Até 40% da indústria paulista pode demitir

Pesquisa “Rumos da Indústria Paulista”, realizada pela Fiesp e o Ciesp junto a 586 empresas, entre 17 de fevereiro e 17 de março, mostra que 47% delas já demitiram desde o início da crise financeira, em setembro de 2008. O corte de pessoal representou, em média, 18,7% do quadro de mão de obras das indústrias consultadas.

No entanto, os dados da pesquisa apontam para um arrefecimento das demissões. Cerca de 40% das empresas que responderam o levantamento pretendem demitir nos próximos meses, mas os cortes devem atingir em média 14,3% do quadro de funcionários.

A desaceleração no ritmo de demissões pode indicar que o pior da crise passou. Porém, seus reflexos continuarão por mais tempo, com forma e intensidade desiguais. Isso fica evidenciado na pesquisa Ciesp/Fiesp, pois 56% das empresas que demitiram responderam que pretendem fazer novas dispensas, enquanto apenas 20% das que não demitiram pretendem fazê-lo.

A diferença mostra que a onda de uma crise não atinge todas as empresas com a mesma intensidade ao mesmo tempo. Parte do setor industrial sente necessidade de fazer um novo ajuste, enquanto outra parte só começa a tomar providências neste momento.

Suspensão temporária de contrato com qualificação e bolsa pelo FAT

31% 33% 27% 30%

Medidas

Total

Pequena

Média

Grande

Acordo amplo de banco de horas

28% 28% 24% 13%

Antecipação de férias

16% 16% 13% 19%

Redução da jornada com redução de salários

38% 40% 36% 39%


Acesse aqui a íntegra da pesquisa