Nova escola do Sesi-SP é um ‘salto de 1000%’, afirma diretora da unidade de Andradina

Juan Saavedra, Agência Indusnet Fiesp, de Andradina

Foi uma madrugada em claro. A ansiedade era grande e a diretora da unidade do Serviço Social da Indústria de São Paulo (Sesi-SP) em Andradina, Claudia Cristina Gonzales, mal conseguiu dormir horas antes da inauguração de uma das mais novas escolas da instituição,  em cerimônia realizada nesta quinta (15/05), com a presença do presidente do Sesi-SP e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf.

Claudia e Skaf durante a cerimônia de inauguração da escola: salas e laboratórios mais estruturados. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

Claudia e Skaf durante a inauguração da escola: salas e laboratórios mais estruturados. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp


Na entrevista abaixo, logo depois da inauguração, Claudia destaca a importância da nova unidade para a educação no município.

Qual é o salto em termos de estrutura da escola anterior para esta nova?

Claudia Cristina – Um salto de 1000%. A escola em que estávamos era muito pequena, sem uma infraestrutura adequada para atender melhor a esses alunos. Aqui a gente tem sala com iluminação muito boa, televisores, DVD, lousa interativa. Nós temos laboratórios com um computador para cada aluno e isso de física, química, biologia, ciências. Os alunos vão ter realmente algo mais. Tenho certeza que eles apresentarão resultados melhores.

No ano que vem começa a ser implementado o ensino em tempo integral. Qual é o desafio?

Claudia Cristina – Um desafio grande. Estávamos em uma escola pequena, trabalhando de manhã com adolescentes e à tarde com os pequenininhos, do 1º ao 5º ano.  Então, vamos ter que organizar a escola para aula o dia todo, do 1º ao 9º ano. Outras escolas fizeram isso gradualmente, primeiro do 1º ao 5º, depois o 6º. Então, vamos pegar do 1º ao 9º ano para entender o que é o ensino em tempo integral. A expectativa é muito grande para a gente se organizar e atender aos alunos.

Como está a expectativa dos professores para começar a trabalhar nessa escola?

Claudia Cristina – Tivemos uma reunião antes e eu sinto o brilho nos olhos de cada um, com aquela vontade, aquela determinação de fazer algo diferente. É um desafio e vamos conseguir porque a garra dessa equipe é muito grande.

Está previsto aumento de quadro de funcionários na escola?

Claudia Cristina – Acredito que sim porque vamos ter vivências artísticas, vamos ter bibliotecária, coisas que nós não tínhamos. Então, acredito que tenhamos aumento de quadro, sim.

Os alunos parecem empolgados com a nova quadra poliesportiva…

Claudia Cristina – Eles têm vontade de fazer esportes, querem participar, mas a quadra na escola anterior era inviável realmente para qualquer tipo de atividade. Não era coberta, a estrutura física não tinha condições de atendê-los. Então, eu sinto que eles estão com vontade de fazer esporte à noite, de aproveitar os sábados,  é uma intenção de abrir a escola nesses dias. Eu sinto que esse prédio vai fazer a diferença para todo mundo.

A cerimônia de inauguração da nova escola do Sesi-SP em Andradina, nesta quinta-feira (15/05). Foto: Ayrton Vignola/Fiesp

A cerimônia de inauguração da escola do Sesi-SP em Andradina, nesta quinta-feira. Foto: Ayrton Vignola/Fiesp