Skaf propõe criação de frente para mudar situação tributária dos fabricantes

Djalma Lima, Agência Indusnet Fiesp

Durante a abertura da 18º Feira Internacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Hospitais, Laboratórios, Farmácias, Clínicas e Consultórios (Hospitalar), que começou nesta terça-feira (24) no Pavilhão de Exposições do Expo Center Norte, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, afirmou que é necessário fazer uma grande frente para mudar a situação tributária que pesa sobre a indústria brasileira, principalmente a do setor hospitalar.

“Hoje, os produtos importados não pagam nada de imposto, mas a indústria nacional, que cria emprego e desenvolvimento econômico, tem de arcar com uma carga tributária que chega a 45%.” E sublinhou: “Peço ao governador do Estado e ao ministro da Saúde para que ajudem a mudar essa realidade”.

Paulo Skaf, presidente da Fiesp, e Geraldo Alckmin, governador do Estado de São Paulo, durante abertura da feira Hospitalar 2011 no Expo Center Norte

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse estar muito sensibilizado com as palavras do presidente da Fiesp. “Skaf reiterou as várias distorções que existem no sistema tributário brasileiro. Sou totalmente favorável à redução da carga tributária para os produtos hospitalares fabricados no Brasil”, enfatizou. “Serei seu grande aliado nesse tema”, concluiu Padilha.

O governador do Estado, Geraldo Alckmin, também se mostrou preocupado com a questão. “Vamos rever essas alíquotas do ICMS para que a indústria de produtos hospitalares de São Paulo tenha competitividade”, garantiu Alckmin.

Sesi e Senai-SP

As entidades da indústria estão promovendo durante a Hospitalar 2011 palestras gratuitas, com duração de 40 minutos, sobre inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, prevenção e controle de doenças e gestão de serviços de saúde. As palestras estão sendo ministradas no estande das instituições, localizado na rua M, nº 17. A feira é voltada a profissionais do setor e estará aberta até sexta-feira (27), das 12h às 21h.