Seminário ‘Saúde Brasil’ reúne especialistas e autoridades em Anestesiologia na Fiesp

Agência Indusnet Fiesp

O seminário “Saúde Brasil – Perspectivas para a Anestesiologia em São Paulo”, evento realizado pelo Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde (Comsaude) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), reuniu especialistas e autoridades na sede da entidade na quarta-feira (11/12).

A abertura do evento contou com a participação de José Luiz Gomes do Amaral, responsável pelos centros de ensino e treinamento da Sociedade Brasileira de Anestesiologia e da Associação de Medicina Intensiva Brasileira no Hospital São Paulo, especialista em Anestesiologia e Medicina Intensiva.

Além de Amaral, o atual presidente da Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo (Saesp), Kazuo Uemura, e presidente eleito da instituição para a gestão 2014-2015, Enis Donizetti Silva, também participaram da cerimônia de abertura do evento.

Temas como planejamento estratégico em instituições de saúde, o papel da Sociedade de Especialidade, a atual situação do sistema público estadual de saúde, Governança Corporativa , entre outros, foram abordados durante os painéis.

Principal luta do setor é buscar isonomia tributária, afirma Ruy Baumer, durante abertura da Feira Hospitalar

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Representando o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, o coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde (Comsaude) da entidade, Ruy Baumer, participou nesta terça-feira (21/05) da abertura da 20ª Edição da Feira Hospitalar, no Expo Center Norte.

“A Hospitalar é segunda maior feira do mundo da área. É um marco para as indústrias nacionais e internacionais e principal vitrine do setor. É aqui onde todos os clientes, fornecedores e indústria se encontram. É daqui que saem as demandas das entidades, as quais serão levadas às autoridades e negociadas junto ao governo”, disse Baumer após a solenidade.

Segundo o coordenador do Comsaude, a falta de isonomia tributária é um dos principais problemas que afetam a competitividade do setor.

“O Brasil cresceu muito desde 2008. Com isso, muitas empresas se instalam no país, tornando a competição muito maior. Falta isonomia tributária ao nosso setor. O resultado disso é que existe hoje uma competição desleal entre empresas estrangeiras e nacionais, com prejuízo ao setor nacional”, disse.

Baumer explicou que sem isonomia tributária os produtos nacionais comprados por hospitais públicos, que representam 95% dos hospitais no país, sofrem com cobranças excessivas e desleais de tributos, enquanto o produto importado está isento de tributação.

“Com imunidade tributária para produtos estrangeiros, há perda de competitividade. Nossa principal luta é conquistar essa isonomia. Do contrário, a indústria de tecnologia médica brasileira vai sumir”, alertou.

Feira é fórum importante, diz presidente da Abimo

Franco Pallamolla, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratório (Abimo), também presente à abertura da feira, falou sobre o papel do encontro para a indústria brasileira da área médica.

“Em 1994, primeiro ano da Hospitalar, a área médica era formada por um conjunto de atores desagregados, que tentava descobrir seu papel dentro da indústria. Isso mudou graças ao trabalho da Hospitalar. Hoje, vinte anos depois, a feira é um fórum importante de debates, permitindo aos atores trabalharem em parceria, criando sinergia e diálogos fundamentais para todo o setor de saúde brasileiro”, disse.

O dirigente, a exemplo de Baumer, cobrou do governo isonomia tributária, luta que o setor trava desde 2007. “Espero que, na edição de 2014 da feira, nós possamos comemorar essa conquista”, afirmou.

A cerimônia de abertura contou ainda com a participação do ministro britânico Kenneth Clarke e da comitiva de empresários presentes na sede da Fiesp na tarde de segunda-feira (20/05).

Para Waleska Santos, dirigente da feira, fazer contatos e se atualizar com o que há de mais novo na área médica é o grande objetivo da Hospitalar. “É um evento indispensável para todos aqueles que vivem da área médica. Hoje a Hospitalar é evento obrigatório para os profissionais do setor. Estimulamos a indústria a ampliar seus negócios”, disse.

Eduardo Giacomazzi, coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva de Biotecnologia (Combio), e Paulo Fraccaro, diretor-executivo da Abimo, também participaram da cerimônia de abertura da Hospitalar.

A feira, que prossegue até sexta-feira (24/05), conta com 1.250 expositores e deve alcançar um público de 92 mil profissionais. O evento tem expositores de 37 países e é voltado à apresentação de novos produtos e desenvolvimento de negócios na área médico-hospitalar. O público presente à feira é formado principalmente por médicos, diretores e administradores de hospitais, clínicas e laboratórios, fabricantes de produtos hospitalares e organismos públicos e privados atuantes na área de saúde.

A Hospitalar acontece no Expo Center Norte, na Vila Guilherme, São Paulo, na Rua José Bernardo Pinto, 333.

Buscamos parcerias com empresas de saúde do Brasil, afirma ministro britânico em visita à Fiesp

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Acompanhado por uma comitiva de empresários do setor de saúde, o ministro britânico Kenneth Clark foi recebido nesta segunda-feira (20/05) por empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Membros do BioBrasil e Combio da Fiesp recebem ministro britânico Kenneth Clark (ao centro). Foto: Helcio Nagamine/Fiesp

O encontro contou com a presença de Ruy Baumer, coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde (Comsaude), e Eduardo Giacomazzi, coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva de Biotecnologia (Combio), além de Paulo Fraccaro, diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratório (Abimo).

Durante reunião, autoridades e empresários falaram sobre possíveis parcerias comerciais entre Brasil de Reino Unido.

Ministro britânico Kenneth Clark. Foto: Helcio Nagamine/FIESP

“Buscamos oportunidades no mercado e parcerias com empresas brasileiras do setor”, disse Clark no início do encontro.

Segundo o ministro, é muito importante para a comitiva britânica conhecer pessoas do comitê médico de uma entidade como a Fiesp. “Sentimos que nossas empresas e instituições podem contribuir cada vez mais com empresas brasileiras. Gostaríamos de ter cada vez mais o Brasil como parceiro comercial. Temos particular interesse no sistema privado”, disse.

Na sequência, Eduardo Giacomazzi e Paulo Fraccaro realizaram breves apresentações sobre o papel da Fiesp e da Abimo, respectivamente.

Falaram ainda sobre o cenário do sistema médico brasileiro, a configuração do mercado nacional e a atuação de diferentes empresas do setor. Abordaram ainda a possibilidade de parcerias e intercâmbios entre os dois países.

“Nossa burocracia é alta. Mas o futuro é no Brasil. Nossos programas sociais contribuíram para a ascensão econômica de milhões de pessoas. O setor no Brasil de saúde crescerá muito nos primeiros anos”, disse Fraccaro.

Setores público e privado do Complexo da Saúde estudam oportunidades e acordos em reunião na Fiesp

Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp 

Ao menos 200 representantes do empresariado e do governo se reuniram nesta quinta-feira (11/04) para lançar programas de saúde e assinar acordos voltados para o desenvolvimento e inovação do setor no Brasil.

Da esquerda para a direita: secretário da SCTIE/, Ministério da Saúde, Carlos Augusto Grabois Gadelha; ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel; presidente da Fiesp, Paulo Skaf; governador de São Paulo, Geraldo Alckmin; e Ministro da Saúde, Alexandre Padilha. Foto: Junior Ruiz/Fiesp

Empresários e membros do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde (Comsaude) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), membros do Grupo Executivo do Complexo da Saúde (Gecis), do Ministério da Saúde, ministros e outras autoridades realizaram nesta tarde uma reunião conjunta na sede da Fiesp.

“Todas as vezes que vocês quiserem fazer essa reunião aqui, isso vai nos dar muita satisfação”, afirmou Paulo Skaf, presidente da Fiesp ao participar da abertura do encontro.

Geraldo Alckmin, governador do Estado de São Paulo, durante reunião do Comsaude. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, também participou da abertura e afirmou que “o maior PIB do mundo ainda vai ser da saúde, também a maior quantidade de empregos que o mundo vai ter”.

Na ocasião foram lançados o Profarma III e o Inova Med, pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Inova Farma, pelo presidente da Financiadora de Estudos Projetos (Finep/MCTI).

Bachiana Sesi-SP encerrará comemorações do centenário da Faculdade de Medicina da USP

Talita Camargo, Agência Indusnet Fiesp

Paulo Skaf (Fiesp) e José Otávio Costa Auler Junior (vice-diretor da FMUSP)

No dia 19 de dezembro, a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) encerra as comemorações do seu centenário. E o responsável por fechar o evento com chave de ouro será a Bachiana Sesi-SP . O convite foi feito – e aceito — nesta quarta-feira (04/07) durante encontro entre o vice-diretor no exercício da diretoria da FMUSP, José Otávio Costa Auler Junior, e o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e do Serviço Social da Indústria (Sesi-SP), Paulo Skaf, na sede das entidades. A festa de encerramento acontecerá no pátio da faculdade, na Av. Dr. Arnaldo, em São Paulo.

Na reunião, Skaf e Auler Junior também conversaram sobre possíveis projetos futuros em parceria entre a Fiesp e a Faculdade de Medicina da USP. O vice-diretor da instituição de ensino presenteou o presidente das entidades da indústria com o livro Trajetória da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo – Aspectos históricos da “Casa de Arnaldo”.

Também participaram do encontro a assessora de imprensa da Faculdade de Medicina na USP, Ligia Trigo; o superintendente operacional do Sesi-SP e diretor regional do Serviço Nacional de Aprendizagem de São Paulo (Senai-SP), Walter Vicioni Gonçalves; o coordenador do Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde (Comsaúde) da Fiesp, Ruy Baumer; e a integrante do Comsaúde, Débora Teixeira de Oliveira Mainardi.

Para saber mais sobre a Bachiana Sesi-SP, clique aqui.

Fiesp participa de ajuda humanitária no Haiti

Agência Indusnet Fiesp

Médicos e enfermeiros voluntários embarcam para Lês Cayes, no Haiti. Foto: Divulgação

O Comitê da Cadeia Produtiva da Saúde (Comsaude) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em parceria com a Associação Médica Brasileira (AMB) e com os profissionais da organização não-governamental Expedicionários da Saúde, está participando de ajuda humanitária prestada às vítimas do terremoto que atingiu o Haiti, no começo deste ano.

Na semana passada, médicos e enfermeiros voluntários embarcaram para a capital do Haiti, Porto Príncipe. Com o apoio da Organização Mundial de Saúde (OMS), os profissionais prestam atendimento no Hospital Canadense Brenda Strafford, em Lês Cayes, a 150 quilômetros da capital.

Além de auxiliar no trabalho destas equipes, o Comsaude enviou equipamentos médicos, doados pela empresa Baumer. “Esta foi a maneira que encontramos para minimizar de forma efetiva o sofrimento da população haitiana”, explica o coordenador do Comsaude, Ruy Baumer.