Skaf recebe bicampeã mundial de natação Etiene Medeiros

Agência Indusnet Fiesp

Etiene Medeiros, bicampeã mundial de natação nos 50m costas, foi recebida em almoço nesta terça-feira (13/12) por Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Sesi-SP. Etiene, que é atleta do Sesi-SP, competiu pelo Brasil em Windsor (Canadá), no Campeonato Mundial em Piscina Curta.

Skaf destacou o feito de Etiene, primeira brasileira a ganhar ouro num campeonato mundial de natação e agora bicampeã, e parabenizou também Fernando Vanzella, técnico da seleção brasileira e do Sesi-SP. Etiene destacou o trabalho de toda a equipe da instituição. “A medalha é de todos vocês”, disse após o almoço em sua homenagem no prédio da Fiesp e do Sesi-SP. O ouro foi conquistado no sábado anterior (10/12).

Etiene Medeiros, com Paulo Skaf, mostra suas medalhas do Mundial de Windsor. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Etiene Medeiros, com Paulo Skaf, mostra suas medalhas do Mundial de Windsor. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Nadadores do Sesi-SP embarcam rumo a Sierra Nevada para treinamento em altitude

Amanda Demétrio, Agência Indusnet Fiesp

Atletas da equipe de natação do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) embarcam nesta semana para Sierra Nevada, na Espanha, onde permanecem por 21 dias para o treinamento em altitude. Etiene Medeiros, Daynara de Paula, Jéssica Cavalheiro e o técnico Fernando Vanzella foram convocados pela seleção e embarcam no sábado (24/01).

Sabrina Todão, Bruna Primati, Priscila Souza, Carolina Diamante, Renato Balan (treinador), Giovanny Lima e Isabel Fagundes. Foto: Arquivo pessoal

Além das nadadoras convocadas pela seleção, mais seis nomes foram relacionados para compor uma equipe do Sesi-SP, que embarcou na segunda-feira (19/01). Giovanny Lima, Bruna Primati, Carolina Diamante, Sabrina Todão, Priscila Souza e Isabel Fagundes realizarão uma série de treinos comandados pelo treinador Renato Balan, visando elevar o nível de cada competidor nas provas e aumentar as chances de convocação para a equipe brasileira.

Para Fernando Vanzella, é muito importante levar os atletas para a altitude no começo do ano e trabalhar todos os fundamentos aeróbicos e anaeróbios, mesmo com a distância de dois meses entre os treinamentos e a primeira competição do ano, o Troféu Maria Lenk.

“O treinamento em altitude é fundamental para a melhora na potência aeróbica e o trabalho anaeróbio. Por ser um lugar onde a oferta de oxigênio é menor, a pressão atmosférica também é baixa e existe uma necessidade do organismo se adaptar a esse ambiente, dificultando a execução dos exercícios”, diz Vanzella.

“O organismo busca uma adaptação e com isso ele se torna mais capaz para realizar atividades e competir com mais força quando retorna para o nível do mar. A distância de tempo entre os treinos e o Maria Lenk não prejudica os atletas. Tudo depende do que você trabalha na altitude. O que nós vamos fazer é um trabalho de melhorar a capacidade geral do nadador. Depois, quando retornar, nós vamos trabalhar as qualidades para ele se tornar mais potente dentro da água”, completa o treinador.

Além dos nadadores convocados, o biomecânico Fabiano Teixeira junta-se ao grupo para fornecer os dados mais detalhados de cada atleta durante o treinamento. Ele também vai realizar um intercâmbio com a área de biomecânica de Serra Nevada.

Na maratona aquática, Ana Marcela Cunha e seu técnico, Fernando Possenti, integram o grupo de treinamento. Com uma rotina puxada de treinos, realizando atividades em período integral, a atleta se prepara para uma temporada pré-olímpica e seu primeiro compromisso será em março, na etapa de abertura do Campeonato Brasileiro em Porto Belo, Santa Catarina.

Meta do Sesi-SP é ter atleta como medalhista no Rio-2016, diz treinador da natação

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Depois de 20 meses de trabalho árduo à frente da equipe de natação do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), período em que desenvolveu novos talentos e acompanhou conquistas no Brasil e no exterior, o técnico Fernando Vanzella já olha para 2016.

Fernando Vanzella: “Acredito que nesses próximos dois anos daremos um salto de qualidade e poderemos brigar por medalha, sim”. Foto: Everton Amaro/Fiesp

“Nunca tivemos uma mulher sendo nadadora medalhista olímpica na natação. Uma das metas agora é termos uma atleta do Sesi-SP conquistando esse objetivo”, afirma o treinador, que também comanda a seleção brasileira feminina.

Para atingir esse feito inédito na história do esporte nacional, Vanzella conta com o talento de quatro nadadoras: Etiene Medeiros, Daynara de Paula, Jessica Cavalheiro e Ana Marcela Cunha. “São atletas que já se destacam nos rankings mundiais, que disputam os torneios mais importantes.”

“A Etiene é uma das melhores nadadoras do Brasil e vem batendo recordes importantes. Assim como a Daynara. Ambas já se destacam. Precisamos evoluir ainda. Mas acredito que nesses próximos dois anos daremos um salto de qualidade e poderemos brigar por medalha, sim”, avalia.

Outro Sesi-SP

Vanzella destaca também a evolução que ele e sua equipe conseguiram introduzir no Sesi-SP desde que o projeto foi iniciado, no final de 2012.

“Nesse período houve uma evolução significativa dos atletas, principalmente com as mais jovens”. Exemplo disso é Giovanna Diamante, de apenas 17 anos, que recentemente conquistou uma importante medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude.
Além da evolução humana, Vanzella destaca a melhoria da estrutura que o Sesi-SP disponibiliza para seus atletas. “Nesse dois anos houve também uma evolução da estrutura do Sesi-SP”, explica.

“Implantamos um laboratório de biomecânica dentro da estrutura da Vila Leopoldina. E montamos uma equipe multidisciplinar, que conta com fisioterapia, psicologia, nutrição”, observa o treinador.

Segundo o treinador, o foco da equipe é a potencialização de resultados. “Temos um grupo de profissionais que não cuida de um problema de lesão, mas que potencializa o atleta a se tornar ainda melhor.”

“Ainda tem muita coisa para melhorar. Mas vemos claramente uma forte evolução no Sesi-SP nesses dois anos”, avalia. “E é um crescimento que já vemos dar resultados”.

De olho nas novas gerações

Giovanna Diamante é uma das grandes promessas da natação nacional. Mas se depender da dedicação do Sesi-SP, muito outros talentos serão formados e lapidados.

O Sesi-SP, conta Vanzella, preocupa-se em disseminar a cultura de fomentar o aparecimento de jovens atletas, os quais, um dia, poderão estar no lugar mais alto do pódio em uma Olimpíada.

“Além do trabalho realizado na Vila Leopoldina, sede do alto rendimento, temos equipes de base espalhadas por todo o Estado de São Paulo, como em Osasco, Sertãozinho e São José do Rio Preto.”

“O maior prêmio de um treinador é poder ajudar e contribuir para a formação de atletas vencedores “, conclui Vanzella.

Etiene Medeiros, do Sesi-SP, ganha ouro na Copa do Mundo de natação

Agência Indusnet Fiesp

O primeiro dia da etapa de Tóquio da Copa do Mundo de natação, competição disputada em piscina curta (25 metros), foi especialmente feliz para Etiene Medeiros e Daynara de Paula, ambas nadadoras do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP).

Etiene conquistou neste sábado (09/11) a medalha de ouro nos 50m costas, com o tempo de 26s61, um centésimo mais rápida que a alemã Elizabeth Simmonds (prata). A ucraniana Daryna Sevina ficou em terceiro, com 26s81.

Equipe do Sesi-SP e o técnico Fernando Vanzella no Tokyo Tatsumi International Swimming Center. Foto: arquivo pessoal

 
No revezamento 4x50m medley misto, Daynara de Paula ficou com o bronze, no quarteto formado ao lado de Daniel Orzechowski, Raphael Rodrigues e Larissa Oliveira. O tempo foi de 1m40s21. A Austrália levou o ouro (1m37s84) e a Rússia ficou em segundo (1m38s69).

A competição termina neste domingo (10/11) no Tokyo Tatsumi International Swimming Center. Além de Etiene e Daynara, integram a equipe do Sesi-SP mais quatro atletas: Jéssica Carvalheiro e as juvenis Giovanna Diamante, Bruna Primatti e Sabrina Todão. O comando é do técnico Fernando Vanzella.

Biomecânica a serviço da equipe de natação do Sesi-SP

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

A equipe de natação do Serviço Social da Indústria do Estado de São Paulo (Sesi-SP) conta agora com a experiência e o conhecimento técnico de Paulo César Marinho, biomecânico da seleção brasileira. Trata-se do início de uma parceria para trabalhar diretamente com os principais nomes da equipe, mas isso utilizando tecnologia e softwares de ponta para melhorar ainda mais o desempenho dos atletas. Tudo para rechear a sala de troféus da instituição com ainda mais medalhas de ouro.

Marinho, que começou o trabalho ao lado da equipe de natação do Sesi-SP na semana passada, conta que desenvolve o método de análise biomecânica há mais de dez anos. “O método permite a correção de erros dos atletas analisados e a criação também de um banco de dados com informações técnicas”, conta.

Marinho explica que os atletas são filmados com cinco câmeras de alta velocidade, sendo duas submarinas. “Recolhemos informações visuais de todos os movimentos do atleta. Depois das filmagens, levamos esses dados e informações para um estudo minucioso, para depois criarmos um método de correção, atuando ao lado do treinador para que o atleta realize a movimentação de maneira plena”.

Imagens do desempenho dos atletas são analisadas com o auxílio de softwares específicos. Foto: Guilherme Abati/Fiesp

Imagens do desempenho dos atletas são analisadas com o auxílio de softwares. Foto: Guilherme Abati/Fiesp

 

Segundo Marinho, com a análise são levantados os dados sobre a velocidade média atingida pelos nadadores, além da amplitude e frequência de braçadas. “Com isso, buscamos o nado ideal para cada atleta.” A tendência é a melhora gradual do tempo de prova e do rendimento. “Não há medalha sem uma análise técnica minuciosa.”.

Com o apoio dos atletas

Técnico da equipe de natação do Sesi-SP, Fernando Vanzella aprova a iniciativa. “O Paulo César já trabalha há dez anos com a biomecânica e tem um banco de dados muito grande, com informações detalhadas, inclusive sobre os nossos adversários”, conta.

Vanzella explica o trabalho do biomecânico. “O biomecânico atua em vários níveis. Ele busca os detalhes de maneira clínica, sempre tendo como objetivo a excelência no nado. Depois da análise feita a partir das inúmeras imagens criadas, ele trabalha individualmente com o atleta, corrigindo detalhes observados durante o nado”.

Marinho: “Não há medalha sem uma análise técnica minuciosa”. Foto: Guilherme Abati/Fiesp

Marinho: “Não há medalha sem uma análise técnica minuciosa”. Foto: Guilherme Abati/Fiesp

O técnico diz que, desde novembro de 2012, data em que iniciou seus trabalhos dentro do Sesi-SP, existe a busca pela construção de uma equipe de alto rendimento e multidisciplinar. Além de um time com preparadores físicos, psicólogos e técnicos, Vanzella afirma que “uma equipe de natação de ponta exige a participação de um biomecânico”.

Ele explica que Marinho também trabalhará durante a principal competição deste ano, acompanhando diretamente com os atletas durante o Mundial de Barcelona, a ser realizado entre 19 de julho a 4 de agosto. “O acompanhamento durante a competição é vital. Já que com as análises é possível ganhar alguns centésimos entre uma prova e outra”, afirma.

“É um olhar clínico que pode mudar a cor da medalha”, conta a nadadora Jessica Cavalheiro. Para ela, o trabalho que começa a ser desenvolvido é essencial para alcançar resultados significativos e “corrigir pequenos detalhes do nosso trabalho”. “A natação, hoje, é um esporte integrado”, concluiu.

Também nadadora da equipe, Etienne de Medeiros comemorou a parceria e prevê ótimos resultados com a utilização da tecnologia. “É um trabalho bastante importante, que atua especificamente na correção dos defeitos de cada atleta. Fui surpreendida logo no inicio do meu contato com o método. Acho que já em Barcelona poderei nadar melhor”, disse.

Paulo Skaf recebe equipe de natação do Sesi-SP; atletas visitam as duas mostras no Centro Cultural Fiesp

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Atletas de natação do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP), que na semana passada disputaram o Troféu Maria Lenk no Rio de Janeiro, visitaram a sede da Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp), nesta quinta-feira (02/05), para um encontro com o presidente das instituições, Paulo Skaf.

Atletas das equipes feminina e masculina do Sesi-SP no encontro com presidente da Fiesp e do Sesi-SP, Paulo Skaf, e o superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni. Foto: Junior Ruiz/Fiesp

“É um grande orgulho ter uma equipe como esta da natação. Estou muito satisfeito com os resultados dos atletas no Maria Lenk. Nada se conquista sem luta, dedicação e perseverança, e a equipe de natação é um exemplo para todos os jovens deste país. Fico muito feliz em poder, além de priorizar a educação, realizar projetos tão importantes quanto esse do Sesi-SP”, afirmou Skaf, durante o encontro.

O medalhista olímpico Thiago Pereira, prata em Londres-2012, disse estar muito satisfeito nesse primeiro mês na nova casa. “Quero agradecer a todos do Sesi-SP pelo apoio, pela estrutura e pelo investimento”, disse Thiago Pereira. “Consegui a classificação para o Mundial de Barcelona. Meu grande objetivo agora é me concentrar, treinar muito e conquistar medalhas de ouro em Barcelona. A estrutura que o Sesi-SP dá é fundamental para que eu possa, de fato, conquistar grandes resultados”, acrescentou o nadador.

Thiago Pereira: estrutura que o Sesi-SP dá é fundamental para conquistar resultados. Foto: Junior Ruiz/Fiesp

Além de Thiago Pereira, participaram da reunião as nadadoras Etiene Medeiros, Jessica Cavalheiro, Daynara de Paula e Ana Marcela.

“Começamos a formatar a equipe no ano passado e no Maria Lenk o objetivo traçado foi alcançado” contou Fernando Vanzella, treinador da equipe.

“Temos cinco atletas classificados para o Mundial de Barcelona, em julho. Thiago Pereira conseguiu a vaga nos 200 e 400 medley, vai para seu quinto mundial; Etiene Medeiros fez o quarto melhor tempo da história nos 50 metros costas; a Jessica Cavalheiro venceu os 200 metros livre; Daynara de Paula venceu os 100 metros borboleta e fez nos 100 livre o melhor tempo do Brasil; e a Ana Marcela terminou a competição classificada para o Mundial de Barcelona nas maratonas aquáticas”, acrescentou Vanzella.

“É um projeto que tem ainda muito a crescer, graças ao apoio do presidente Paulo Skaf. A natação do Sesi-SP é projeto de apenas quatro anos, mas que já dá resultados. Nossa equipe foi a mais eficiente no Maria Lenk”, disse Alexandre Pflug, diretor de Esporte e Lazer do Sesi-SP.

Visita ao  Centro Cultural Fiesp

Etiene Medeiros observa peças da mostra “Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte”. Foto: Everton Amaro/Fiesp

A equipe do Sesi-SP aproveitou para visitar duas exposições no Centro Cultural Fiesp: “Olhar a toda prova” e “Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte”.

“Olhar a toda prova” reúne 48 imagens de atletas do Sesi-SP sob o registro das lentes de fotógrafos como Claudio Edinger, Jonne Roriz, Marlene Bergamo e Renan Cepeda. A curadoria é de João Kulcsár.

“Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte”, organizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), com apoio da Fiesp e do Sesi-SP, apresenta cerca de 300 peças do acervo do Museu Olímpico do Comitê Internacional (COI) em Lausanne, na Suíça, que representam a trajetória dos Jogos Olímpicos da Era Moderna.

As mostras ficam abertas ao público até 30 de junho

Equipe de natação do Sesi-SP visita exposições esportivas no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso

Agência Indusnet Fiesp 

A equipe de natação do Sesi-SP estará no prédio da Federação das Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp) nesta quinta-feira (02/05), à partir das 14h30, para visitar as duas exposições esportivas realizadas no Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso.

Dentre os atletas confirmados estão Thiago Pereira (ouro nos 100m Borboleta; ouro nos 400m Medley; prata 200 medley), Ana Marcela (ouro nos 800m Livre; prata nos 400 livre), Etiene Medeiros (ouro nos 100m costas; ouro nos 50m costas – recorde da competição – melhor índice técnico da competição; prata 4×100 e 4×50 livre), Daynara de Paula (prata nos 100m borboleta, 50 borboleta,100 livre, 4×200 livre, 4×50 livre, 4×100 livre; bronze nos 4×100 estilo) e Jessica Cavalheiro (prata nos 200m livre 4×200 livre, 4×50 livre, 4×100 livre; bronze nos 4×100), além de jovens revelações como Giovanna Diamante e Mariana Serrano (ambas com índice para o Mundial Junior em Dubai). A comissão técnica formada por Fernando Vanzella e Fernando Posseti também estará presente.

As exposições

Olhar a toda prova, com curadoria de João Kulcsár, retrata de forma artística os esportes olímpicos e paraolímpicos por meio de 48 imagens, registradas por fotógrafos como Claudio Edinger, Jonne Roriz, Marlene Bergamo e Renan Cepeda e trazem uma nova perspectiva dos retratos dos atletas incentivados pelo SESI-SP.

Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte é uma parceria da Fiesp e do Sesi-SP com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e reúne cerca de 300 peças do acervo do Museu Olímpico do Comitê Olímpico Internacional (COI), que marcaram e representam a trajetória dos Jogos Olímpicos da Era Moderna.

Durante a visita às exposições, os atletas receberão a imprensa.

Serviço
Visita da equipe de natação do Sesi-SP às exposições Olhar a toda prova e Jogos Olímpicos: Esporte, Cultura e Arte
Data: 02 de maio de 2013, às 14h30.
Local: Centro Cultural Fiesp – Ruth Cardoso (Av. Paulista, 1.313 – Metrô Trianon-Masp)

Thiago Pereira estreia pelo Sesi-SP no troféu Maria Lenk; competição começa dia 22/04

Lucas Dantas, Agência Indusnet Fiesp

Thiago Pereira na piscina do complexo aquático do Sesi Vila Leopoldina. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O novo time de natação do Sesi-SP disputa sua primeira grande prova nacional, o troféu Maria Lenk 2013, de 22 a 27 de abril, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro, com força máxima. A competição reúne os melhores do país na modalidade e serve como seletiva para o campeonato mundial dos esportes aquáticos que ocorre em julho deste ano, em Barcelona.

Thiago Pereira – apresentado oficialmente na segunda-feira (01/04) – se junta a Daynara Ferreira, Etiene Medeiros, Ana Marcela Cunha e Jéssica Bruin Cavalheiro, compondo a equipe de natação mais forte que o Sesi-SP já apresentou em uma competição nacional.

Inscrito em quatro provas (200m medley, 400m medley, 100m borboleta e 100m livre), o nadador revela estar entusiasmado com a chance de disputar o troféu por uma nova equipe e também em ajudar os mais jovens do time.

“Estou bastante empolgado. Faltam 20 dias e espero representar o melhor possível e ajudar o Sesi-SP, como fiz em todos os lugares por onde passei. Quero somar com a equipe em todos os sentidos, principalmente para o pessoal mais jovem. Lembro no meu início de carreira, que lá estava o Rogério Romero, em quem me espelhei para conseguir chegar onde cheguei. Depois vieram o Gustavo Borges, o Xuxa e por aí foi. Espero ajudar essa molecada a correr atrás também. Não sei se para 2016, mas que seja para 2020 ou para outra olimpíada mais para frente”, declarou o medalhista olímpico, que se sente mais tranquilo agora para disputar o índice do mundial.

“Agora, com casa nova, fico mais tranquilo para dar o meu máximo nas piscinas e conquistar o índice para Barcelona”, conta Thiago.

Para conseguir o índice para o Mundial, o atleta precisa nadar os 200m medley em 1min59s59, ou abaixo, e os 400m medley em pelo menos de 4min18s99.

Vagas para Barcelona

Thiago Pereira vai ajudar no desenvolvimento de novos valores da natação do Sesi-SP, segundo técnico Fernando Vazella. Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O treinador Fernando Vanzella está confiante com a nova equipe do Sesi-SP e acredita que seus nadadores têm chances de disputar o troféu em igualdade com qualquer clube.

“Estamos iniciando esse trabalho com a equipe adulta e temos um grupo inicial para começar a mostrar as caras no campeonato. É interessante por ser uma seletiva para o mundial e todos nossos atletas estão em condições de disputar vagas [Ana Marcela Cunha já está classificada nas maratonas aquáticas]. O objetivo principal é colocar o maior número possível de atletas na seleção para o mundial”, apontou o treinador, que ressaltou a importância de contar com os atletas de renome na equipe e sua influência nos resultados.

Para o técnico do Sesi-SP, a presença de Thiago Pereira na competição vai inspirar jovens talentos da natação: “Thiago é um nome forte na natação mundial e é um ídolo para os garotos. Vai ajudar muito no crescimento do time passando sua experiência, dicas e suporte. As meninas já vinham ajudando muito desde que chegaram, janeiro. Já tivemos um crescimento nos resultados no sul-americano juvenil e júnior com quatro nadadoras do Sesi-SP ganhando medalhas, sendo três campeãs. Algumas dessas nadadoras estarão no Maria Lenk”, completou Vanzella.

O Sesi-SP contará com 12 atletas na equipe. No masculino serão apenas dois, Thiago Pereira e Leonardo Castilho Santos. O restante será composto pela equipe feminina. Confira abaixo os nomes dos atletas do Sesi-SP inscritos no Troféu Maria Lenk 2013.

Veja aqui o calendário das provas dos atletas do Sesi-SP

  • Ana Marcela De Jesus Da Cunha – 1500m Livre / 800m Livre / 400m Livre
  • Bruna Veronez Primati – 200m Livre / 400m Medley / 400m Livre
  • Daynara Ferreira Paula – 100m Borboleta / 50m Livre / 50m Borboleta / 100m Livre
  • Etiene Pires Medeiros – 100m Costas / 50m Livre / 50m Costas
  • Flávia Turini – 200m Livre / 50m Peito
  • Gabriele Lima Da Silva – 100m Costas / 50m Costas / 50m Borboleta
  • Giovanna Tomanik Diamante – 200m Livre / 100m Borboleta / 200m Borboleta / 100m Livre
  • Jessica Bruin Cavalheiro – 200m Livre / 100m Borboleta / 400m Livre / 100m Livre
  • Leonardo Castilho Santos – 400m Medley / 400m Livre
  • Mariana Serrano Souza – 400m Medley / 200m Borboleta
  • Patrícia Pedroso Neumann – 400m Medley / 200m Borboleta / 200m Medley / 200m Costas
  • Sabrina Jacob Todão – 50m Livre / 100m Livre
  • Thiago Machado Pereira – 100m Borboleta / 400m Medley / 200m Medley / 100m Livre
  • Sesi-SP “A” (Feminino) – Revezamento 4x50m Livre / Revezamento 4x200m Livre / Revezamento 4x100m Livre / Revezamento 4x100m Medley

 

Serviço

Troféu Maria Lenk 2013
Local: Parque Aquático Maria Lenk – Avenida Embaixador Abelardo Bueno, 3401 – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro
Data: de 22 a 27 de abril de 2013
 
>> Leia mais notícias do Sesi-SP Esporte

Sesi-SP anuncia contratação de Thiago Pereira para a equipe de natação

Lucas Dantas e Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Mantendo o planejamento de formar uma equipe campeã na natação, a divisão de esportes do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP) apresentou, na manhã desta segunda-feira (01/04), sua nova contratação: o nadador olímpico Thiago Pereira, que  chega ao time treinado por Fernando Vanzella.  Além de buscar títulos, o atleta é mais um ídolo do esporte nacional a se juntar ao Sesi-SP, com a missão de servir como modelo a milhares de crianças e adolescentes que estão iniciando a prática esportiva.

Medalhista olímpico, Thiago Pereira é o novo reforço da equipe de natação do Sesi-SP. Foto: Junior Ruiz

 

“É maravilhoso fazer parte deste projeto e poder servir de exemplo para os jovens. Apesar de todas as medalhas, recordes e tudo o que já passei na carreira, o melhor é ser modelo para a criançada, para o pessoal que está subindo; e saber que eles te olham e imaginam representar o Brasil numa Olimpíada”, disse Thiago.

O atleta lembrou que ele mesmo já passou por isso e tirou lições dessa experiência, quando foi às Olimpíadas de 1996 (Atlanta), com Gustavo Borges e Fernando Scherer; e, também, quando esteve no encerramento da carreira destes nadadores, em sua primeira Olimpíada (Atenas-2004). “Eu vivenciei isso e disputei com duas pessoas que me motivaram. Esse é o meu objetivo: motivar crianças e mostrar que não é tão longe quanto imaginamos. É difícil, precisa ter determinação e disciplina, mas dá para chegar lá”.

Thiago Pereira chega para reforçar o time da natação do Sesi-SP, que em 2013 já trouxe Ana Marcela Cunha, Etiene Pires Medeiros, Jéssica Bruin Cavalheiro e Daynara de Paula, todas candidatas a medalhas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, sob o comando de Fernando Vanzella, técnico da seleção brasileira.

Para o presidente do Sesi-SP, Paulo Skaf, o nadador será mais um expoente da entidade, servindo de modelo para todos os alunos, praticantes de esportes ou não.

“Thiago é um vencedor nato, e como todo brasileiro, enfrentou muitas dificuldades na sua carreira. Mas com muita garra, ele correu atrás e seu espírito de luta se enquadra perfeitamente no Sesi-SP. É mais um campeão em nosso time e mais um modelo de atleta, profissional e cidadão que representa o país com orgulho”, afirmou o presidente.

O nadador também disse acreditar que o Sesi-SP ajuda no desenvolvimento do esporte no Brasil. “É uma honra fazer parte da equipe do Sesi-SP e ajudar nessa iniciativa de abraçar não só o esporte, mas tudo o que isso representa, como a formação das pessoas.”

Elogiando a estrutura do centro de treinamento da Vila Leopoldina, Thiago comenta: “é disso que precisamos, de mais estruturas como a do Sesi-SP para sonhar com um Brasil mais competitivo nos próximos anos”.

Medalhas e conquistas

Thiago Pereira competindo nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres. Foto: Satiro Sodré/CBDA

Com 27 anos, Thiago Pereira possui uma coleção invejável de medalhas. Prata em Londres nos 400 metros medley, conquistou também seis ouros no Pan-Americano de Guadalajara, em 2011, e outros seis no Pan do Rio de Janeiro, em 2007. O atleta também foi medalha de ouro no Mundial de Indianápolis, em 2004, nos 200 metros medley. É atual detentor de oito recordes sul-americanos e um brasileiro. Tal currículo, agora à disposição do Sesi, faz o técnico Fernando Vanzella vislumbrar um futuro mais promissor ainda para o esporte na entidade.

“O Sesi-SP está se tornando uma das maiores forças da natação nacional. No ano passado já era uma equipe mais competitiva, e em 2013, inovou com um projeto especial na natação feminina com investimentos de forma inédita. Agora, com o Thiago, a gente tem como referência um medalhista olímpico”, declarou Vanzella.

O técnico destacou o talento e a persistência do nadador como um dos seus pontos fortes. “Ele é um cara que por muitos anos perseguiu a medalha e teve adversários fortíssimos. Mostrou que, além de ser um atleta talentoso, é persistente no seu objetivo”, afirmou ao destacar que Thiago é uma referência muito positiva. “Ele vai desenvolver os mais jovens servindo como modelo de nadador e caráter. Mesmo com todo seu histórico, é um atleta de equipe, que agrega sempre e gosta de trabalhar com um time”, completou o treinador.

Leia mais

Acompanhe outras notícias no site do Sesi Esporte 

‘Estrutura do Sesi-SP é muito boa’, elogia Fernando Vanzella, novo treinador da natação feminina

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

Fernando Vanzella na coletiva que apresentou a nova equipe de natação feminina. Foto: Junior Ruiz

Acostumado a participar das principais competições nacionais e internacionais, o técnico da seleção brasileira feminina de natação, Fernando Vanzella, contratado pelo Sesi-SP para comandar as meninas da modalidade, disse ter encontrado na unidade da Vila Leopoldina uma boa estrutura para desenvolver seu trabalho, iniciado nos primeiros dias deste ano.

“Tem uma facilidade muito boa: uma unidade com uma piscina recém-inaugurada para o polo aquático, mas que serve para a natação, semiolímpica, de 25 metros, que desenvolve bem pela profundidade, é uma piscina rápida, com raia boa de treinamento e de competição”, elogiou.

Vanzella destacou o suporte fora das águas. “A estrutura é muito boa: uma sala de musculação bem preparada, um setor de fisioterapia moderno, com equipamentos sofisticados, tanto para a prevenção como para a recuperação”, citando ainda o apoio de uma equipe interdisciplinar que inclui profissionais de psicologia e nutrição, entre outros.

“Agora é trabalhar para que façamos uma preparação que flua de uma forma muito positiva, que é o que estamos encontrando. As meninas estão felizes de estar no projeto e tem tudo para a gente ter sucesso.”

O treinador ressaltou que os principais reforços – as atletas da seleção brasileira Ana Marcela Cunha, Daynara de Paula, Etiene Pires Medeiros e Jéssica Bruin Cavalheiro – vão treinar ao lado de atletas mais jovens, o que, segundo ele, não é tão comum em outras equipes por onde passou.

“Elas vão servir de modelo para as mais novas, que já são campeãs brasileiras ou medalhistas nas categorias delas. Elas têm uma função de serem referências.”

Currículo do técnico

Nomeado em outubro pela Confederação Brasileira de Deportes Aquáticos (CBDA), Fernando Vanzella tem o desafio de elevar os resultados da natação feminina nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Tem passagens vitoriosas pelo Esporte Clube Pinheiros (1993-2006), onde conquistou quatro títulos José Finkel, e pelo Minas Tênis Clube (2006-2011), onde conquistou o Maria Lenk de 2011.

Participou de três Jogos Olímpicos como treinador de Lucas Salatta (Atenas-2004), Thiago Pereira (Pequim-2008) e Henrique Rodrigues (Londres-2012).

Treinou ainda um dos principais nomes da natação feminina brasileira, Joanna Maranhão. É o treinador pessoal de dois reforços do Sesi-SP, Jéssica Bruin Cavalheiro e Daynara de Paula.

Leia mais

 

Conheça quatro novas atletas da natação do Sesi-SP

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp

A nova equipe de natação do Sesi-SP tem como destaques quatro atletas com experiência internacional. Entre elas, Ana Marcela Cunha, bicampeã da Copa do Mundo de águas abertas e ganhadora e do prêmio Brasil Olímpico em sua categoria. Elas treinam sob comando do técnico Fernando Vanzella, atual treinador da seleção brasileira feminina de natação.

Ana Marcela Cunha, atleta de natação do Sesi-SP. Foto: Junior Ruiz

Ana Marcela Cunha. Foto: Junior Ruiz

Ana Marcela Cunha (23/03/1992, Salvador-BA) – Especialista em maratonas aquáticas, a atleta de 20 anos é bicampeã da Copa do Mundo de águas abertas no ano de 2011. Conquistou o ouro na prova de 25 quilômetros da modalidade no Mundial de Esportes Aquáticos de Xangai (China), em 2011. Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, ficou em 5º lugar na maratona de 10km. Em 2010, ganhou o prêmio Brasil Olímpico na categoria Maratona Aquática. Dois anos antes, aos 16 anos, foi quinto lugar dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008. Antes de chegar ao Sesi-SP, representou a Universidade Santa Cecília-Unisanta durante seis anos.

 

Daynara de Paula, atleta de natação do Sesi-SP. Foto: Junior Ruiz

Daynara de Paula. Foto: Junior Ruiz

Daynara de Paula (25/07/1989, Manaus) – A atleta amazonense de 23 anos veio para o Estado de São Paulo ainda criança, onde começou a nadar e conquistar medalhas nas divisões de base. É especialista no nado livre e nado borboleta. Nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, ganhou a prata no revezamento 4x100m e nos 100m borboleta, ficando com o bronze nos 4x100m medley. Participou dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 e de Londres-2012. Foi finalista do Mundial de Istambul nos 100m borboleta e no de Roma nos 50m borboleta.

 

Etiene Pires Medeiros, atleta de natação do Sesi-SP. Foto: Junior Ruiz

Etiene Pires Medeiros. Foto: Junior Ruiz

Etiene Pires Medeiros (24/05/1991, Recife-PE) – A atleta de 21 anos tem como especialidade o nado de costas. Campeã brasileira. É medalhista pan-americana. Finalista do Mundial de Roma de 2009. Tem passagem pelo Flamengo.

 

 

 

 

Jéssica Bruin Cavalheiro. Foto: Junior Ruiz

Jéssica Bruin Cavalheiro (01/08/1991, Belo Horizonte-MG) – A mineira de 21 anos obteve a medalha de prata no revezamento 4x200m livre nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011. Campeã brasileira absoluta nos 200m livre. Tem passagens por clubes como Fluminense e Minas Tênis Clube.

 

 

Leia mais