‘Nanoarte’, da Sesi-SP Editora, em destaque no File 2013

Agência Indusnet Fiesp

Nesta terça-feira (23/07), às 19h30, a Sesi-SP Editora lança o livro “Nanoarte” , da artista multimídia Anna Barros. Ela expõe o seu trabalho no Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File 2013), que estreou também nesta terça-feira (23/07), no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso, na sede do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na Avenida Paulista.

Este é o primeiro livro publicado sobre nanoarte, por uma artista e curadora, no Brasil. Na obra, a autora apresenta o mistério do mundo nano − o universo das partículas invisíveis a olho nu − com suas criações, nas quais anima imagens científicas captadas pelo microscópio. Unindo arte e ciência, “Nanoarte” apresenta um conjunto destas imagens com cores únicas, animações, objetos e instalações.

O livro de Anna Barros: imagens animadas. Foto: Divulgação

O livro de Anna Barros: imagens animadas. Foto: Divulgação

“Este livro é resultado de meu encantamento com a nanoarte”, afirma Anna. “E busca introduzir o leitor nesse universo por meio de textos por mim apresentados em congressos e por imagens de meus trabalhos poéticos, em animações em 3Dmax e em instalações”, diz.

A publicação também relata as experiências e vivências da artista, com informações sobre suas pesquisas e as obras de arte que nasceram a partir delas. Alguns textos redigidos por Anna Barros explicam seu processo criativo e relatam quando surgiu o interesse dela pela nanoarte. Uma publicação, que assim como o mundo nano, nos permite ir além do nosso sentido comum.

Para conferir a programação e saber mais sobre o File 2013, só clicar aqui.

Sobre a coleção

A coleção “Exposições” pretende transformar exposições e trabalhos de artistas relacionados ao Sesi-SP em produtos editoriais, com caráter educacional. Um dos objetivos da iniciativa é estimular o contato do público com as obras, formando o olhar em artes visuais. Dessa forma, a ideia é causar uma reflexão acerca da relação do homem com as artes, sempre em movimento e  transformação.

Serviço

Lançamento do livro “Nanoarte”, de Anna Barros
Data e horário: 23 de julho, das 19h30 às 22h30
Local: Foyer do Teatro do Sesi São Paulo (Avenida Paulista, 1313)
Para mais informações: http://www.sesispeditora.com.br/

File 2013 começa no dia 23/07, no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso

Agência Indusnet Fiesp

Falta pouco para a capital paulista sediar o principal evento de arte e tecnologia do Brasil. Entre os dias 23 de julho e 1º de setembro, o Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), realiza a 14ª edição do Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File). A programação vai ocupar quatro espaços no prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) na Avenida Paulista. Todos dentro do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso:  a Galeria de Arte, Galeria de Arte Digital Sesi-SP (que consiste na fachada do edifício), o Espaço Fiesp I e o Espaço Mezanino. Isso além da estação Trianon-Masp do metrô, localizada em frente ao prédio. E o que é melhor: toda a mostra terá entrada gratuita.

Uma das principais novidades desta edição do evento é o chamado File Led Show. Do que se trata? De uma obra interativa do grupo francês 1024 architecture a ser exibida na Galeria de Arte Digital Sesi-SP, ou seja, na fachada do prédio na Paulista. A ideia é que os visitantes usem a voz para alterar as imagens exibidas. E promete ser uma das atrações mais comentadas da mostra.

Haverá ainda instalações e obras diversas reunindo arte e mídias eletrônicas. Os trabalhos serão organizados em divisões como File Instalações Interativas, File Games, File Maquinema, File Anima+, File Tablet, File Media Art, File Metrô, File Hipersônica e o File Led Show. Haverá ainda simpósios e workshops sobre temas variados, como, por exemplo, dinâmicas de conservação da arte contemporânea e computação não convencional nas artes.

Instalação Cloud Pink: visitantes poderão tocar em nuvens num painel. Foto: Divulgação

Instalação Cloud Pink, do File 2013: visitantes poderão tocar em imagens de nuvens num tecido. Foto: Divulgação

Entre os destaques das obras interativas, têm tudo para fazer sucesso instalações como a Cloud Pink (nuvem rosa, numa tradução livre), dos artistas Hyunwoo Bang e Yunsil Heo, da Coreia do Sul, na qual os participantes podem tocar em nuvens cor de rosa projetadas num tecido suspenso no ar. Vale a pena prestar atenção também no Monkey Business (negócio/assunto de macaco, numa tradução livre), de Ralph Kistler e Jan M. Sieber, da Espanha, na qual um macaco de brinquedo reage aos movimentos dos visitantes.

No File Anima será exibido o Attraction (Atração), o primeiro anime interativo do mundo, uma produção da França, Japão e Brasil. Entre muitas outras opções.

Quem gosta de jogos não pode perder games como o 140, de Jeppe Carlsen, e Machinarium, do estúdio Amanita Design.

Caso venha para a Paulista de metrô, o visitante poderá ver ainda a instalação interativa Corpo Digitalizado, da brasileira Juliana Cerqueira. Com a obra, será possível digitalizar o próprio corpo em diferentes posições, podendo ver o resultado em monitores de TV.

Detalhe do anime Attraction, destaque do File Anima+, dentro do File. Foto: Divulgação

Detalhe do anime Attraction, destaque do File Anima+, produção do Brasil, França e Japão. Foto: Divulgação


Para saber mais sobre o File 2013, só conferir a programação no site do Sesi – SP. Ou na própria página do evento. Confira também imagens das principais atrações no nosso Flickr:

Serviço

Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File 2013)
Período: De 23 de julho a 1º de setembro
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Avenida Paulista, 1313)
Programação: http://www.sesisp.org.br/cultura/exposicao/file-14-edicao.html

Organizadores do File destacam estímulo à arte digital promovido pelo evento

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

Em 2000, Paula Perissinoto e Ricardo Barreto criaram o primeiro Festival Internacional de Linguagem Eletrônica, o File. O evento chega agora à sua 14ª edição, que começa nesta terça-feira, dia 23/07, mantendo seu principal objetivo: promover, divulgar e estimular a produção estética digital no Brasil.

Hoje, o evento faz parte da agenda cultural não só de São Paulo mas do País, reunindo trabalhos de várias partes do mundo e com as mais diferentes linguagens. De acordo com os organizadores, esse ano, eles receberam mais de mil propostas por meio de edital internacional, vindos de cerca de 30 países.

“A linguagem digital se tornou parte da sociedade contemporânea, está no nosso dia a dia”, diz Paula. “Nada mais natural que os artistas façam uso dessas ferramentas para se expressar”.

Paula: linguagem digital mais acessível. Foto: Julia Moraes/Fiesp

Paula: linguagem digital mais acessível, parte da sociedade contemporânea. Foto: Julia Moraes/Fiesp


Para ela, houve um grande avanço de todos os aspectos da arte digital, desde que o File começou. “O File é um produto cultural que está evoluindo ao longo do tempo, acompanhando a proposta de evolução contínua do universo digital”, afirma a organizadora.

Paula destaca ainda o crescimento do público do evento. “Desde 2004, temos o apoio do Sesi-SP, o que contribuiu muito para a democratização da arte digital”, diz. “O fato de ser realizado na Paulista, na frente de uma estação de metrô e totalmente gratuito, torna o File mais acessível. Isso representa uma inclusão digital e cultural muito importante.”

Sob vários ângulos

Ricardo Barreto reforça ainda o diferencial da arte digital. “A gente tenta mostrar vários aspectos da arte digital, sob vários ângulos”, explica. “Quem visitar a área de animação, por exemplo, vai ter uma visão do que está acontecendo no mundo em relação a isso”, diz. “E entender como a animação está relacionada com os games, com a música eletrônica, com o cinema”, afirma.

Ricardo: arte digital sob vários ângulos. Foto: Julia Moraes/Divulgação

Ricardo: arte digital sob vários ângulos em discussão nos trabalhos do File 2013. Foto: Julia Moraes/Divulgação


O File estará aberto ao público de 23 de julho a 1º de setembro, em diversos espaços do Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Avenida Paulista, 1313). Veja a programação completa no site do evento: http://www.sesisp.org.br/cultura/exposicao/file-14-edicao.html.

Estação do metrô também terá obra do File

Agência Indusnet Fiesp

Quem passar pela estação do metrô Trianon-Masp, de 23 de julho a 11 de agosto, poderá ver uma das obras do File, a mais importante exposição de arte digital do Brasil. A mostra é promovida pelo Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) e vai ocupar quatro espaços do prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), na Avenida Paulista.

Na estação do metrô que fica em frente ao prédio da Fiesp, estará a instalação interativa “Corpo Digitalizado”, da artista brasileira Juliana Cerqueira. Por meio dela, o público poderá digitalizar seu corpo nas mais diferentes posições e depois vê-lo pelos monitores de TV.

A instalação "Corpo Digitalizado" ficará exposta na estação Trianon-Masp. Foto: Divulgação

A instalação "Corpo Digitalizado" ficará exposta na estação Trianon-Masp. Foto: Divulgação

Todas as exposições, workshops e outros eventos do File serão gratuitos. Para ver a programação completa, consulte o site do Sesi-SP Cultura.


FILE Metrô L
Local: Estação Trianon-Masp
Data e horário: de 23 de julho a 11 de agosto de 2013 (segundas, das 11h às 20h; de terça a sábado, das 10h às 20h; e domingos, das 10h às 19h)
Livre para todos os públicos

Pela primeira vez, Galeria de Arte Digital Sesi-SP vai fazer parte do File

Agência Indusnet Fiesp 

Inaugurada no fim de 2012, a Galeria de Arte Digital do Sesi-SP, localizada na fachada do prédio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), estará, pela primeira vez, no Festival Internacional de Linguagem Eletrônica (File), evento de arte e tecnologia que começa no próxima terça-feira (23/07).

No gigantesco painel de LED, de 3.700 m², será apresentado o File Led Show, trabalho inédito e interativo do grupo francês 1024 architecture, dos artistas Pierre Schneider & François Wunshel. Da Avenida Paulista, os visitantes poderão mudar as imagens do painel, por meio da voz, falando ou cantando.

O File Led Show fica em exposição até o dia 11 de agosto.

Para saber mais sobre o File 2013, só conferir a programação no site do Sesi–SP Cultura.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539857967

File Led Show na fachada do prédio da Fiesp na avenida Paulista. Foto: Divulgação


Galeria de Arte Digital Sesi-SP

Em uma iniciativa pioneira do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), o edifício da sede da Fiesp se tornou, desde o final de 2012, uma galeria de arte digital a céu aberto. Inaugurado em 1979 e localizado no epicentro cultural de São Paulo, o prédio com imponente fachada piramidal abriga a Galeria de Arte Digital Sesi-SP, um presente para a cidade de São Paulo

A fachada do prédio tornou-se a primeira galeria de arte digital nesse formato da América Latina. A plataforma eletrônica é formada pela instalação de 26 mil clufsters de LED (light emitting code), que juntas formam um pixel.

O projeto foi idealizado pela produtora Verve Cultural e adotado pelo Sesi-SP e a inauguração da galeria aconteceu com a mostra SP_Urban Digital Festival, em dezembro de 2012.

Serviço

File LED Show
Local: Fachada do prédio da Fiesp (Av. Paulista, 1313)
Data e horário: de 23 de julho a 11 de agosto, diariamente das 20h às 22h (obras interativas) e das 22h às 6h (obras não interativas)
Livre para todos os públicos