Artistas aprovam a criação do programa Teatro Musical

Ariett Gouveia, Agência Indusnet Fiesp

O evento de lançamento do projeto educacional do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) em teatro musical reuniu muitos artistas no Centro Cultural Fiesp na manhã desta segunda-feira (20/05). Da música, do teatro ou da televisão, todos reforçaram a importância e a necessidade do programa para a indústria da cultura e das artes.

A cantora Fafá de Belém disse que projetos como esse promovem a verdadeira inclusão social. “A inserção da periferia é dar a ela outro olhar à possibilidade da cultura. Permitir que a pessoa atravesse a rua e se insira a uma grande sociedade. E o Sesi-SP está fazendo isso maravilhosamente bem, criando uma escola de atores, como já tem uma grande escola de música com a Bachiana. Só assim se faz um grande país.”

Para a filha de Fafá, Mariana Belém, foi emocionante acompanhar a apresentação do projeto. “É um presente para os profissionais. Isso ajuda muito um povo, como o brasileiro, que é muito talentoso, mas não tem recurso para fazer tudo”, analisou Mariana, que integrou o elenco do musical “Os produtores”.

Estrela de “Vale Tudo, o Musical”, na pele do cantor Tim Maia, Tiago Abravanel disse acreditar que o projeto do Sesi-SP vai trazer o toque brasileiro para o gênero. “Nossa referência sempre foi o teatro musical americano. Por isso, um projeto como esse é extremamente importante para a arte e para a formação da nossa cultura. Só posso agradecer ao Sesi-SP pelo incentivo ao teatro musical brasileiro. Quero estar presente, ensinando o que eu sei e também aprendendo.”

Rosi Campos e Odilon Wagner, dois experientes atores de teatro e televisão, também marcaram presença no evento de lançamento. “Cada vez mais, temos grandes artistas de teatro musical, que são cantores, bailarinos e interpretam bem. É importante que o Sesi-SP, que sempre prestou um serviço incrível para o nosso teatro, proponha às pessoas um trabalho como esse. Desejo muito sucesso ao programa”, apontou Rosi.

“A iniciativa é brilhante porque além do Sesi-SP proporcionar arte, cultura, diversão e entretenimento, está se propondo a fazer uma profissionalização do setor, por meio da formação de novos talentos”, afirmou Odilon Wagner, também presidente da Associação dos Produtores de Teatro Independentes (IPTI).

“E o teatro musical é de grande importância na cadeia produtiva da cultura, não só porque exige um alto nível técnico dos artistas, mas também porque emprega um número enorme de pessoas”, explicou Wagner.

Com formação em teatro musical, Wellington Nogueira, fundador da ONG Doutores da Alegria, comemorou a criação do programa. “Eu estou emocionado porque venho do teatro musical e ver isso realizado, com todos esses talentos se comprometendo a trabalhar pela educação e pela formação e com o Sesi-SP, abraçando a causa e oferecendo toda a infraestrutura. Hoje é um dia histórico!”, assinalou. “O Brasil já é o terceiro produtor de teatro musical e a partir de agora tem tudo para ser o primeiro.”