rede varejista do Brasil.

O presidente em exercício da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto, destacou, em sua fala na abertura, o trabalho dos diversos braços da entidade em prol do desenvolvimento do setor de alimentos, que, conforme lembrou, foi um dos menos afetados pela crise financeira mundial.No mesmo espaço, o Dempi ainda promove salas de crédito voltadas ao empreendedor do ramo alimentar, além de rodadas de negócios internacionais, em conjunto com o Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex).

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545051316

O presidente em exercício da Fiesp, João Guilherme Sabino Ometto (à dir.), visita o curso de panificação do Sesi/Senai-SP

“Apenas no Senai-SP são 16 escolas de panificação, além de duas escolas móveis, que atendem mais de 16 mil alunos por ano e que receberam mais de R$ 40 milhões em investimentos desde 2005”, sublinhou Ometto.

Entre as novidades, o presidente em exercício da Fiesp ressaltou a criação do Curso Superior em Tecnologia de Alimentos, que começa a funcionar em 2011, na escola Senai da Barra Funda, na Capital.

Ometto recordou, ainda, algumas conquistas realizadas pela Federação em parceria com os sindicatos, como a desoneração de impostos sobre a farinha de trigo e a obtenção da venda do pão, por peso, no estado de São Paulo.

O trabalho do Sesi-SP recebe igual atenção na feira, com cursos de panificação, como pão de pistache e muffins com coco e castanha do Brasil, e outras receitas do programa Alimente-se Bem. O Sesi também é responsável pela confecção de cartilhas técnicas para o segmento como o Manual de Saúde e Segurança no Trabalho – Panificação.


Expansão

Imagem relacionada a matéria - Id: 1545051316

Olivier Anquier apresentou, no estande da Fiesp, case real de uma padaria que estabeleceu sua marca de produtos artesanais na maior rede varejista do Brasil

A panificação é um dos ramos que mais acompanha a franca evolução do setor de alimentos. Está entre os seis maiores segmentos industriais do País, gerando cerca de 700 mil empregos diretos e 1,75 milhões de indiretos no mercado brasileiro. Fora isso, as padarias respondem por 79% do mercado de pão no Brasil.

O Brasil tem hoje 60 mil padarias artesanais, que atendem 44 milhões de clientes por dia, e aproximadamente três mil indústrias nos setores produtivos diretamente ligados ao food service. Cerca de 85% do pão no País são vendidos nas padarias que, nos últimos tempos, se tornaram verdadeiros centros de convivência, gastronomia e serviços.