Ministro da Produção da Argentina, Dante Sica, apresenta oportunidades em serviços de conhecimento na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

Para falar de oportunidades de negócios no chamado setor de Serviços Intensivos em Conhecimento (SIC), o Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp recebeu nesta sexta-feria (17/8) a visita do ministro da Produção da Argentina, Dante Sica, acompanhado de delegação empresarial, em São Paulo.

Durante a abertura do encontro, o presidente em exercício da Fiesp, José Ricardo Roriz, frisou a importância da integração entre Brasil e Argentina, principalmente em setores que envolvem tecnologia, cada vez mais presente no dia a dia e nos projetos dos empresários. Também participaram da mesa, o diretor titular do Derex, Thomaz Zanotto, o embaixador e presidente do Conselho Superior de Comércio Exterior (Coscex) da Fiesp, Rubens Barbosa, e o cônsul-geral da Argentina em São Paulo, Luis Castillo.

Na avaliação do ministro argentino, que deu um panorama econômico e empresarial de seu país aos empresários brasileiros, o desenvolvimento de setores com foco em novos softwares, fintechs, games e audiovisual, conhecidos como SIC, tem tido cada vez mais participação na economia daquele país.

“Há um forte trabalho na Argentina na formação de políticas públicas de integração com o setor privado, nos temas de capacitação profissional e incentivos significativos para novas empresas, muitas delas com forte potencial exportador”, detalhou Sica. Segundo ele, ainda há muito potencial entre companhias e importações entre as duas economias.

Zanotto, Sica, Roriz, Barbosa e Castillo Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Ainda discutiram oferta produtiva no setor de SIC, o presidente da Câmara da Indústria Argentina do Software (Cessi), Anibal Carmona, o presidente da Argencon, Luis Galeazzi, e o coordenador do polo audiovisual de Córdoba, Jorge Álvarez, com moderação do secretário do Ministério da Micro e Pequena Indústria da Argentina, Mariano Mayer.

Para detalhar atores, interesses e particularidades deste setor falaram com os empresários especialistas como o analista da secretaria de Comércio e Serviços do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Gabriel Marques, o diretor de Novos Negócios da Associação Brasileira de Empresas de Software (Abes), Carlos Sacco, e a gerente-executiva da Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames). O presidente da Câmara Argentino-Brasileira de São Paulo e sócio da PWC, Frederico Servideo, moderou o debate.

Primeiro Esquenta do Acelera Fiesp traz dicas sobre empreendedorismo

Patrícia Ribeiro, Agência Indusnet Fiesp

“O mercado fintech [serviços e produtos financeiros online]  é uma realidade e veio para suprir necessidade de muitos brasileiros”, disse nesta quarta-feira (15/6) Adriano Bottas, chefe de serviços financeiros na Microsoft, durante o 1º Esquenta do Acelera, evento preparatório para a 8ª edição do concurso Acelera Startup Fiesp, que acontece nos dias 5 e 6 de julho, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Bottas enfatizou que o uso da tecnologia no segmento de finanças tem se mostrado extremamente eficiente para o consumidor e cliente, que vê processos burocráticos serem simplificados e até mais acessíveis. Para estas transações temos as chamadas fintechs: as empresas e startups que oferecem esse tipo de serviços e produtos. Somente no Brasil, já são mais de 150 atuando no setor de pagamentos, empréstimos, gestão financeira, seguros etc. “Elas estão, inclusive, ameaçando os negócios bancários tradicionais”, disse.

Segundo ele, até em lugares como na Tanzânia, em que apenas 30% da população tem acesso à água e luz, as pessoas já estão conectadas a este tipo de transação. “Muitas destas pessoas não têm nem documento e muito menos contas em banco. Mas conseguem fazer qualquer transação pelo celular.”

Ele explica que muitas destas operadoras oferecem um cartão de crédito sem taxa de anuidade e com juros mais baixos do que a média no mercado. Além disso, o cartão é controlado totalmente através da internet, seja pelo site ou aplicativo, sendo possível alterar o limite do mesmo e bloqueá-lo.

Ao final da apresentação, o especialista deixa uma provocação para o público: “o que será dos bancos no futuro próximo”? Para quem deve apostar na categoria fintech, as dicas mostradas por Bottas serviram como lição de casa.

A estilista e empreendedora Lolitta Hannud dividiu sua experiência desde a fundação, em 2008, da Lollita, uma marca que propõe modelagens especiais em tricô, com trabalho manual único. Suas coleções são apresentadas há 2 temporadas na maior semana de moda brasileira, a São Paulo Fashion Week. Com 2 lojas em São Paulo e um e-commerce, está presente em mais de 60 multimarcas no Brasil.

“Nos últimos 8 anos tivemos uma evolução incrível. No começo só produzíamos o que realmente já tinha sido vendido. Hoje, além das lojas que temos, nos tornamos grandes fornecedores. Não tenho dúvida que as vendas pela internet ajudaram muito”, afirmou.

Comunicação é tudo!

A blogueira, empresária e diretora do CAF Lelê Saddi trouxe dicas para os participantes sobre como trabalhar a comunicação nas mídias sociais. “A redes sociais influenciam o mercado e marcam tendências”, enfatizou.

Lele fundou a WePick, uma e-mag de lifestyle. É colunista da revista Glamour e tem uma agência de branding e relações públicas focada em bens de consumo e serviços do segmento de luxo e moda. Segundo ela, é fundamental que os empreendedores saibam se comunicar – e bem – nas mídias.

“Tenho clientes que acabo de fazer um post no Instagram e em minutos vendem estoques. Nós como empresários não podemos parar. Quem não está nas redes não tem identidade no mercado.”

O líder de Parcerias de Produto para o Brasil no Facebook, Dario Dal Piaz, disse que ter uma conta nesta rede social é dar a cada uma das pessoas no mundo o poder de compartilhar.

Segundo ele, dois terços da população não têm internet no mundo. “Nosso sonho é transformar esta realidade e levar o acesso a todos sem exceção”, concluiu.

Sobre o Acelera Startup Fiesp

O concurso tem o objetivo de incentivar o empreendedorismo inovador e de aproximar projetos e empresas de investidores. Nesta 8ª edição do evento, participarão projetos ou de empresas, tanto pré-operacionais (sem faturamento) quanto operacionais (que já tenham faturamento), nas categorias geral; comunicação; fintech; têxtil, moda e beleza.

Serão selecionados os 200 melhores projetos e/ou empresas, que terão a oportunidade de participar de palestras, mentorias e avaliações classificatórias. A divulgação dos projetos e empresas escolhidos acontecerá no dia 28 de junho, na página do evento abaixo.

Os mais bem avaliados chegarão como finalistas do evento, podendo apresentar seu negócio, no modelo de elevator pitch (até 3 minutos), à banca de investidores mais seleta do mercado. Pela primeira vez, serão premiados projetos e empresas inovadoras tanto em fase pré-operacional quanto operacional.

Além de aproximar os empreendedores de potenciais investidores, a Fiesp espera colaborar com a difusão do tema no meio empresarial. O evento acontece nos dias 5 e 6 de julho, no edifício-sede da Fiesp.

Nas últimas edições do evento, foram recebidas mais de 11.500 inscrições de todo o Brasil e participaram mais de 300 mentores e mais de 250 investidores. Somando as edições anteriores (2011, 2012, 2013, 2014 e 2015), o evento já gerou investimentos de mais de R$ 5 milhões.

Primeiro Esquenta do Acelera, da Fiesp, em 15 de junho, teve dicas para empreendedores. Foto: Everton Amaro/Fiesp