Cluster aeronáutico de Montreal é tema de workshop na Fiesp

Flávia Dias, Agência Indusnet Fiesp

Visando ao fomento de clusters (Arranjos Produtivos Locais) da indústria aeronáutica, o Departamento da Indústria de Defesa (Comdefesa) da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) realizou nesta sexta-feira (17/08), na sede da federação, o workshop “Promovendo vantagens competitivas institucionais e inovação em gestão de Recursos Humanos como forma de fomento à indústria: estudo sobre o cluster aeronáutico”, em parceria com o Centre de Recherche sur la Mondialisation et Le Travail (CRIMT), de Montreal.

O evento contou com a participação do codiretor de Pesquisa do CRIMT e professor de gestão de Recursos Humanos e Relações Industriais na HEC-Montreal, Christian Lévesque; do doutor Ph.D. em sociologia pela Universidade de Milão, Lorenzo Frangi; da mestre em administração de empresas pela Universidade de São Paulo (USP), Marcia Silveira; e do diretor do Comdefesa, Sérgio Vaquelli, que moderou o workshop.

Durante a explanação, representantes do CRIMT apresentaram o cluster aeronáutico de Montreal. Além disso, os convidados conheceram o trabalho de pesquisa desenvolvido pela instituição sobre os arranjos produtivos locais do setor aeronáutico na Europa, México, Estados Unidos e, agora, no Brasil.

De acordo com Marcia Silveira, o objetivo da parceria com a Fiesp é fomentar a indústria local para sua inserção no mercado global. “O que é importante para gente [CRIMT] é saber como cada indústria local pode se beneficiar da atuação das instituições, para mobilizar os melhores recursos de maneira mais adequada e conseguir fazer com que a empresa seja competitiva e gere empregos de qualidade”, avaliou.

Após a apresentação do projeto do CRIMT, os convidados participaram de uma dinâmica de grupo na qual foram discutidos os limites e potencialidades do cluster aeronáutico brasileiro.

Inovação

A gerente do Comdefesa, Maura Curci, destacou algumas ações desenvolvidas pelo Senai-SP nas áreas de aeronáutica e defesa, como a construção do Centro Senai de Tecnologias Aeronáuticas, localizada no Parque Tecnológico de São José dos Campos. A unidade será projetada para oferecer cursos regulares e de Formação Inicial e Continuada para a manutenção e montagem de aviões e helicópteros.

Além disso, segundo Maura Curci, o Comdefesa promoverá ciclo de debates com instituições tecnológicas. O primeiro encontro acontecerá no dia 14 de setembro, com representantes da Escola Politécnica da USP.

“A indústria que quiser inovar está convidada a participar e conhecer os projetos da Poli”, disse a gerente do Comdefesa, que adiantou: “No dia 21 [de setembro], vamos ouvir os representantes do Senai-SP e, na sequência, do Ita [Instituto de Tecnologia Aeronáutica], além de todos os institutos que estejam desenvolvendo tecnologia para que a indústria possa conhecer e neste momento se relacionar com os coordenadores dos projetos e, quem sabe, investir em inovação”.