São Paulo se destaca em sustentabilidade, segundo pesquisa internacional

Cesar Augusto, Agência Indusnet Fiesp

A consultoria Price Waterhouse Coopers (PwC) apresentou nesta terça-feira, durante a 5ª Mostra Fiesp/Ciesp de Responsabilidade Socioambiental, a pesquisa Cidades de Oportunidades 2011. Hazem Galal, sócio da PwC e coordenador do estudo, explicou os critérios do estudo e como este pode ajudar a compreender a dinâmica urbana, analisando profundamente questões como: gestão regional, educação, sustentabilidade, densidade populacional, transporte e preservação.

Única cidade brasileira analisada, São Paulo só ficou à frente de Joanesburgo e Mumbai. As primeiras colocadas foram: Nova York, Toronto, São Francisco, Estocolmo e Sydney.

Em questões específicas como Sustentabilidade, Berlim é a primeira colocada. Já em Capital Intelectual, Estocolmo é a que mais se destaca. E Paris é a melhor em Transporte e Infraestrutura. São Paulo só aparece entre as dez melhores em Sustentabilidade e Agitação Cultural, sobressaindo-se como o maior centro urbano do hemisfério sul.

“São Paulo recebe 5 milhões de turistas estrangeiros por ano, enquanto Dubai que é muito menor recebe 8 milhões”, ressaltou Galal. “Isso precisa ser analisado com atenção pelo governo local, pois, além de receber menos turistas, eles gastam menos aqui do que em outros lugares.”

O estudo completo pode ser acessado no site www.pwc.com/br/cidadesdeoportunidade.

O secretário de Desenvolvimento Urbano, Miguel Bucalem, mostrou o Plano SP 2040 – A Cidade que Queremos: uma pesquisa que vem sendo feita junto à população para traçar um horizonte com metas para além de uma ou duas gestões, mas para daqui a 30 anos. “Um plano como este cria uma perspectiva para quem mora e/ou trabalha na cidade”, afirmou. “Além dos objetivos para 2040, há metas intermediárias para serem acompanhadas, até 2025, em diversas áreas como Habitação, Saúde, Educação, Meio Ambiente, Transporte etc..”

O diretor-titular do Departamento de Competitividade e Tecnologia (Decomtec) da Fiesp, José Ricardo Roriz Coelho, destacou que o município de São Paulo concentra 27% da população do estado e 36% do PIB. E mostrou dados de uma pesquisa da Fiesp que mostra as principais virtudes e principais problemas da cidade apontados pelos industriais paulistanos.

De acordo com o levantamento, Infraestrutura urbana e proximidade dos mercados consumidores foram os principais atrativos da cidade. Já a questão da mobilidade urbana, transporte, alto custo de vida, baixa qualidade de vida e falta de terrenos disponíveis são as maiores dificuldades.