Sesi-SP vence Climed-Spani por 3 a 0

Agência Indusnet Fiesp,

O Sesi-SP voltou a jogar bem. Na quarta-feira (18), o time da indústria paulista mostrou por que é uma das melhores equipes de vôlei do País. Firme no bloqueio e preciso no ataque, venceu o Climed-Spani de Atibaia por 3 sets a 0, parciais de 25/17, 25/15 e 26/24, em jogo no Ginásio Luis Eulalio de Bueno Vidigal Filho no Sesi de Osasco.

A derrota, logo no jogo de estreia, serviu para que Giovane Gávio fizesse alguns ajustes, especialmente no bloqueio e nos saques. E não deu outra. O time fez inúmeros pontos de bloqueio e forçou bastante o saque, que sempre foi uma das fortes características do Sesi-SP.

O primeiro set mostrou um time mais entrosado e afinado no ataque. Giovane começou a partida com o mesmo time base que venceu, recentemente, a Copa São Paulo (Minossi, Wallace, Sandro, Japa, Enoch Eli e Vini), entrando, no decorrer do jogo, Everton, Pablo, Leo e Jotinha. E não demorou muito para o Sesi-SP definir a série. Vitória por 25 a 17 em pouco mais de 20 minutos de jogo.


“Muralha sesiana”
A partir do segundo set, o Sesi-SP começou a acertar o bloqueio e desestabilizar o adversário que, assustado, acabava mandando várias bolas para fora ao tentar evitar a “muralha sesiana”. O Climed também parava nos rebotes e ataques do time da indústria paulista e não conseguia concluir alguns ralis a seu favor. Destaque para Wallace e Enoch Eli (ataque), Japa e Sandro (defesa).

Já no terceiro set, houve mais equilíbrio entre as equipes. E foi o único momento em que pode se dizer que o Climed tentou uma reação, chegando a passar a frente do Sesi-SP em até quatro pontos. E aí Giovane chamou atenção de seus comandados para alguns fundamentos e o time voltou melhor, virando o placar e vencendo a série e o jogo.

Wallace, oposto do Sesi-SP, ressaltou que a vitória foi importante para a equipe: “Estivemos bem mais focados e atentos e melhoramos no bloqueio. E isso é muito bom para os futuros jogos. Agora é pensar no próximo jogo de sábado (21/8) contra o Santo André”.