Indústria paulista acredita que crise europeia afetará produção

Para avaliar o desempenho da indústria paulista no 2º semestre de 2011, expectativas com relação a 2012 e os impactos da crise econômica internacional, o Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Fiesp divulgou nesta segunda-feira (30) uma pesquisa realizada entre os dias 1º de dezembro de 2011 e 6 de janeiro de 2012, com 398 empresas industriais do Estado de São Paulo.

Divididas por porte, as empresas avaliadas – micro/pequenas (56%), médias (34%) e grandes (10%) – apresentaram 43% de queda na produção, contra 35% das que tiveram aumento no período. Quanto às exportações, por outro lado, o resultado é um pouco melhor em relação ao 1º semestre de 2011, mas pior que os três semestres anteriores.

Ante a crise internacional, 71% das empresas acreditam que serão afetadas por meio da redução da demanda interna por seus produtos, 44% acreditam que poderão ter que revisar seus planos de investimento, 41% afirmam que as oscilações do câmbio podem afetar a competitividade dos produtos no mercado interno, 22% apontam possível dificuldade de obtenção de crédito.

Para baixar a pesquisa completa, clique aqui.