Senai-SP oferecerá cursos para fabricação e manutenção de aeronaves

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp


O Senai-SP, a Embaixada da França e representantes de quatro grupos empresariais franceses do setor aeronáutico assinaram na manhã desta quinta-feira (8), na sede da Fiesp, memorando de entendimento para criação do centro de formação profissional voltado aos segmentos de fabricação e manutenção de aviões e helicópteros.

Nessa primeira etapa do projeto, o braço de capacitação profissional da indústria paulista busca a expertise francesa para a elaboração de currículos, capacitação de professores e definição dos equipamentos que integração o Centro Senai de Tecnologias Aeronáuticas, que será construído no Parque Tecnológico de São José dos Campos (CTA).

Segundo Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Senai-SP, a iniciativa reforça o compromisso da indústria paulista de investir em educação. “A transferência tecnológica com a França é decisiva para a viabilidade da escola nessa área, que é estratégica para o país”, disse Skaf.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1539950535

Da esq.p/dir.: O embaixador Yves Edouard Saint-Geours, Paulo Skaf e Walter Vicioni, durante assinatura do memorando de entendimento

O presidente da Fiesp explicou que o Centro Senai de Tecnologias Aeronáuticas que será erguido no Vale do Paraíba terá mais de 21 mil metros quadrados de área construída e receberá investimentos de R$ 64 milhões, incluindo obras, equipamentos e a montagem de quatro escolas móveis de apoio ao centro.

“Outros R$ 20 milhões serão destinados à criação do Núcleo de Inovação e Tecnologias para a Defesa, que também fará parte do projeto.” A escola de alta tecnologia oferecerá cerca de 5.800 matrículas/ano para cursos regulares e de formação inicial e continuada.


Alta tecnologia e produção industrial

Yves Edouard Saint-Geours, embaixador da França no Brasil, elogiou as ações do ministério francês de educação, que vem desenvolvendo parcerias com empresas em várias partes do mundo. “Em 2008, quando os governos da França e do Brasil resolveram somar esforços nesse setor, a formação profissional já era parte dos objetivos”, declarou.

O embaixador da França enfatizou que a parceria é estratégica porque a transferência de conhecimento envolverá recursos humanos das duas nações. “Desenvolveremos conjuntamente alta tecnologia e produção industrial”, concluiu.

O diretor regional do Senai-SP e superintendente operacional do Sesi-SP, Walter Vicioni, lembrou que os instrutores e professores do Senai-SP foram treinados no Liceu de Artes e Ofício da França no início da década de quarenta, quando a entidade foi criada.

“O Senai-SP e a França têm estreita relação de formação técnica e de transferência tecnológica, a exemplo da parceria desenvolvida com as montadoras Peugeot e Citroën para atender o pós-venda dessas empresas no Brasil.”

Vicioni também destacou que o Senai-SP tem competência para transformar demanda em objetivo de ensino. “Desenvolvemos uma engenharia pedagógica exemplar, que permite atender a necessidade de mão de obra em qualquer ponto do Estado.”