Em Paris, Skaf defende candidatura de São Paulo à Expo 2020 ao lado de autoridades

Agência Indusnet Fiesp

O presidente da Federação e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp), Paulo Skaf, integra comitiva brasileira que defende nesta quinta-feira (22/11), em Paris, a candidatura da cidade de São Paulo para sediar a Expo 2020, terceiro maior evento mundial em termos de capacidade de fomento do desenvolvimento social e econômico – atrás apenas dos Jogos Olímpicos e Copa do Mundo.

Os projetos finais serão apresentados para membros do Bureau Internacional de Exposições (BIE) por delegações das cinco candidatas – concorrem, além da capital paulista, as cidades de Ayutthaya, na Tailândia; Izmir, na Turquia; Dubai, nos Emirados Árabes; e Ekaterimburgo, na Rússia.

A feira internacional, que tem duração de seis meses e acontece a cada cinco anos, é considerada referência na troca de experiências em temas como urbanismo e sustentabilidade.

Na terça-feira (20/11), Skaf participou de um coquetel de boas vindas realizado na Embaixada do Brasil, na capital francesa, ao lado do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, do prefeito Gilberto Kassab e do prefeito eleito, Fernando Haddad, e dos secretários estaduais Sidney Beraldo (Casa Civil) e Edson Aparecido (Desenvolvimento Metropolitano), que integram a comitiva brasileira disposta a trazer o evento para o país.

A decisão da cidade-sede da Expo 2020 será anunciada em novembro de 2013, em Paris. No total, 161 delegados membros da organização vão votar.

Imagem relacionada a matéria - Id: 1542064147

No início de outubro, Skaf assina termo de cooperação com a Prefeitura de São Paulo. Foto de arquivo

“O Brasil está em um momento muito positivo. Daqui até 2020, grandes eventos terão sido realizados e essa grande exposição vai criar uma sinergia em todos esses bons momentos pelos quais o país irá passar”, afirmou Skaf no início de outubro, durante assinatura de acordo de cooperação técnica com a Prefeitura de São Paulo para a Expo 2020.

Em maio, o presidente da Fiesp e do Ciesp recebeu o secretário-geral do Comitê Internacional de Exposições, Vicente Loscertales, e o acompanhou em encontros com o vice-presidente da República, Michel Temer, e o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota.

O dinamismo multicultural e a pujança econômica da capital paulista inspiraram a escolha do tema da exposição paulistana: “Força na diversidade; harmonia de seu crescimento”.

Paulo Skaf reforça campanha para São Paulo sediar Expo 2020

Em maio, Skaf recebe o secretário-geral do Comitê Internacional de Exposições, Vicente Loscertales. Foto de arquivo

A candidatura de São Paulo definiu o local da exibição caso seja eleita: um terreno de aproximadamente cinco quilômetros quadrados (três vezes maior que o parque Ibirapuera), entre o bairro de Pirituba e o parque estadual do Jaraguá, na zona norte.

Durante seis meses, a Expo, com vários pavilhões, mostra o que a cidade e o país têm para vender ao mundo, inclusive em termos de inovação tecnológica, projetos sustentáveis e cultura.

As exposições mundiais ocorrem desde o século XIX e deixam importantes legados em diferentes áreas do conhecimento. A última edição foi realizada em Xangai, em 2010, alcançando 73 milhões de visitantes e a participação de 190 países.