Programa Ciências sem Fronteiras prevê ao menos 10 mil vagas para brasileiros na Alemanha, diz Dilma Rousseff

Guilherme Abati, Agência Indusnet Fiesp

Imagem relacionada a matéria - Id: 1540073237

Os presidentes Joachim Gauck (Alemanha) e Dilma Roussef (Brasil), na abertura do EEBA 2013, em São Paulo. Foto: Everton Amaro/Fiesp

O programa “Ciências sem Fronteiras”, lançado pelo Ministério da Educação em 2011, deve oferecer 10 mil vagas para brasileiros em universidades alemãs até 2014, informou nesta segunda-feira (13/05) a presidente da República, Dilma Rousseff.

“Para nós, a Alemanha é fonte de inspiração. A troca de experiência tem profundo significado em nossas economias”, afirmou a presidente ao participar do 31º Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2013.

Em quatro anos de programa, o “Ciências sem Fronteiras” deve oferecer 100 mil bolsas para intercâmbio, aluno de graduação e pós-graduação. Com esse incentivo, o governo federal espera atrair pesquisadores do exterior para estabelecer parcerias com pesquisadores brasileiros.

“Nossa presença testemunha a importância do relacionamento entre Brasil e Alemanha. A história evidencia o sucesso diplomático entre as duas nações”, afirmou a governante.

O encontro

Ao menos dois mil empresários participaram do primeiro dia de palestras do 31º Encontro Brasil-Alemanha, que prossegue nesta terça-feira (14/05) e que, pela primeira vez, recebeu a visita dos dois chefes de Estado dos respectivos países.

O encontro é promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Federação das Indústrias da Alemanha (BDI).