Skaf recebe competidores da Olimpíada do Conhecimento – Etapa Nacional

Rosângela Gallardo, Agência Indusnet Fiesp

Os 84 alunos paulistas do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo Senai-SP) que participarão da Olimpíada do Conhecimento – Etapa Nacional, do World Skills Américas 2012 e do Torneio Internacional de Panificação, que serão realizados de 12 a 18 de novembro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, receberam na manhã desta quarta-feira (31/10) palavras de estímulo e motivação do presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Senai-SP, Paulo Skaf, e do diretor regional do Senai-SP, Walter Vicioni.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540034530

Emocionada, a paulistana Doracy Lourenço da Silva agradeceu ao presidente Paulo Skaf (à direita) e todos a oportunidade dada a seu filho Edmilson Luiz Lourenço, que compete na modalidade Panificação para Pessoas com Deficiências. Foto: Junior Ruiz

Na reta final dos treinamentos, os estudantes da entidade foram convidados a refletir sobre suas trajetórias para alcançar uma vaga no evento nacional. “Ganhar uma medalha pelo conhecimento acumulado é vibrante. Vocês todos já são vencedores por levantar a bandeira da educação”, disse Skaf.

O presidente do Senai-SP também enfatizou aos alunos que, quando há determinação, vontade e persistência, não existem coisas impossíveis. “Quando se acredita nas coisas certas e lutamos para obtê-las, os resultados aparecem.”

O diretor regional do Senai-SP e superintendente do Sesi-SP, Walter Vicioni, lembrou os valores disseminados pela instituição desde sua criação, em 1942. “A fundação do Senai-SP fez parte de um projeto desenvolvimentista do país que foi vitorioso; poucas instituições e empresas no mundo têm mais de cinquenta anos. Chegamos aos 70 com fôlego renovado para atender às futuras gerações”, disse Vicioni.

Ele ainda lembrou o quanto a instituição valoriza a educação e as pessoas. “Diferentemente dos economistas, que se referem aos trabalhadores como recursos humanos, os olhamos como pessoas que têm recursos que podem ser potencializados”.

Skaf finalizou lembrando que o sonho das entidades da indústria é levar as mesmas oportunidades dadas pelo Senai-SP e o Sesi-SP a todos os brasileiros. E teve uma prova por meio de dona Doracy Lourenço da Silva, mãe de um competidor, de que seu desejo não é impossível.

Emocionada, a paulistana agradeceu a todos a oportunidade dada a seu filho Edmilson Luiz Lourenço, que compete na modalidade Panificação para Pessoas com Deficiências. “Lutei muito para isso, mas nunca pensei que esse menino com síndrome de down, atualmente com 19 anos, pudesse ser um padeiro.”

Muito além de um ofício que parecia inalcançável, o jovem Edmilson representa o poder transformador da educação, principalmente quando ela dá oportunidades de forma indistinta.